Year:

  1.  7
    The Transindividual: From Simondon to Marx.Daniel Alvaro - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):153-172.
    RESUMEN: El presente artículo trata de lo transindividual, un concepto fundamental en la teoría de la individuación elaborada por Gilbert Simondon, y de su vinculación con ciertas proposiciones de Karl Marx que tratan del individuo y la sociedad. Entre ambos autores existe una relación directa, evidenciada en cada uno de los textos donde Simondon hace mención a Marx y al marxismo en general. Pero también existe una relación indirecta, para nada evidente, que surge menos de lo que Simondon dice acerca (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  2.  2
    Lo Transindividual: de Simondon a Marx.Daniel Alvaro - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):153-172.
    Translate
      Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  3.  10
    Contract and Utopia: The Continuity and Discontinuity of the Libertarian Myths of Anarchy, State, and Utopia.Felipe Schwember Augier - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):127-152.
    RESUMEN: El presente trabajo examina Anarquía, Estado y utopía de Robert Nozick a la luz de los mitos y ficciones sobre los cuales se construye. En este sentido, se sostendrá que es posible identificar dos mitos principales: el estado de naturaleza lockeano, cuyo principio se deja resumir en la máxima volenti non fit iniuria; y la meta-utopía libertaria, que se deja explicar como una aplicación de la teoría evolutiva de Hayek y de la epistemología de Popper a la construcción de (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  4. Contrato y Utopía: Continuidad y Discontinuidad de Los Mitos Libertarios de Anarquía, Estado y Utopía.Felipe Schwember Augier - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):127-152.
    Translate
      Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  5.  6
    The Transanimal in Man: On the Question of Animality in Hans Jonas.Maurício Chiarello - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):173-196.
    RESUMO: Ao procurar promover a reconciliação do homem com a natureza, ensejando recompor a ordem da criação fraturada com o advento da modernidade, o movimento dominante do pensamento de Hans Jonas consiste em buscar restaurar a dignidade da natureza animal, nela reconhecendo atributos humanos, como o âmbito da interioridade. Embora louvável, a visão joniana da animalidade insiste em definir claramente o próprio do homem, o que termina por comprometer o efetivo acolhimento de direitos morais específicos à natureza animal. Além disso, (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  6. O Transanimal No Homem: Sobre a Questão da Animalidade Em Hans Jonas.Maurício Chiarello - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):173-196.
    Translate
      Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  7.  6
    Phantasms of Realism in the Work of J. M. Coetzee.Ana Falcato - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):219-250.
    RESUMO: Com um estilo sóbrio e minimalista, a prosa literária de J. M. Coetzee é um espaço criativo onde diferentes identidades literárias são constantemente baralhadas e uma perigosa sobreposição de alter-egos é sistematicamente ensaiada. Pensando sobre todas essas nuances, filósofos contemporâneos a trabalhar sobre a obra do escritor sul-africano têm descrito o seu trabalho como "realista-modernista'. Neste artigo, discuto uma obra específica de Coetzee - focando sobretudo a estranha técnica gráfica da tripartição da página em três vozes literárias e a (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  8. Fantasmas de Realismo Na Obra de J. M. Coetzee.Ana Falcato - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):219-250.
    Translate
      Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  9.  7
    An Argument for the Existence of God Formulated by Pierre Duhem.Fábio Rodrigo Leite - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):33-58.
    RESUMO: O objetivo deste artigo é examinar o que entendemos ser uma prova original da existência de Deus na obra de Pierre Duhem. Cremos que a originalidade dessa prova consiste especialmente nas premissas usadas pelo filósofo. Quanto à forma, a mesma assemelha-se ao conhecido argumento do desígnio, mas a sua versão se caracteriza por buscar na história das teorias físicas a matéria da qual a existência de uma Providência é derivada. É a complexa evolução das teorias e, a despeito dela, (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  10. Um Argumento a Favor da Existência de Deus Formulado Por Pierre Duhem.Fábio Rodrigo Leite - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):33-58.
    Translate
      Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  11.  6
    Psychoanalysis as a Political Paraphrase: The École Freudienne de Paris and the Lacanian 'Ethification' of Theory.Nilton Ken Ota - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):59-84.
    RESUMO: Em grande medida, os estudos sobre a constituição do arcabouço teórico do lacanismo têm ocorrido ao largo do exame de sua historicidade. Essa negligência reforça o ocultamento do processo social que levou a produção lacaniana a uma profunda integração entre a formalização e a etificação da teoria. Esse processo não pode ser compreendido sem a contextualização crítica da conjuntura política que cercou a proposta e a existência da École Freudienne de Paris, fundada por Lacan, em 1964. A estreita convivência (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  12. A Psicanálise como Paráfrase Política: École Freudienne de Paris e a Etificação da Teoria Lacaniana.Nilton Ken Ota - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):59-84.
