Year:

  1. Subjetividade No Segundo Wittgenstein.João Henrique Lima Almeida - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (2):e03.
    Este escrito contém a crítica de noções tradicionais de subjetividade realizada pelo assim chamado Segundo Wittgenstein, cujo pensamento se expressa principalmente nas Investigações Filosóficas. Como o próprio Wittgenstein recomenda, as passagens de seu segundo pensamento serão confrontadas às suas primeiras formulações sobre o “sujeito”, que tinham relação íntima com a noção de sujeito em Schopenhauer. Após abordarmos brevemente a concepção de sujeito no Tractatus, apresentaremos três aspectos da crítica wittgensteiniana da subjetividade a partir de suas Investigações. Após isso, comentaremos duas (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  2.  3
    Resenha do livro Kafka e Schopenhauer: zonas de vizinhança, de Maurício Arruda Mendonça. [REVIEW]Pedro Carné - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (2):e06.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  3.  1
    Comportamento Em Wittgenstein, Behaviorismo Metodológico E Comportamentalismo: Semelhanças E Diferenças.Luiz Guilherme Nunes Cicotte & Mirian Donat - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (2):e08.
    A noção de comportamento se faz importante em Wittgenstein, principalmente relacionada a argumentação da linguagem privada e o seguir regras. O Behaviorismo propõe, justamente, o comportamento, que é desenvolvido posteriormente, como objeto de estudo em uma espécie de revolução da ciência psicológica para que esta ganhasse o estatuto de ciência. Partindo de noções de comportamento distintas em Wittgenstein, no behaviorismo metodológico e no comportamentalismo, o presente ensaio tem quatro objetivos: 1) apresentar uma noção de comportamento em Wittgenstein; 2) apresentar a (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  4.  1
    Asseidade E Orgulho: Introdução À Proposta de Uma Nova Interpretação Sobre a Liberdade Moral a Partir da Metafísica da Vontade.Rogério Moreira Orrutea Filho - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (2):e05.
    Este artigo é dividido em dez seções. Das seções 1 a 4, faz-se uma reconstrução da teoria schopenhaueriana da liberdade. Será mostrado que Schopenhauer adota uma definição negativa de liberdade, sendo esta a simples ausência de necessidade. A partir da quinta seção, mostramos que esta definição é insuficiente, pois a liberdade negativa restringe-se à inação. Em seguida, busca-se a partir de Schopenhauer uma definição positiva de liberdade. Julgamos encontrá-la na identidade entre Ser e Querer, pela qual o agente quer-se de (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  5. Em Que Medida Wittgenstein Seria Fundacionista?Hugo Ribeiro Mota - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (2):e02.
    Sobre a Certeza de Ludwig Wittgenstein carrega considerações importantes sobre como justificamos nosso conhecimento. Em particular, a obra nos apresenta às assim chamadas hinge propositions. Diante da multiplicidade de interpretações desse conceito, encontramos de maneira pervasiva a discussão sobre se elas implicariam em um fundacionismo. Se as ideias presentes nos trabalhos da fase madura de Wittgenstein são comumente consideradas anti-fundacionistas, então por que esse não seria o caso também em Sobre a Certeza? Por um lado, autores como Stroll compreendem que (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  6.  1
    Niilismo Alemão.Eli Vagner Francisco Rodrigues - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (2):e09.
    Palestra proferida pelo Prof. Leo Strauss no General Seminar of the Graduate Faculty of Political and Social Science of the New School for Social Research in New York em fevereiro de 1941 editado pelos professores David Janssens e Daniel Tanguay e publicado na revista Interpretation A Journal of Political Philosophy Spring 1999 Volume 26 Number 3.
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  7.  1
    Formas No Tractatus Logico-Philosophicus.Luiz Henrique da Silva Santos - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (2):e04.
    O objetivo deste artigo é elucidar a ideia tractariana de forma lógica. Partimos da identificação de diferenças conceituais significativas entre ocorrências do termo “forma” no texto do Tractatus. Estas diferenças permitem a obtenção de dois conceitos distintos. O primeiro deles é a forma dos objetos; o segundo, a forma de afiguração. No interior desta última noção, é possível ainda identificar a ideia de uma forma lógica de afiguração, a qual é distinta da forma de afiguração devido à sua generalidade. Argumentamos (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  8.  2
    Deciding for Therapy: Deciding for Peace of Mind.Janyne Sattler - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (2):e07.
    This paper tries to address the question of “philosophy as therapy” or of “therapeutic philosophy” from the point of view of Wittgenstein’s Tractatus Logico-Philosophicus against the picture of the “resolute” interpretation. The main points of interest are here the following ones: first, the reasons for undergoing therapy which, as I try to argue, have to be thought not only from a logical point of view, but also from an ethical one; and second, the decision involved in both the climbing up (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  9.  1
    Seriamente Entediado: Schopenhauer Sobre o Confinamento Solitário, de David Bather Woods.Gustavo Ruiz da Silva & Alexandre de Lima Castro Tranjan - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (2):e10.
