Year:

  1.  2
    The Forge of Myth in The Flies of Sartre.Leandro Neves Cardim - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):167-186.
    RESUMO: A peça de teatro As moscas, de Sartre, será abordada com o intuito de acompanhar o modo como seu autor reinventa o mito de Orestes, presente na tragédia grega. Sartre subscreve pontos de partida que nos fazem perceber que, em seu diálogo com a tradição, ele trabalha com a liberdade no avesso da necessidade, o que termina invertendo a tradição. Ele adota certa concepção da relação entre o passado e o mundo atual que nos permite ler o mito de (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  2.  1
    A Forja Do Mito Em as Moscas de Sartre.Leandro Neves Cardim - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):167-186.
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  3.  3
    Can Thinking Prevent Us From Evildoing? A Matter of Conscience.Nuno Pereira Castanheira - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):209-236.
    RESUMO: A presente incapacidade de o ser humano estar em casa no mundo encontrou expressão numa crise “ecológica” que possui elementos éticos, políticos e ontológicos. Partindo de uma breve elaboração do sentido dessa crise “ecológica” e da sua relação com a própria constituição do ser do humano, este artigo procura traçar um percurso, no quadro do pensamento arendtiano, da relação entre o sentido do ser do humano, a questão da banalidade do mal, a atividade de pensar e o surgimento da (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  4.  1
    Pode o Pensar Nos Impedir de Fazer o Mal? Uma Questão de Consciência.Nuno Pereira Castanheira - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):209-236.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  5.  1
    The Critique of the Religion as Critique of the Social Reality in Karl Marx’s Thought.Eduardo Ferreira Chagas - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):133-154.
    RESUMO: Não há, no pensamento de Marx, uma elaboração sistemática acerca da religião, embora haja uma crítica a ela enquanto crítica social das condições materiais de existência, que é o fundamento dela. Para Marx, a religião, entendida especificamente como superstição, idolatria, “ópio”, a qual conforma o homem e embaraça a sua consciência, deve ser negada, mas não se trata pura e simplesmente de um desprezo, de uma proibição ou perseguição à religião, nem tampouco de uma negação em geral a ela, (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  6.  2
    A Crítica da Religião Como Crítica da Realidade Social No Pensamento de Karl Marx.Eduardo Ferreira Chagas - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):133-154.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  7.  2
    Horkheimer Between Marx and Schopenhauer: From the Pessimistic Materialism to the Materialist Pessimism.Corbanezi Eder - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):111-132.
    RESUMO: Partindo de avaliações retrospectivas de Horkheimer sobre seu percurso intelectual, procuramos mostrar que tanto Schopenhauer quanto Marx constituem uma influência permanente na obra do fundador da teoria crítica: com efeito, a maior evidência de um dos dois autores em certo momento da trajetória de Horkheimer não implica o desaparecimento do outro, mas antes o pressupõe como fundamento, ainda que latente. É que, embora estabeleça uma interlocução com cada um deles considerado isoladamente, o determinante, a nosso ver, é a leitura (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  8.  1
    Horkheimer Entre Marx E Schopenhauer: Do Materialismo Pessimista Ao Pessimismo Materialista.Eder Corbanezi - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):111-132.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  9.  1
    "One for All, and All for One": The Problem of Universals in De Ente Et Essentia of Thomas Aquinas.Vargas B. Cristóbal - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):9-20.
    RESUMEN: El presente trabajo pretende estudiar la cuestión de los universales tal como Tomás de Aquino la aborda en su trabajo De ente et essentia. Busca dilucidar el modo de ser propio de los universales en tanto que accidente de la esencia absoluta presente en el entendimiento. Esto no conduce a un nominalismo ya que la esencia entendida es idéntica a la naturaleza existente en el individuo particular, desde el punto de vista de su ser absoluto. Es, en efecto, el (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  10.  1
    "Uno para todos y todos para uno": la cuestión de los universales en "el ente y la esencia" de tomás de aquino.Vargas B. Cristóbal - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):9-20.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  11.  1
    The Conception of Human and Fundamental Rights in Theory of ‘Justice as Fairness’.Guilherme de Oliveira Feldens & Ângela Kretschmann - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):187-208.