    Translate
      Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  13.  6
    Palavra Do Editor.Paulo César Rodrigues - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):7-8.
  14.  9
    Alexander Kluge and Theodor W. Adorno: Cultural Industry, Film, and Public Counterspheres.Eugenia Roldán - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):197-218.
    RESUMEN: El propósito del presente escrito es preguntarnos por el campo complejo que se abre en la confluencia de las trayectorias de Alexander Kluge y Theodor W. Adorno. Desarrollaremos, en primer lugar, algunos hitos históricos que permitan situarnos en el contexto de ese acercamiento. Luego, tomando como punto de partida el problema clave de la referencialidad de la imagen que, tanto para Kluge como para Adorno es central en las reflexiones sobre una estética propia del cine, abordaremos cuatro temas que (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  15. Alexander Kluge y Theodor W. Adorno: Industria Cultural, Cine y Contraesferas Públicas.Eugenia Roldán - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):197-218.
    Translate
      Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  16.  8
    Body and Femininity: The Other Jouissance in Lacan and Becoming-Woman in Deleuze and Guattari.Francisco Conde Soto - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):85-106.
    RESUMEN: Jacques Lacan introduce en su seminario XX Aún una distinción entre dos tipos de goce [jouissance]: un goce fálico o sexual propiamente masculino, y en el caso de la posición femenina, y complementario del anterior, un goce Otro o goce del cuerpo absolutamente particular de cada mujer. Deleuze y Guattari piensan la feminidad en Mil mesetas como un devenir-mujer consistente en la construcción de un "cuerpo sin órganos" singular y propio más allá del organismo que resulta de disciplinar familiar (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  17. Cuerpo y Feminidad: "Goce Otro" de Jacques Lacan y "Devenir-Mujer" En Deleuze y Guattari.Francisco Conde Soto - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):85-106.
    Translate
      Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  18.  10
    Government and Power in Foucault.Monica Loyola Stival - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):107-126.
    RESUMO: O presente artigo mostra que o conceito de "governo" de Michel Foucault ocupa o espaço aberto por sua crítica ao poder moderno. Foucault passa aos poucos do conceito de poder à noção de governo em suas análises. Porém, não se trata de substituição de conceitos equivalentes, mas de um refinamento conceitual que ilumina a dimensão da atividade dos sujeitos como base das relações sociais e políticas modernas. Assim, este texto tem dois momentos distintos e complementares: mostra a possibilidade de (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  19.  1
    Governo e Poder em Foucault.Monica Loyola Stival - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):107-126.
    Translate
      Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  20.  6
    Durkheim's Critique of Epiphenominalism in Psychology and its Sociological and Philosophical Implications.Rafael Henrique Teixeira - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):9-32.
    RESUMO: O objetivo deste artigo é tomar a crítica de Durkheim ao epifenomenismo em psicologia para demonstrar o modo pelo qual sua sociologia mobiliza questões e problemas característicos da filosofia francesa de finais do século XIX. Primeiramente, descreveremos o recurso de Durkheim a teses advindas da filosofia, visando a apontar as insuficiências da psicofisiologia na definição da vida psíquica. Nessa ocasião, apresentaremos a consonância do ponto de vista de Durkheim com as concepções de seu contemporâneo, Bergson. Em seguida, demonstraremos que (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  21. A Crítica de Durkheim ao Epifenomenismo em Psicologia e suas Implicações Sociológicas e Filosóficas.Rafael Henrique Teixeira - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (4):9-32.
    Translate
      Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  22.  8
    Sensualismo E Antimaterialismo Em Rousseau.Gustavo Cunha Bezerra - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (3):39-58.
    RESUMO: Procuraremos analisar, neste artigo, o duplo movimento do pensamento rousseauniano, que, se, por um lado, se apresenta acentuadamente sensualista, principalmente nos primeiros livros do Emílio, por outro lado, encontra o limite desse sensualismo nas consequências extremas do materialismo de Diderot e Helvétius. Apontaremos aqui a proximidade de Rousseau com o pensamento que deriva da estátua hipotética de Condillac, mas que rejeita completamente a afirmação de que "julgar é sentir", proclamada por Helvétius. Para o autor da Profissão de fé do (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  23.  10
    Que Realismo É Esse? Uma Análise da Ontologia Social de John Searle Sob a Ótica da Arqueologia Das Ciências Humanas de Foucault.Emmanoel de Oliveira Boff - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (3):121-148.