    A evidência textual primária confirma que Schopenhauer estava ciente da adoção generalizada do confinamento solitário no sistema penitenciário americano e alguns de seus efeitos prejudiciais. Ele entende sua perniciosidade no que diz respeito ao tédio, fenômeno pelo qual é conhecido por ter nele pensado e analisado extensivamente. Neste artigo, eu interpreto o relato de Schopenhauer sobre o tédio e sua relação com o confinamento solitário. Defendo Schopenhauer contra a objeção de que os casos de confinamento servem apenas para ilustrar a (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  10.  1
    Desafio Cético Moderno Refletido No Argumento da Linguagem Privada: Uma Interpretação da Leitura de Saul Kripke Das Investigações Filosóficas de Wittgenstein.Lucas Ribeiro Vollet - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (2):e01.
    No artigo a seguir, exploramos a leitura de Kripke do argumento da linguagem privada. Nossa leitura afirma a seguinte linha de pensamento: o paradoxo cético sobre as regras que Kripke acreditava ter rastreado neste argumento se conecta com a velha questão cética da modernidade, e dá à obra de Wittgenstein um distanciamento reflexivo para pensar sobre as condições em que um quebra-cabeça semântico pode ser resolvido. Argumentaremos que a resposta envolve uma mudança pragmática que termina definitivamente as ligações de Wittgenstein (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  11.  3
    A Interpretação Heideggeriana Sobre o Eterno Retorno de Nietzsche E a Questão Do Tempo.Newton Pereira Amusquivar Júnior - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e10.
    O objetivo do artigo é analisar a interpretação de Heidegger sobre o eterno retorno de Nietzsche, colocando como questão central a problemática do tempo. Para Heidegger, o filósofo de Zaratustra continua sendo metafísico, mas nele se constitui também o acabamento da metafísica. O eterno retorno tem importância fundamental nesse fim da metafísica, pois pensando o instante como algo eterno, se suprime a metafísica por dentro. Nas preleções de Nietzsche I, a interpretação sobre o eterno retorno se interliga com esse fim (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  12.  4
    De Nietzsche a Husserl. Una consideración fenomenológica de la fantasía a la luz de la intuición trágica del mundo.Fernando Javier Barriga - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e2.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  13.  10
    Entre Nietzsche, Heidegger E o Fim da Metafísica: Uma Aproximação a Partir da Noção de Vontade de Poder.Marina Coelho - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e1.
    Partindo da interpretação heideggeriana de Nietzsche pretendemos pensar a questão do fim da metafísica nos situando na contenda entre esses dois pensadores. Para isso, centraremos nossa análise na discussão sobre a vontade de poder. A maneira pela qual Heidegger interpretou Nietzsche como o filósofo do fim da metafísica, inserindo-o radicalmente nessa tradição, e o sentido que deu para a noção de vontade de poder é foco de discordâncias entre intérpretes “pós-heideggerianos” de Nietzsche. Por isso, trataremos de apresentar também uma outra (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  14.  2
    A Figura de Nietzsche Nos Cadernos Negros (1931-1948) de Heidegger. Uma Abordagem Hermenêutica.Anna Luiza Coli & Giovanni Jan Giubilato - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e7.
    O presente ensaio aborda a presença de Nietzsche nos Cadernos negros de Heidegger com o intuito de esclarecer e analisar o papel filosófico que Nietzsche aí desempenha. A partir de ferramentas hermenêuticas básicas para a leitura e interpretação do conjunto dos textos que compõem o conjunto chamado Cadernos negros, composto de textos enigmáticos e únicos em relação ao corpus heideggeriano, a figura de Nietzsche aparece não apenas como um centro de referência privilegiado para o pensamento heideggeriano da década de 1930-40, (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  15.  2
    A Busca Schopenhaueriana Das Identidades Fundamentais: A Influência Platônica.Francisco William Mendes Damasceno - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e11.
    Apesar da declaração, por parte do próprio Schopenhauer, de que a sua noção de Ideia deve ser entendida no mesmo sentido da Ideia platônica, estas não são idênticas, e apesar da declarada pretensão de filiação filosófica, é preciso ter em mente as divergências entre essas concepções para bem compreender a noção schopenhaueriana de filosofia como metafísica. Do mesmo modo que Schopenhauer se pretende kantiano mas transforma radicalmente a filosofia transcendental de Kant, o mesmo ocorre com a Ideia platônica na composição (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  16.  8
    El problema del sentido en Nietzsche y Heidegger.Adriano Fabris - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e4.