    RESUMO: O presente artigo visa, em um primeiro momento, a analisar a concepção de direitos humanos feita por Rawls, para verificar se a concepção minimalista e não-metafísica apresentada pelo autor é apta a oferecer, nos dias atuais, um ideal moral que sirva de base para uma sociedade internacional democrática e justa. ABSTRACT. This article aims, at first, to analyze the conception of human rights by John Rawls, to verify that the minimalist and non-metaphysical conception presented by the author is able (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  12.  1
    A concepção de direitos humanos e fundamentais na teoria da justiça como equidade.Guilherme de Oliveira Feldens & Ângela Kretschmann - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):187-208.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  13.  3
    The Formal Indication as Start Point of the Phenomenological Investigation.C. Francisco Abalo - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):67-88.
    RESUMEN: El presente artículo se centra en algunos de los aspectos centrales de la concepción heideggeriana de la indicación formal. Como es sabido, el filósofo toma como punto de partida en una de las más tempranas exposiciones de este metaconcepto, una explicación delimitativa frente a otras operaciones conceptuales. Se revisará críticamente la explicación que Heidegger hace de la generalización a diferencia de la formalización, destacando especialmente que no se trata aquí de una mera distinción entre generalización y formalización, sino de (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  14.  1
    La indicación formal como punto de partida de la investigación fenomenología.C. Francisco Abalo - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):67-88.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  15.  1
    About Terms, Propositions and Arguments.Jorge de Barros Pires & Lauro Frederico Barbosa da Silveira - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):47-66.
    RESUMO: O Pragmatismo, como proposto por Charles S. Peirce, deve ser considerado um método para a produção teórica de pensamento que visa à construção de conceitos, a qual assume a forma de uma máxima lógica orientadora da conduta científica. Se um conceito é uma relação sígnica e a sua compreensão, um processo sígnico, encontramos na semiótica peirceana uma estratégia para discriminar as etapas da compreensão conceitual e avaliar os significados de termos e conceitos abstratos. Assim, o objetivo deste trabalho é (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  16.  1
    Sobre Termos, Proposições E Argumentos.Jorge de Barros Pires & Lauro Frederico Barbosa da Silveira - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):47-66.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  17.  1
    Palavra Do Editor.Paulo César Rodrigues - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):7-8.
    Direct download (6 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  18.  1
    Between Certainty and Doubt: On the Origins of Cogito in Descartes› Work.Vicente Raga Rosaleny - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):21-46.
    RESUMEN: En la mayor parte de las interpretaciones de la obra de Descartes se destaca la originalidad de su propuesta escéptica, la radicalidad de las dudas que pone en juego, así como la importancia central del primer principio, sobre el que basa su fundamentación de una filosofía y una ciencia nuevas, el cogito, resultado de la refutación de esas mismas dudas hiperbólicas. Nuestra interpretación pasa por destacar a un autor olvidado, Pierre Charron, cuya obra influyó en la formación del pensamiento (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  19.  1
    Entre la Certeza y la Duda: A Propósito de Los Orígenes Del Cogito En la Obra de Descartes.Vicente Raga Rosaleny - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):21-46.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  20.  1
    Playing Ethics and Teaching Morality: How Wittgenstein Could Help Us to Apply Games to the Moral Living.Sattler Janyne - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):89-110.
    ABSTRACT: In Wittgenstein's Philosophical Investigations the notion of a 'language game' gives human communication a regained flexibility. Contrary to the Tractatus, the ethical domain now composes one language game among others, being expressed in various types of sentences such as moral judgments, imperatives and praises, and being shared in activity by a human form of life. The aim of this paper is to show that the same moves that allow for a moral language game are the ones allowing for learning (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  21.  2
    Intuition and Creation: Philosophy as an Act of Resistance.Pablo Enrique Abraham Zunino - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):155-166.
    RESUMO: O objetivo deste artigo é indagar de que maneira a filosofia pode ser compreendida como um ato de resistência. Deleuze introduz essa tese, ao aproximar a filosofia da arte, porquanto ambas são atos de criação. Nesse sentido, o método filosófico de Bergson - a intuição - já indica um tipo de atividade filosófica que se caracteriza, antes de tudo, pela criação de conceitos. Ora, como é que um conceito filosófico pode constituir um ato de resistência? Para responder a essa (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  22.  1
    Intuição E criação: A filosofia como ato de resistência.Pablo Enrique Abraham Zunino - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (4):155-166.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  23.  4
    «Conduire À Cela Qui Est Refusé au Mot» Walter Benjamin Ou la Critique de l'Idéologie de la Communication.Berdet Marc - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (3):45-66.