    RESUMO: O artigo tem por objetivo analisar a ontologia social realista proposta por John Searle através da ótica da arqueologia das ciências humanas de Foucault. A ideia é verificar se a ontologia de Searle consegue escapar dos duplos identificados por Foucault no capítulo 9 de "As Palavras e as Coisas", de 1966. A conclusão é que a ontologia de base naturalista proposta por Searle não consegue escapar destes duplos, padecendo, portanto, da mesma circularidade que caracteriza a fundamentação das ciências humanas. (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  24.  11
    La Ética de Adam Smith: Conciliando Paradigmas, Una Propuesta Olvidada.María Alejandra Carrasco - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (3):23-38.
    RESUMEN: En su Teoría de los Sentimientos Morales Adam Smith propone una ética que concilia dos paradigmas habitualmente considerados como incompatibles: una ética de virtudes, con normas orientativas e ideales de excelencia, y una ética con reglas universales que se aplican en todos los casos sin excepción. Smith lo hace cambiando el punto de vista desde el que se realiza el juicio moral, a una perspectiva que llamaré "simpatético-imparcial", y que corresponde a "los sentimientos simpatéticos de un espectador imparcial y (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  25.  8
    Entre El Ciborg y El Barroco: Un Entrecrucede Caminos Tecno-Científicos.Juan R. Coca, Jesús A. Valero Matas & Alejandra Solano - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (3):177-190.
    RESUMEN: El presente texto pretende analizar la sociedad actual. En ella la tecnociencia tiene una presencia importante y ésta, a su vez, no es muy diferente con respecto a las demandas intelectuales, culturales y sociales del Barroco. Es decir, en la sociedad actual podríamos decir que sucede lo mismo, interesa más obtener resultados, que se nos asombre, más que comprender el cómo funciona o se realizan. Si bien, como aconteció en el Barroco, sectores de la sociedad emprendieron acciones para dotar (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  26.  8
    O Empirismo Construtivo, a Distinção Entre Observar E Observar Que E a Intencionalidade.Alessio Gava - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (3):149-176.
    RESUMO: No âmbito do empirismo construtivo, a célebre posição acerca dos objetivos da ciência de Bas van Fraassen, o ato de observar desempenha um papel crucial. Segundo Buekens e Muller defendem, em um artigo de 2012, o filósofo holandês deveria caracterizá-lo como um ato intencional, porque, na ciência, as observações são realizadas com um propósito. Nesta análise, que abordará também a distinção entre observar e observar que, introduzida por Hanson e Dretske, será mostrado que, ao contrário, considerações ligadas à intencionalidade (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  27.  8
    La Noción de Evaluación Eudaimonista En la Teoría Cognitiva de Las Emociones de Martha Nussbaum.Marta Gil - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (3):191-210.
    RESUMEN: En este artículo se presenta la evaluación eudaimonista como una articulación entre el agente y los objetos del mundo. Sostendremos que, gracias a esta noción, la teoría de las emociones de Nussbaum es adecuada para dar cuenta de la función adaptativa de las emociones, por lo que las teorías no cognitivas no resultarían superiores en este aspecto. Esta noción serviría, asimismo, para no dejar de lado los aspectos cognitivos de la emoción. Veremos cómo las ideas de Nussbaum se basan (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  28.  10
    Thought Experiment Analyses of René Descartes' Cogito.C. P. Hertogh - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (3):9-22.
    ABSTRACT: René Descartes' Cogito is an example of a paradigmatic thought experiment, herald of both subjectivism and new science in Europe's Modern Age, that seems to have escaped the attention of thought experiment philosophers. On deep analysis, the Cogito appears as universal instantiation. The Cogito has strong rhetorical effects for it narratively generalizes from I to all human kind, and its historical and philosophical success can be explained from its concise enthymematic structure that rings true in many possible senses. We (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  29.  8
    Entre a Pragmática Linguística E a Hermenêutica Filosófica: Hegel E Os Desafios de Uma Estruturação Linguística da Experiência.Erick Lima - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (3):59-86.
    RESUMO: Gostaria aqui de contribuir tanto à compreensão das concepções de Hegel acerca da linguagem quanto para uma apreciação da interlocução entre essas concepções e alguns desenvolvimentos na filosofia pós-hegeliana. O tema mais geral consiste em evidenciar os esforços de Hegel para estabelecer uma relação intrínseca entre experiência e linguagem. Primeiramente, tomando como ponto de partida questões diretivas da epistemologia moderna, gostaria de compreender traços da concepção hegeliana de linguagem no contexto de uma tematização intersubjetivista da validade objetiva. Em segundo (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  30.  8
    Palavra Do Editor.Paulo César Rodrigues - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (3):7-8.