    El presente artículo tratará un aspecto de la confrontación de Heidegger con Nietzsche. En particular, se analizarán unos cursos de Heidegger de los finales de 1930 y la conferencia del semestre de primavera de 1937, junto con uno de los manuscritos inéditos de Heidegger: los Aportes a la filosofía. El argumento que desarrollaré es que la confrontación con Nietzsche obliga a Heidegger a repensar el problema del sentido, y sobre todo el problema del sentido del ser, que es el tema (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  17.  7
    Nietzsche E Husserl - Uma Aproximação Fenomenológica.Elias Francisco Fontele Dourado - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e3.
    O presente artigo pretende investigar a possível articulação entre o pensamento filosófico de Friedrich Nietzsche e a fenomenologia de Edmund Husserl. Para tanto, usaremos autores internacionais que abordam o tema e indicam a possibilidade da relação entre eles. Usaremos como principal referência as pesquisas de Christine Daigle e Babette Babich.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  18.  4
    Apresentação e tradução de “Nietzsche: o homem diante da morte de Deus”, de Gabriel Marcel.Paulo Malafaia - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e14.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  19.  1
    Filosofia Transcendental Como Ética E Como Metafísica, de Marco Ivaldo.Dax Moraes - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e13.
    A relação entre ética e metafísica e a própria determinação do que se entende por ética e por metafísica, como bem se sabe, são flexionadas de múltiplas maneiras, frequentemente conflitantes, na tradição que denominamos filosófica. Penso que seja produtivo empregar a perspectiva de uma filosofia transcendental que tem Kant e Fichte como os seus interlocutores fundamentais.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  20.  4
    Entre Nietzsche E Husserl: Foucault Na Encruzilhada.Marcos Nalli - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e5.
    pretende-se tensionar a tese, difundida no Brasil de que Foucault é um filósofo nietzschiano, mostrando que seu pensamento pode e deve ser visto sempre em confluência com outros pensadores, formando o que se pode chamar de uma comunidade de pensamento. Para isso, busca-se mostrar a singularidade do pensamento de Foucault, seja em relação àquele de Nietzsche, seja a de Husserl, acentuando alguns de seus pontos de convergência e divergência.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  21.  5
    Near Things: Leisure Time and Rest. Phenomenology of Idleness in Friedrich Nietzsche.Paolo Scolari - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e8.
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  22.  2
    A Profundidade Abissal: Nietzsche, Cézanne, Merleau-Ponty E o Enigma Do Mundo.Claudinei Aparecido de Freitas da Silva - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e12.
    O texto visa, contextualmente, situar Nietzsche como um precursor da fenomenologia compreendida por Merleau-Ponty menos a título de uma “doutrina” e mais como um “movimento” incoativo e inacabado. É sob esse prisma que a obra nietzschiana projeta viva audiência a alguns temas caros àquele movimento, entre eles, a interrogação acerca do mundo como mistério. Esse agenciamento encontra na ideia de profundidade um fio condutor decisivo a fim de ressignificar, em termos husserlianos, uma arqueologia da Lebenswelt enquanto regresso a uma Terra (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  23.  3
    A Irreversibilidade Do Tempo E o Espírito de Vingança: Problemas Para a Proposta de Um Eterno Retorno.Barbara Smolniakof - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e9.
    Este artigo discute a problemática que serve como ponto de partida para trazer à tona o eterno retorno em Assim Falou Zaratustra. Ele se constitui de dois tópicos, cada um apresentando uma parte do problema que Nietzsche via na noção linear de tempo e que justifica ele propor uma perspectiva alternativa de tempo que leva em consideração a relação que o próprio homem estabelece com o fenômeno da temporalidade, reconhecendo-a como a condição de possibilidade para a criação de valores e, (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  24.  3
    Schopenhauer E a Fisiologia Francesa (Cabanis E Bichat), de Paul Janet.Caio Souto & Iasmim Martins - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e15.
    Artigo originalmente publicado em 1880 na Revue des deux mondes.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  25.  2
    Apresentação - Dossiê Nietzsche na Fenomenologia.José Fernandes Weber, Anna Luiza Coli & Giovanni Jan Giubilato - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12 (1):e6.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  26.  4
    Dottrina del carattere e conoscenza di sé. Il giovane Nietzsche interprete di Schopenhauer a partire dai Beiträge zur Charakterologie di J. Bahnsen. [REVIEW]Simona Apollonio - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e09.
    Il presente saggio mette in evidenza come i Beiträge zur Charakterologie di Bahnsen abbiano rappresentato un primo filtro interpretativo per la ricezione in Nietzsche di alcuni importanti temi della filosofia di Schopenhauer. Il giovane Nietzsche condivide non solo la critica di Bahnsen al radicale dualismo posto da Schopenhauer tra volontà e intelletto, ma anche la tesi che le inclinazioni intellettuali derivino dalla peculiarità del carattere individuale. Le osservazioni di Bahnsen sulla dottrina del carattere di Schopenhauer rappresentano la chiave interpretativa con (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  27. Loucura de Amor.Jair Barboza - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e07.