  31.  8
    "Hodie Legimus in Libro Experientiae". A Apropriação Heideggeriana da Fórmula de Bernardo de Claraval.Bento Silva Santos - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (3):101-120.
    RESUMO: O artigo examina a apropriação heideggeriana de Bernardo de Claraval na nota "Zu den Sermones Bernardi in Canticum canticorum ",que faz parte de outras notas e esboços de uma Vorlesung não proferida, intitulada "Os fundamentos filosóficos da mística medieval ". Ao longo de minha análise, destaco três aspectos com base na fórmula inicial: "Hoje lemos no livro da experiência" -, que é parafraseada por Heidegger da seguinte maneira: "Hoje queremos mover-nos no campo da experiência pessoal de maneira compreensiva. Retorno (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  32.  8
    O problema da autoconstituição do eu transcendental na fenomenologia de Husserl: de Ideias I a Meditações Cartesianas.Carlos Diógenes Côrtes Tourinho - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (3):87-100.
    RESUMO: O presente artigo aborda um tema específico da fenomenologia de Husserl: o problema da autoconstituição do eu transcendental. O artigo se encontra dividido em duas partes. Inicialmente, investiga o eu como polo idêntico que acompanha todos os vividos. Em seguida, introduz o problema da autoconstituição: ao constituir seus objetos, o eu transcendental se autoconstitui. Por fim, retoma o referido problema, para investigar a gênese temporal da vida subjetiva e a autoconstituição do ego por meio dos seus próprios habitus. ABSTRACT: (...)
    Translate
      Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  33.  14
    Dos Paradigmas Hermenéuticos Del Pensamiento Político de Tomás de Aquino: Sus Virtudes, Limitaciones y Virtualidades.Santiago Argüello - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (2):31-52.
    RESUMEN: El presente trabajo examina dos de los principales modelos de exposición del pensamiento político de Tomás de Aquino vigentes en el siglo XX. Uno, en cuya representación se ha escogido la obra de Eschmann, mira a la relación de la obra del Aquinate con sus predecesores; el otro, adecuadamente representado por Ullmann, mira a la relación de dicha obra con el pensamiento que se proyecta a partir de él hacia la Modernidad. Al determinar tanto las virtudes cuanto limitaciones propias (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  34.  13
    Ário Dídimo, Epítome de Ética Estoica, 2.7.5A- 2.7.5B.Rodrigo Pinto de Brito & Aldo Dinucci - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (2):255-274.
    RESUMO: Tradução dos passos 2.7.5A- 2.7.5B da Epitome de Etica Estoica, do filósofo estoico e doxógrafo alexandrino Ário Dídimo. Não há traduções em língua moderna das obras completas de Ário Dídimo. Assim, para esta tradução, usamos a fixação da exposição sobre a ética estoica presente em Estobeu, realizada por Pomeroy. A seção que traduzimos versa sobre o conceito estoico de excelência, explicando o que ela é, quais as virtudes que dela participam, e como. Por antítese, Ário Dídimo também elucida o (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  35.  11
    Intentionalism and the Problem of the Object of Perception.Karla Chediak - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (2):87-100.
    ABSTRACT: In this paper, I intend to review the intentionalist account of perceptual experience in order to deal with some difficulties that it faces in adequately specifying the nature and object of perceptual experience. My aim is to show that it is possible for the intentionalists to incorporate the disjunctivist thesis that the object of perception is part of perceptual experiences, without renouncing the common factor principle. I argue that, in order to do this, it is necessary to engage with (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  36.  14
    Los Sofistas y la Antilogía. Sobre las Estructuras Argumentales en los "Discursos Dobles" y en Gorgias.Alejandro Ramírez Figueroa - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (2):9-30.
    RESUMEN: Se examina la estructura lógica de la antilogía como forma de pensamiento ejercida por los sofistas. Se sostiene que, si bien en los argumentos antilógicos se encuentran falacias de tipo no formal, al menos algunos de tales razonamientos no son falacias desde un punto de vista simbólico formal, sino que poseen estructuras que hoy se pueden reconstruir como esquemas con validez lógica. Se analizan específicamente dos lugares de argumentaciones sofistas: los denominados Discursos dobles, textos anónimos del IV AC, y (...)
    Translate
      Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  37.  9
    The Rhetoric Imaginary of the Postmodern Discursiveness.Camelia Gradinaru - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (2):235-254.
    ABSTRACT: This paper underlines the relationship between rhetoric and postmodernism. In lack of a unique definition, postmodernism is seldom described as a non-centred set of rhetorical, critical and discursive practices; rhetoric offers a fertile frame for the interpretation of postmodernism. In my approach, I analyze both the type of rhetoric through which we can grasp the current of postmodernism and the use of rhetoric inside the postmodern discursiveness. The former was born out of its relationship with modernism and from this (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  38.  13
    Máquinas Nomológicas, Modelos e Intervención: su Problemática en el Campo de lo Social.Leonardo Ivarola - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (2):101-118.
    RESUMEN: En el presente trabajo se hará una crítica al enfoque de máquinas nomológicas desarrollado por Nancy Cartwright para el caso de las ciencias sociales. Se argumentará que los fenómenos sociales no responden a una lógica de "capacidades", sino de "árboles de posibilidades" o "resultados de final abierto". La estabilidad o invarianza, si bien es posible en el reino de lo social, parece ser más la excepción que la regla. Esto tiene consecuencias importantes para los propósitos de intervención y control. (...)
    Translate
      Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  39.  25
    Da Psicologia à Questão da Morte do Homem em Michel Foucault.Marcio Luiz Miotto - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (2):119-146.
    RESUMO: O presente artigo pretende problematizar, preliminarmente, o "problema antropológico" segundo a arqueologia de Michel Foucault. Partindo de teses populares da Psicologia, em particular, e das ciências humanas, em geral, sobre o "Homem", este texto primeiramente correlaciona essas teses com as problemáticas dos textos foucaultianos dos anos 1950, a Introdução a Sonho e Existência e Maladie Mentale et Personnalité, para então mostrar como os textos "arqueológicos" do autor se configuram como respostas iniciais às questões dos textos de 1954, já começando (...)
    Translate
      Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  40.  14
    A Obra Científica de Leonardo da Vinci: Controvérsias na Historiografia da Ciência.Amélia de Jesus Oliveira - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (2):53-86.
    RESUMO: Os intérpretes dos manuscritos de Leonardo da Vinci partilham dos mesmos sentimentos de espanto e de fascínio quando examinam sua contribuição para a ciência moderna. Podemos, contudo, perceber uma constante tentativa em prol de uma revisão histórica acerca do papel desempenhado por Leonardo. Observando a história dessas revisões, é possível detectar aspectos significativos das perspectivas históricas e historiográficas dos envolvidos nessa discussão. É o que pretendemos fazer neste trabalho, focando a controvérsia entre Duhem, por um lado, e Sarton, Koyré (...)
    Translate
      Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  41.  14
    Claude Lefort: Democracia E Luta Por Direitos.Silvana de Souza Ramos - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (2):217-234.
    RESUMO: Tendo como eixo organizador o debate acerca da noção de direitos do homem e do cidadão e a eficácia destes no que se refere à luta política por novos direitos, o artigo investiga o caráter inovador da democracia moderna. Em sua abordagem do tema, C. Lefort combate três teses: a de que a defesa de direitos humanos universais representaria um perigo à política vigorosa, instituída em Estados benevolentes; a de que esses direitos seriam a expressão mais acabada da ideologia (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  42.  14
    Palavra Do Editor.Paulo César Rodrigues - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (2):7-8.
  43.  13
    Reversões da Metafísica Moral: Algumas Formas da Alteridade em A Convidada.Sílvio Rosa Filho - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (2):197-216.
    RESUMO. O romance A convidada, de Simone de Beauvoir, não é ainda a manifestação sensível da moral da ambiguidade propriamente dita. É possível, no entanto, compreender a relação entre alguns conceitos fundamentais que povoam a forma romanesca e a concepção da metafísica moral, tal como Merleau-Ponty a concebe, tanto no ensaio que o filósofo consagrou ao romance, quanto em suas anotações, em O visível e o invisível. A partir dessa relação, destacaremos três momentos distintos e complementares: das imagens negativas à (...)
    Translate
      Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  44.  13
    "O Primeiro Beijo": sobre a Origem da Filosofia nos Fichte-Studien de Novalis.Fernando Manuel Ferreira da Silva - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (2):175-196.
    RESUMO: Fruto de longa maturação filosófica desde a sua estada em Jena, e instado a isso pelas influências de Karl L. Reinhold e Johann G. Fichte, o poeta Novalis produz, a partir do outono de 1795, um conjunto de anotações fragmentárias sobre a filosofia de Fichte, hoje conhecidas como Fichte-Studien. De entre os importantes temas aí abordados, um revela-se particularmente interessante: o tema do estatuto da Filosofia no seio do problema da autocompreensão do Eu -, e mais concretamente, o necessário (...)
    Translate
      Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  45.  14
    O Valor E Suas Formas Na Crítica Marxiana da Economia Política.Antonio Jose Lopes Alves - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (1):159-212.