    O presente texto examina a definição de loucura de amor em Schopenhauer para, a partir do exemplo literário da personagem Ofélia do Hamlet de Shakespeare, dado pelo Boddhishatva de Frankfurt, fazer uma conexão com a loucura de amor da personagem Rubião do romance Quincas Borba de Machado de Assis.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  28. A Dor Estética.Márcio Benchimol Barros - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e18.
    No capítulo sobre a música do primeiro volume de O mundo como Vontade e como representação afirma Schopenhauer que a música produz um efeito “…mais poderoso e penetrante que o das outras artes…” e ainda que esse efeito seria “…no todo semelhante ao das outras artes, apenas mais vigoroso, mais rápido, mais necessário e infalível”. Porém, a condição da experiência estética em geral, para Schopenhauer é, sabidamente, o aquietamento da Vontade. Cabe então perguntar como é possível que a música exerça (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  29. A Concepção Schopenhaueriana de Arrependimento E Angústia de Consciência.Selma Aparecida Bassoli - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e21.
    O arrependimento [die Reue] é uma noção que surge na filosofia de Schopenhauer quando ele trata da possibilidade de um indivíduo aprimorar a manifestação do seu próprio caráter, que é aquilo que constitui o caráter adquirido. Cada um de nós possui um caráter que não pode ser mudado, mas o conhecimento sobre ele pode se aprimorar, o que permite que um indivíduo possa aperfeiçoar o conhecimento ou a consciência daquilo que ele é. Sendo o caráter a expressão daquilo que cada (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  30.  1
    Analogy: The Universal Switch of Schopenhauerian Thought.Ugo Batini - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e01.
    Often perceived by its contradictors as the main fragility of its system, analogy constitutes however a driving element of the development of Schopenhauerian metaphysics, and makes it possible to avoid the pitfall of theoretical egoism in which any idealistic philosophy can sink. We will try to show, in accordance with the indications of paragraph 19 of The World as Will and Representation, how Schopenhauer understands the totality of the phenomena "by analogy with our body" and establishes the structure of his (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  31.  6
    Sobre o Problema da Alteridade Na Ética da Compaixão: Considerações Sobre a Crítica de Byung-Chul Han a Schopenhauer.Leandro Chevitarese - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e16.
    Na filosofia de Schopenhauer, o fundamento da moral é a compaixão [Mitleid], que repousa na supressão da distinção egoísta entre minha pessoa e qualquer outro indivíduo. O filósofo contemporâneo Byung-Chul Han, em seu livro Filosofia do Zen-budismo, considera que “a compaixão não se deve à identificação ou a se pôr no lugar do outro [Einfühlung]”. Ao analisar a filosofia de Schopenhauer, tendo em vista sua influência oriental e, em contraste com as concepções do zen-budismo, o autor afirma que sua ética (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  32.  3
    O Mundo Como Persuasão E Retórica de Carlo Michelstaedter.Fabio Ciracì - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e06.
    Esta contribuição visa apresentar brevemente a vida e a obra do filósofo italiano Carlo Michelstaedter, famoso autor do livro A Persuasão e Retórica, que cometeu suicídio aos vinte e três anos de idade. Em particular, este ensaio focaliza a relação entre a filosofia de Schopenhauer e a de Michelstaedter, a fim de explicar em que sentido ele deve ser considerado um “schopenhaueriano irregular”.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  33.  1
    Unity and Universality in Schopenhauer's Spherical Cosmology.Luan Corrêa da Silva - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e19.
    The purpose of this speech is to present the philosophical image of the sphere, used by Schopenhauer, as a privileged hermeneutic resource for the understanding of his metaphysics and cosmology. With this image, it is possible to articulate a set of logically contradictory conceptual oppositions, such as uno/multiple, universal/particular, whole/part, eternal/temporal, rest/movement, presented by the philosopher in the terms “will” and “representation”. Concretely, it is about understanding the difficult interaction between the micro and macrocosm of nature, as well as the (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  34.  1
    Justiças, Punição E Vinganças Na Filosofia de Arthur Schopenhauer.Felipe Durante - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12.
    Este texto tem por objetivo, a partir da leitura e análise dos escritos publicados e de manuscritos póstumos do filósofo Arthur Schopenhauer – em especial os textos relativos a sua ética –, explorar os contrastes e articulações entre dois tipos de justiça aventados pelo autor em sua obra, a saber, a Justiça Temporal e a Justiça Eterna, a partir dos conceitos de lei, punição e de vingança, oriundos da justiça temporal, e do conceito de vingança enquanto braço da Justiça Eterna. (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  35. Schopenhauer, Reinhold e Kant na relação da teoria da representação e da liberdade da vontade.Ivanilde Aparecida Vieira Cardoso Fracalossi - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e02.