    RESUMO: No presente artigo, propõe-se apresentar e explicitar o estatuto teórico da categoria marxiana do valor, conforme determinado no contexto da crítica da economia política, em sua fase madura. Em especial, pretende-se discutir o modo como Marx aborda a relação da determinação categorial do valor com as demais que compõem e constituem a formamercadoria dos produtos do trabalho humano. Nesse sentido, a teoria marxiana do valor aparece como exposição crítica do modo de produção capitalista a partir da análise categorial da (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  46.  14
    Por Que Revisitar o Debate Entre Bergson E Einstein?1.Márcio Barreto - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (1):77-92.
    RESUMO: Bergson e Einstein participaram de uma conferência no Collège de France, em Paris, no mês de abril de 1922. Muitos desencontros entre o físico e o filósofo, no que diz respeito à questão do tempo, são já superados, se considerarmos a existência de processos dinâmicos instáveis, mas ainda permanece atual a questão da interioridade do tempo à ciência e, portanto, a possibilidade de retomada da complementaridade entre a ciência e a metafísica, proposta por Bergson, como necessária para a compreensão (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  47.  16
    Para Uma Dialéctica Constelar: Theodor W. Adorno À Entrada Do Século XXI1.João Pedro Cachopo - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (1):213-232.
    RESUMO: Interrogando-se sobre o lugar da filosofia de Theodor W. Adorno no âmbito do pensamento crítico contemporâneo, o presente artigo procura dar conta dos revezes da recepção político-filosófica da dialéctica negativa e discutir a sua relevância actual. Defender-se-á que a politização do pensamento adorniano é possível, muito embora as suas valências críticas não se restrinjam a essa possibilidade. Hoje, a dialéctica negativa funcionaria também como antídoto contra os atalhos tomados pelas correntes "voluntarista", "messiânica" e "ontológica" da filosofia, à entrada do (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  48.  17
    O Relativismo Cognitivo É Autorrefutante?Robinson Guitarrari - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (1):139-158.
    RESUMO: Hilary Putnam procurou solapar o relativismo cognitivo, mediante acusações de incoerência autodestrutiva. A concepção de Thomas Kuhn de desenvolvimento do conhecimento científico ocupa um lugar de destaque nesse empreendimento crítico, e a incomensurabilidade entre paradigmas rivais constitui o núcleo da disputa. Putnam afirmou que a incomensurabilidade é autorrefutante, levando em conta apenas sua dimensão semântica. Este artigo examina essa investida antirrelativista. Considero dois sentidos de autorrefutação, o material e o formal, e defendo que essa acusação não atinge a referida (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  49.  14
    A Inteligência Dos Futuros Contingentes: Interrogando G. W. Leibniz Sobre Deus E a Verdade.Paulo Renato Jesus - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (1):9-36.
    RESUMO: A presente investigação questiona a essência teo-lógica dos futuros contingentes. Para o efeito, analisa-se, primeiramente, a argumentação segundo a qual, sob certas condições lógicas, teológicas, ontológicas e cosmológicas antinecessitantes, detetadas por G. W. Leibniz, a abertura contingente do futuro parece ser compatível com o regime das "verdades contingentes pré-determinadas", regime enquadrado teologicamente pelo princípio do "futuro melhor" ou do "único futuro verdadeiro". No entanto, os futuros contingentes incitam, com e contra Aristóteles, ao desenvolvimento de uma lógica temporal e plurivalente, (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  50.  12
    ¿Fenomenología de Lo Concreto? Crítica Fenomenológico-Política Del Programa Filosófico de Heidegger En 1919/20.Francisco de Lara - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (1):37-56.
    RESUMEN: El artículo expone el programa filosófico de Heidegger en su cursoProblemas fundamentales de la fenomenología de 1919/20 y destaca su concepto de concreción. Por esa vía se explicita cuál es para Heidegger el asunto y la tarea de la filosofía. Finalmente, se lleva a cabo una crítica de sus pretensiones tanto de concreción como de formalidad, mostrando que ambas están lastradas por varios prejuicios. Para finalizar, se ponen de relieve, también de forma crítica, algunas consecuencias fenomenológicas y políticas de (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  51.  21
    Mental Logic and the Denials of Conjunctions and Disjunctions.Miguel López-Astorga - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (1):119-138.
    ABSTRACT: The mental models theory predicts that, while conjunctions are easier than disjunctions for individuals, when denied, conjunctions are harder than disjunctions. Khemlani, Orenes, and Johnson-Laird proved that this prediction is correct in their work of 2014. In this paper, I analyze their results in order to check whether or not they really affect the mental logic theory. My conclusion is that, although Khemlani et al.'s study provides important findings, such findings do not necessarily lead to questioning or to rejecting (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  52.  14
    Pós-Modernismo: Entre a Crítica E a Ideologia.Gustavo Moura de Cavalcanti Mello - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (1):233-258.