    Reinhold, em sua Filosofia elementar, e Schopenhauer, com sua obra principal O mundo como vontade e representação, se consideram herdeiros de Kant e ambos falam em fatos muito semelhantes sobre os méritos inegáveis e as deficiências da Crítica da razão. No entanto, esforçam-se para apresentar uma filosofia kantiana revisada por meio de uma construção de conceitos de nível superior, mas mantendo a convicção de que as coisas em si mesmas formam um dos pilares fundamentais do sistema. Assim, o intuito deste (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  36.  2
    O Pessimismo E Suas Razões: Schopenhauer Como Estudo de Caso E Direcionamentos Metodológicos.Matheus Silva Freitas - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e05.
    Nosso objetivo é tomar o pensamento de Schopenhauer como estudo de caso e ponto de partida para discutir em que medida o “pessimismo” pode ser fundamentado e reinterpretado segundo “razões objetivas”, conceitualmente filosóficas. Para intérpretes como Christopher Janaway e Frederick Beiser, a legitimidade filosófica do pessimismo schopenhaueriano, atribuído à tese de que a vida é um negócio que não cobre os custos do investimento, é garantida pelas implicações inferidas da metafísica da Vontade. Por outro lado, Kuno Fischer, acompanhado dentre outros (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  37. Der Staat und die Begriffe des Rechts und Unrechts in Schopenhauers „politischer Metaphysik“.Raphael Gebrecht - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e08.
    Die vorliegende Abhandlung versucht die systematischen und ontologischen Gründe für Schopenhauers politische Philosophie darzulegen, indem insbesondere auf die Verbindung von kontraktualistischen und metaphysischen Elementen in seiner Staatskonzeption eingegangen wird. Dabei wird sich zeigen, dass Schopenhauers Begriffe des „Rechts“ und „Unrechts“ innerhalb eines institutionellen Gesamtrahmens nicht ohne den systematischen Horizont der „Welt als Wille und Vorstellung“ begriffen werden können, der insbesondere auf der kantischen Unterscheidung zwischen Erscheinung und Ding an sich beruht. Die immanenten Implikationen seiner metaphysischen Annahmen sollten daher als Grundlage (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  38.  2
    Abstração E Empatia: Schopenhauer E a Fundamentação da Arte Abstrata.Rosa Gabriella Gabriella Gonçalves - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e23.
    Dentre as fundamentações que baseiam a necessidade da abstração, uma das mais interessantes provavelmente é a de Wilhelm Worringer, historiador da arte que, sendo contemporâneo das vanguardas artísticas que se iniciavam nas experimentações abstratas, tradicionalmente vinculadas a culturas primitivas, estabeleceu, em sua obra Abstração e empatia, de 1907, a contraposição entre duas abordagens artísticas: a abstração e a arte mimética, ou realista. Segundo Worringer, a arte abstrata não seria de modo algum inferior à arte figurativa, não seria o resultado de (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  39.  7
    Religion and Ethics in Schopenhauer.Takao Ito - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e15.
    Schopenhauer’s theory of religion is mainly discussed in his ethics. Therefore, conventional studies often argue that Schopenhauer made an attempt to make a rational justification of religion through the process of recognising the reason for religion’s existence in its ethical values. However, his theory of religion contains other aspects which cannot be discussed soley in terms of the above view, for he not only observed subtle differences between religion and ethics but even considered that religion could go against ethics at (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  40.  1
    Schopenhauer – Philosophie für die Welt.Matthias Koßler - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e11.
    In dem Beitrag wird die Philosophie Schopenhauers in einem dreifachen Sinne als „weltoffen“ präsentiert: 1.) als offen für unterschiedliche Kulturen, Religionen und Weltanschauungen; 2.) als offen für andere Fächer und Disziplinen der Wissenschaft; und 3.) als offen in systematischer Hinsicht. Charakteristisch und problematisch ist, dass diese Weltoffenheit mit einer festen philosophischen Grundüberzeugung korreliert. Wegen dieser Problematik ist der dritte, systematische Gesichtspunkt von besonderer Bedeutung, da er die Grundlage für die Spezifik der anderen Formen von Weltoffenheit darstellt. Im Hinblick auf die (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  41.  3
    Schopenhauer and the Two Orders of Purposiveness in the World.William Mattioli - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e13.
    In this paper, I intend to argue that the emergence of the material conditions for the suppression and denial of the will in the human organism is not something like an “accident on the way” of will's manifestation in the world. It is rather, as it were, an intentional result of the whole process of objectivation of the will, a result that emerges from a teleological order. This teleological order is primary and more fundamental than the teleological order of nature (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  42. Apresentação.Maria Lúcia Mello E. Oliveira Cacciola - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e25.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  43.  2
    Schopenhauer E a Demarcação Do Lugar de Sua Filosofia Segundo Ele Mesmo.Dax Moraes - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e10.