    RESUMO: O objeto deste artigo é a noção de pós-modernismo, em torno da qual se travou um amplo debate que, num passado recente, alcançou grande projeção, e arrefeceu de modo algo abrupto. Buscaremos demonstrar que uma consideração crítica acerca do referido debate amplia nossa compreensão a propósito do capitalismo contemporâneo e, nesse sentido, por um lado, será realizado um esforço de apreensão conceitual, com o intuito de fixar as principais determinações do pós-modernismo. Por outro lado, tentaremos ancorar historicamente o debate (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  53.  17
    A Psicanálise Para Foucault: Ontologia Ou Hermenêutica?Carolina de Souza Noto - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (1):57-76.
    RESUMO: O presente artigo tem como objetivo discutir o estatuto que Foucault confere à psicanálise. Em As palavras e as coisas, de 1966, Foucault condena todo tipo de reflexão que procura conferir estatuto ontológico à finitude humana. Nesse sentido, faz-se necessário investigar se a crítica que Foucault endereça à psicanálise depois de 66 se dá nos mesmos termos que a crítica feita às analíticas da finitude. Ou seja, trata-se de entender se a acusação de que a psicanálise não passa de (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  54.  14
    Aprendizagem E Comunicação Em Bateson: A Exigência de Uma Epistemologia Formal E Complexa.Maria Clara Faria Costa Oliveira - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (1):93-118.
    RESUMO: Para Bateson, a mudança social radicaria numa mudança epistemológica profunda que incidisse sobretudo na educação e na comunicação. Essa revolução paradigmática, baseada na lógica formal de Whitehead e Russell, evitaria discursos ditos científicos destituídos de rigor. Aqui, analisamos hermeneuticamente o seu pensamento, salientando os limites que a lógica formal encontra nas experiências éticas, religiosas e estéticas. Sem essa revolução, encontramo-nos condenados à estagnação intelectual, pois formamos cidadãos sem capacidade de aprender a aprender, que possibilitaria a capacidade de produzir abduções, (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  55.  14
    Palavra Do Editor.Paulo César Rodrigues - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (1):7-8.
  56. A Relação Entre Arte E Sociedade À Luz Do Conceito de Autonomia Estética de Adorno.Sinésio Ferraz Bueno & Karina Constancio Sanitá - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (spe):155-172.
    RESUMO: Sob a ótica do conceito adorniano de autonomia estética, analisamos aqui de qual forma se dá a relação entre sociedade e arte, passando por discussões quanto à separação entre teoria e práxis, quanto à lógica interna da obra de arte, quanto ao poder de integração da indústria cultural, em relação às obras de arte, e quanto à impossibilidade de controlar os seus efeitos sociais, seja ela autônoma, seja engajada. Trata-se, ainda, de demonstrar o caráter ilusório da proposição segundo a (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  57.  1
    O Conceito de Imitação No Jovem Friedrich Schlegel.Faustino Sílvia - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (spe):23-36.
    RESUMO: Tomando por base o ensaio Über das Studium der griechschen Poesie, este trabalho tem por objetivo investigar o conceito de imitação no pensamento do jovem Friedrich Schlegel. Além de explicitar dois usos distintos do conceito - que aparece ora como imitação do real, ora como imitação dos antigos - pretende-se identificar oscilações e tensões terminológicas que possam esclarecer a postura filosófica do autor, frente à profunda crise de legitimidade, que, naquela época, atinge a concepção da arte como imitação da (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  58. A Mimesis Musical.Katia Kato - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (spe):93-110.
    RESUMO: A música ocupa um lugar de destaque como um dos principais meios de imitação. A utilização da música como ferramenta para suscitar e representar afetos, preconizada desde os antigos, chega integralmente ao século XVIII, podendo ser observada claramente nas obras dos compositores alemães ligados à doutrina composicional da Musica Poetica3 e, sobretudo, na obra de Johann Sebastian Bach. Porém, diversas são as espécies de imitação musical, de forma que o intuito deste trabalho foi categorizar e definir a função das (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  59. A Ópera e o Final Feliz: Questões de Poética.Paulo M. Kühl - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (spe):37-52.