    Pretende-se com este artigo encontrar um possível esclarecimento para a afirmação de Schopenhauer segundo a qual somente a Vontade é o unicamente Real, uma tese publicada pela primeira vez em A vontade na natureza que exigiria várias mudanças em sua obra capital, uma vez que se torna a definitiva demarcação do pensamento de Schopenhauer com relação a seus antecessores. Esse problema nos levou a considerar a relação entre Schopenhauer e Kant em vista de descobrir o sentido próprio dessa tese, bem (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  44.  3
    Wille Und Erkenntnis: Synthese, Dualismus Oder Aporie? Ein Konzeptionelles Grundproblem der Philosophie Schopenhauers.Alessandro Novembre - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e14.
    The relationship between will and cognition represents one of the most fundamental issues in Schopenhauer’s philosophy. The possibility of aesthetic experience, which involves a deliverance of cognition from the service of the will, and even more so the doctrine of the redemption through cognition – the fact that cognition can become a “tranquillizer” of the will and bring will to abolish itself – seems incompatible with Schopenhauer’s voluntaristic metaphysics. This paper aims to analyse this controversial part of Schopenhauer’s discourse, especially (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  45.  1
    Schopenhauer und der Traum der Welt.Thomas Hermann Regehly - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e12.
    Träume und alles, was mit ihnen zusammenhängt, haben Schopenhauer von Jugend an immer beschäftigt. Seine “Traumdeutung” bereitete der Psychoanalyse Sigmund Freuds den Weg. Träume suspendieren die Realität der faktischen Welt, die als Welt der Vorstellung dem Satz vom Grund unterliegt. Der Begriff der Vorstellung weist in verschiedenen Aspekten eine Analogie zum Begriff der Virtualität auf, was an die Philosophie des absoluten Virtualismus des Zeitgenossen Friedrich Bouterwek erinnert. Da da die Welt als Wille und Vorstellung ein “Erwachen” aus der Welt der (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  46.  2
    O Transcorrer Do Tempo Em Schopenhauer: Recorrência, Lembrança, Memória E História.Eduardo Ribeiro da Fonseca - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e24.
    Este artigo é uma reflexão acerca dos sentidos da transitoriedade em Schopenhauer, na medida em que conhecemos as conclusões da metafísica imanente sobre o Nunc Stans ao fundo do transcorrer do tempo, a roda da Vontade Cósmica girando fora do tempo, do espaço e da causalidade. O diálogo que aparece ao fundo do texto será estabelecido a partir do contraste das concepções de eterno retorno em Schopenhauer e Nietzsche, mas abrange noções da Psicanálise de Freud e os comentários literários de (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  47.  4
    Meu Caminho Até Paul Deussen: Sobre as Relações Perenes Entre a Filosofia de Schopenhauer E o Advaita Vedānta.Daniel Rodrigues Braz - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e17.
    O presente artigo reproduz o itinerário, da iniciação científica ao doutorado, que me conduziu atualmente ao estudo da filosofia de Paul Deussen. Faço, aqui, uma cronologia ao longo da qual são abordados os seguintes assuntos: o que é Vedānta e quais seriam suas relações com o idealismo transcendental kantiano-schopenhaueriano; as tendências filosóficas implícitas na gênese do pensamento de Schopenhauer; a compreensão da filosofia schopenhaueriana como zona de convergência das doutrinas presentes em Kant, Platão e nas Upaniṣad's; e, por fim, o (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  48. Schopenhauer, Os Afetos E o Pior Dos Mundos Possíveis.Jarlee Salviano - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e03.
    Em contraposição ao otimismo de Leibniz, Schopenhauer afirma, nos Complementos a O Mundo como Vontade e Representação, que vivemos no "pior dos mundos possíveis", pois um "pouquinho pior" que fosse, não poderia subsistir. É dada já a miséria na sua medida exata, como afirmara o pessimista filósofo em sua tese sobre a quota de sofrimento, apresentada no Tomo 1 da referida obra. A causa mais imediata deste infortúnio, diz ele, são os afetos veementes e paixões violentas. Estas duas afecções, sempre (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  49.  1
    O filósofo e seu leitor na exposição do pensamento único em Schopenhauer.Ana Carolina Soliva Soria - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e20.
    O presente estudo tem por fim analisar alguns aspectos da relação entre autor e leitor em “O mundo como vontade e representação”, explorando as concepções de matéria, forma e organismo.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  50.  3
    A Consciência Revoltada Do Planeta: Interlocuções Entre Schopenhauer E Krajcberg.Iasmim Cristina Martins Souto - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 12:e22.