    RESUMO: Desde os primórdios dos espetáculos teatrais inteiramente musicados, estabelece-se a convenção tácita do final feliz. Desse modo, até mesmo episódios oriundos de escritores antigos, com conhecidos finais funestos, acabaram sendo transformados, acomodando a trama aos usos dos locais onde óperas eram apresentadas. Apesar de parecer uma solução fácil ou episódica, há algumas questões poéticas envolvidas, o que transparece sobretudo em alguns escritos sobre ópera, no século XVIII. A proposta deste artigo é discutir, em primeiro lugar, através de exemplos, como (...)
    Translate
      Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  60. O Lugar-Comum Arte-Natureza Em Der Vollkommene Capellmeister , de Johann Mattheson.Mônica Lucas - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (spe):75-92.
    RESUMO: O mundo luterano produziu um enorme arcabouço teórico e prático para a composição, interpretação e análise musical. Entre os séculos XVII e XVIII, autores do gênero de escritos que passou a ser conhecido como musica poetica publicaram preceptivas cujas bases teórica, sistemática e terminológica eram emprestadas de retóricas e de poéticas latinas, leituras obrigatórias em todas as escolas luteranas, desde a reforma do ensino, consolidada em 1528, por Martinho Lutero e Philipp Melanchton. Neste artigo, mostraremos como o lugar comum (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  61. Crossing Borders. A Filosofia da Identidade E a Transculturalidade Na Arte Contempor'nea Africana.Marita Rainsborough - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (spe):133-154.
    RESUMO: No centro da filosofia de Kwame A. Appiah encontra-se a questão da identidade. Partindo do conceito da liberdade de Mill, ele considera a criação de uma identidade pessoal, no sentido de individualidade particular, uma tarefa permanente - como projeto individual. Nesse contexto, os planos de vida não devem ser concebidos como genericamente rigorosos, mas sim incoerentes e muitas vezes mutantes. Com isso, a identidade não se deve entender como algo fixo e cerrado, porém, como uma espécie de mosaico de (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  62. Palavra Do Editor.Paulo César Rodrigues - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (spe):7-8.
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  63. Meras Coisas e Artes do Espaço: Desconstrução em Obras.Alice Serra - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (spe):111-132.
    RESUMO: Este texto aborda alguns trabalhos contemporâneos em artes visuais que apresentam diferentes relações e disposições de um material dito natural: pedras. Ao retomar as distinções explicitadas por Heidegger, entre meras coisas, utensílio e obra de arte, bem como entre a pedra, o animal e o homem em relação ao mundo, serão discutidos deslocamentos acerca dessas distinções, com base em apontamentos da desconstrução. Pretende-se indicar alguns dos sentidos em que os enfoques desconstrutivos são frutíferos, para se pensar movimentos contemporâneos no (...)
    Translate
      Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  64. As Noções de Stimmung em uma Série Histórica: entre Disposição e Atmosfera.Arlenice Almeida da Silva - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (spe):53-74.
    RESUMO: A relação entre arte e filosofia é examinada com base na noção de Stimmung, que surge no século XVIII, na teoria musical, como relação de proporção entre tons ou instrumentos, sendo, em seguida, transposta para a estética, no final do século, com Kant e Fichte. Em Kant, a Stimmung refere-se à disposição das faculdades de conhecimento para um conhecimento em geral, isto é, como o pressuposto da apresentação estética, por meio da qual se preserva a noção de proporção entre (...)
    Translate
      Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  65. Um Inimigo do Povo: o Livre-Pensador e o Suicídio.Ulisses Razzante Vaccari - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (spe):173-190.
    RESUMO: Partindo de uma leitura da peça Um inimigo do povo, de Ibsen, o presente texto procurará definir o livre-pensador como aquele que se opõe ao pensamento ou aos pensamentos dominantes, ousando pensar por si próprio. Ao fazê-lo, o livre-pensador se sacrifica, cometendo uma espécie de suicídio, proveniente de seu amor incondicional pela sua comunidade. A partir da definição de Ibsen, o artigo procurará alguns exemplos na história do pensamento que a corroborem, como Sócrates, Galileu e Espinosa. No caso da (...)
    Translate
      Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  66. A Política na Alcova: Ecos Espinosanos em Sade.Mario Videira - 2016 - Trans/Form/Ação 39 (spe):9-22.
    RESUMO: O presente artigo tem por objetivo investigar a recepção do Tratado Teológico-Político de Espinosa, bem como sua crítica da religião pelo Marquês de Sade, numa obra bastante peculiar e que desafia todas as tentativas de classificação: La Philosophie dans le Boudoir. Em seu "Quinto Diálogo", Sade insere um texto intitulado "Franceses, mais um esforço se quereis ser Republicanos". Através do emprego desse artifício metalinguístico - um livro dentro de um livro - a política é agora introduzida na alcova e (...)
    Translate
      Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
 Previous issues
  
Next issues