    Frans Krajcberg, através do seu trabalho artístico e do seu ativismo, expressa muito bem o trabalho do artista admirado por Schopenhauer, que interfere o mínimo na natureza, apenas fazendo com que sua essência seja revelada. Além disso, também contribui para que a natureza seja digna de considerações estéticas e éticas. Neste artigo, abordaremos a crise ambiental a partir da atualização do pensamento de Schopenhauer, fazendo também uma interlocução do filósofo com o trabalho do artista e ativista ambiental Frans Krajcberg.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  51.  4
    Schopenhauer E Os Valores da Experiência Estética, de Bart Vandenabeele.Renata Covali Cairolli Achlei & Luan Corrêa da Silva - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):224-237.
    Tradução do artigo originalmente publicado em The Southern Journal of Philosophy, Vol. XLV, 2007, pp. 565-582, intitulado Schopenhauer on the Values of Aesthetic Experience.
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  52.  8
    Ciência, Magia E Filosofia Em Eric Weil.Judikael Castelo Branco - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):44-57.
    Este artigo compreende relações entre os termos elencados no título a partir do texto “Science, magie et philosophie” de Eric Weil. Para tanto, ele se estrutura em três diferentes momentos. No primeiro, procuramos os fundamentos dos argumentos de Weil ao recolocar a relação entre ciência e magia como visões de mundo que coincidem naquilo que uma mantinha como promessa e que a outra alcançou como realização. Depois, vemos a passagem da theôria da ciência antiga à teoria das ciências modernas e (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  53.  7
    A Filosofia de Schopenhauer Na Narrativa Do Jovem Werther de Goethe.Flávio Rocha de Deus - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):164-177.
    O presente trabalho se propõe a discorrer acerca da concepção de suicídio e suas motivações para Arthur Schopenhauer e utilizar o romance epistolar Os sofrimentos do jovem Werther como ilustração de tal percepção. Para tal seguimos o seguinte roteiro: encontrar as motivações metafísicas do suicídio para Schopenhauer; expor as considerações do filósofo supracitado sobre o sofrimento e o amor; demostrar como ambos os fenômenos se relacionam com a atitude suicida e a partir desta ótica analisar o romance epistolar de Goethe (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  54.  5
    Intuição E Causalidade Na Crítica de Schopenhauer À Epistemologia Kantiana.Jaqueline Engelmann - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):149-163.
    Pode-se afirmar que a filosofia crítica kantiana é uma espécie de suporte para a fundamentação epistemológica de Schopenhauer, mas que a teoria schopenhaueriana de modo algum a ela se reduz até porque Schopenhauer reprova desde a compreensão de Kant a respeito do papel que desempenham intuição e razão até a arquitetônica kantiana que exige doze categorias como alicerce do processo de conhecer. Nosso texto versará sobre a importância que Schopenhauer concede à intuição e, principalmente, sobre a justificação de Schopenhauer acerca (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  55.  6
    Fichte E a Estrutura da Magia.Federico Ferraguto - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):28-43.
    Objetivo deste artigo é discutir a recepção fichteana do mesmerismo e avaliar criticamente a interpretação fichteana do rapport como instrumento para desenvolver uma reflexão em torno das condições de possiblidade para a elevação ao ponto de vista transcendental. A minha tese é que Fichte opera uma assimilação seletiva do magnetismo animal, mas recusa os seus elementos fundamentais. Em especial Fichte explora a possibilidade de entender a Wisseschaftslehre como uma abordagem filosófica que pretende superar os limites que definem a concretude do (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  56.  6
    Enfermedad, Medicina y Magia en el sistema filosófico de Schopenhauer.David López - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):17-27.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  57.  5
    The Two Souls of Schopenhauerism: Analysis of New Historiographical Categories.Giulia Miglietta - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):207-223.
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  58.  9
    A Atitude Fenomenológica E o “Caminho Do Guerreiro”: Aprendendo a “Ver”.Rudinei Cogo Moor - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):86-99.
    A fenomenologia, como método filosófico, consiste primeiramente numa mudança de atitude, do “olhar natural” para o “ver essencial”. O caminho fenomenológico se inicia quando um fenômeno se mostra para a consciência segundo algum modo descritivo. Com a redução dos pressupostos ou interpretações, a fenomenologia se propõe a descrever o dado puro, a essência do que se dá em aparição. Numa descrição literária, podemos entender esse objetivo fenomenológico como a descrição do conhecimento da feitiçaria, ordenada por Carlos Castaneda em suas experiências (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  59.  7
    Schopenhauer Em Signos: Maquinismo E Livre-Arbítrio No Magnetismo Do Amor.Roberto Da França Neves - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):189-206.
    A publicação de Signos, de Nestor Victor, é um marco na expansão conceitual do Simbolismo no Brasil e nas reflexões acerca dos problemas da civilização no fim de século. Verifica-se nos seus contos a presença do heterodiscurso, sendo fundamental a voz de Arthur Schopenhauer, tendo como referência a sua obra Metafísica do Amor. Por outro lado, o narrador desenvolverá uma voz que se oporá ao maquinismo do amor, a essa determinação dos sentimentos pelo dever biológico. No universo de Signos, levando-se (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  60.  4
    Sonhos Tir'nicos E Uma Poção Mágica Para as Opressões Na Cabeça de Cármides No Diálogo (Homônimo) de Platão.Bianca Vilhena Campinho Pereira - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):134-148.
    Sabendo que Cármides sofria com dores na cabeça pela manhã, Sócrates se oferece para curar a enfermidade do jovem e, em busca do fármaco para o tratamento, conta que, enquanto esteve em Potideia, recebera o ensinamento de certas práticas mágicas de um discípulo de Zalmoxis. Possíveis causas para as opressões na cabeça de Cármides já foram aventadas, como, por exemplo, a ressaca da embriaguez e a própria intemperança, objeto de análise do diálogo. O nosso propósito neste artigo é, além de (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  61.  8
    Viagens Aos Infernos: A Experiência Visionária Como Ensaio Para Uma Filosofia Pré E Pós Humanista.Tiago Brentam Perencini - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):100-122.
    Por que a experiência visionária perturba a filosofia? Experimentando uma anarqueologia como procedimento de leitura, argumento que a relação entre filosofia e magia no curso da história ocidental pode ser encenada como uma peça paradoxal. Da mesma maneira que a filosofia racionalista conjura a magia, simultaneamente, tais saberes estiveram presentes de modo polifônico nos bastidores da encenação ilustrada. Para conjurar o demônio é necessário antes evocá-lo. Evoco, assim, o itinerário das viagens aos infernos ao qual certa visão xamanística de alma (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  62.  8
    Metafísica Em Tempos de Pandemia: Consolo Schopenhaueriano Para o Espanto Em Face da Morte.Gleisy Tatiana Picoli - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):178-188.
    O ponto central do presente artigo consiste em aplicar o conceito schopenhaueriano de metafísica ao contexto atual da pandemia de covid-19, com o intuito principal de proporcionar um consolo ao indivíduo angustiado com medo da morte.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  63.  3
    Schopenhauer Como Um Evolucionista, de Arthur O. Lovejoy.Stéphanie Sabatke, Renata Covali Cairolli Achlei & Luan Corrêa da Silva - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):238-252.
    Tradução do texto "Schopenhauer as an evolutionist" de Arthur. O. Lovejoy, publicado em 1911 no The Monist.
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  64.  11
    Between Science and Magic: The Case of Schopenhauer.Marco Segala - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):3-16.
    Uma reflexão filosófica sobre a fenomenologia representada pela magia e pelos poderes mentais extraordinários deveria envolver uma consideração sobre a história da filosofia, em particular sobre os filósofos que estavam familiarizados com o paranormal e que investigaram sobre ele. O presente trabalho propõe uma leitura sobre a investigação de Schopenhauer acerca dos fenômenos paranormais a qual envolve três aspectos: uma análise das estratégias argumentativas propostas por Schopenhauer; uma contextualização do tratamento dado por Schopenhauer à magia e ao espiritismo; uma tentativa (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  65.  2
    Dossiê "Filosofia, Ciência E Magia".Luan Corrêa da Silva - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):1-2.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  66.  3
    Palavra, Ato, Feitiço: Algumas Conjurações No Campo da Magia.Léo Karam Tietboehl - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):123-133.
    Este artigo parte de uma proposta terapêutica psicanalítica de cura pela fala e das premissas dos estudos a respeito de um performativo para conjurar referenciais e tecer considerações acerca do feitiço, tomando-o na sua dimensão de acontecimento singular e de natureza imprevisível. Esta discussão ocorrerá debruçada sobre os meios de um capitalismo e pautada a partir das ambivalências de uma ideia de fetiche. No ensejo desta discussão, são retomadas algumas colocações que elaboram sobre os interstícios entre magia e política para (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  67.  7
    Ideias Para Uma Termodin'mica Noética E Uma Noética Ígnea.Marco Antonio Valentim - 2021 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 11 (3):58-85.
    O ensaio desenvolve o problema cosmológico da relação entre metafísica e termodinâmica, pensamento e ambiente, espírito e calor, com foco nos conceitos filosófico- científicos de sistema e entropia, em vista da catástrofe ambiental em curso. Seu objetivo principal é fundamentar a hipótese mágico-filosófica, baseada em Ficino e Agrippa, Starhawk e Castaneda, segundo a qual uma termodinâmica noética, ou uma noética ígnea, é não só possível mas necessária para fazer sentido do Antropoceno como “Piroceno”. Por sua origem antrópica, a catástrofe planetária (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
 Previous issues
  
Next issues