    Resumé: Walter Benjamin est de plus en plus présent dans les départements de communication aujourd'hui, et parfois même utilisé dans le discours des communicants eux-mêmes. Pourtant, quelque chose en lui résiste à cette instrumentalisation: c'est que, dans son œuvre, le langage ne sert pas à communiquer un sens prédéfini, mais à exprimer cela même qui est refusé au mot. Le philosophe allemand va jusqu'à liquider la posture révolutionnaire de l'artiste encore pris dans l'idéologie de la communication: il ne s'agit ni (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  24.  1
    O Caráter Histórico-Social Do Conhecimento No Pensamento de Marx.Reginaldo Aliçandro Bordin - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (3):157-174.
    Resumo: Este texto tem por objetivo discutir a teoria do conhecimento em Marx e em Engels, além de pontuar os estudos que realizaram sobre a ciência. Esses pensadores do século XIX não se destacaram por elaborar reflexões filosóficas sobre o tema, tal como os modernos fizeram; para compreender o momento histórico deles, caracterizado pela produção capitalista, as preocupações orientavam-se para revisar as filosofias idealistas, considerando-as ideológicas e insuficientes para pensar o que entendiam por realidade material, social. Em contraposição, elaboraram um (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  25.  1
    A Double Face View on Mind-Brain Relationship: The Problem of Mental Causation.Jonas Gonçalves Coelho - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (3):197-220.
    : Interpreting results of contemporary neuroscientif studies, I present a non-reductive physicalist account of mind-brain relationship from which the criticism of unintelligibility ascribed to the notion of mental causation is considered. Assuming that a paradigmatic criticism addressed to the notion of mental causation is that presented by Jaegwon Kim’s analysis on the theory of mind-body supervenience, I present his argument arguing that it encompasses a formulation of the problem of mental causation, which leads to difficulties by him pointed. To ask (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  26.  2
    Rawls E a Justificação da Punição.Denis Coitinho - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (3):67-92.
    Resumo: O objetivo central deste artigo é procurar compreender a concepção normativa híbrida usada por John Rawls para justificar moralmente a punição legal, fazendo uso de um recurso consequencialista, a fim de justificar a instituição da punição, isto é, a eficácia social e um recurso retributivista para justificar os atos punitivos particulares, ou seja, a culpa do agente. Analisaremos, especialmente, o artigo "Two Concepts of Rules" e o livro A Theory of Justice. Defenderemos que Rawls faz uso de uma visão (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  27.  1
    Aproximações Entre Nietzsche E Adorno Acerca da Massificação da Cultura E da Vida Administrada.Francisco Fianco - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (3):29-44.
    Resumo: Pretendemos pensar as relações entre arte e sociedade, tendo sempre em mente a tensão irredutível entre a autonomia e a heteronomia de uma em relação a outra. Para tanto, traçaremos uma análise dos argumentos principais a respeito dessa relação dialética, em dois momentos distintos da reflexão filosófica sobre o tema. Em um primeiro momento, traremos a defesa de uma certa autonomia da arte com referência não apenas à sociedade que a produz, como também aos valores morais que são ensinados (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  28.  1
    Proteo y la desaProPiación Del tiemPo En Simone Weil.Juan Manuel Ruiz Jiménez - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (3):113-132.
    Resumen: En este trabajo estudiamos la génesis de la concepción de la percepción de Simone Weil. Apoyándonos en algunos textos clave de juventud de la autora, hacemos el seguimiento al manejo que le da la filósofa a la figura mitológica de Proteo y a las nociones de tiempo y espacio. Así, nuestra intención es evidenciar la aparición de los principales fundamentos teóricos que estructurarán la fenomenología weiliana de los años de madurez.2 En este sentido, intentamos demostrar en particular que si (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  29.  1
    A Crítica À Superstição No Pensamento de Pierre Bayle.Primo Marcelo de Sant'Anna Alves - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (3):133-156.
    Resumo: A superstição é definida por Bayle, em diversos momentos e diversas obras do filósofo francês, como: a) algo característico da corrupção natural humana; b) a prova da facilidade do homem em se ater às mais diversas crendices, logo, estando sujeito não só a uma, mas a todo tipo de superstições; c) o fenômeno que se instaurou e se disseminou na sociedade, perseguindo a todos e gerando ilusões por toda parte, através de presságios, profecias, prodígios, e sinais. Nesse quadro de (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  30.  1
    Estética y Mística En la Recuperación Experiencial Del Símbolo.José Barrientos Rastrojo - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (3):175-196.
    Resumen: Este trabajo parte de la debilitación o pérdida del símbolo en nuestra sociedad contemporánea. Resume cómo la modernidad renunció a él asentada en discursos ilustrados. Establecidos estos fundamentos, analiza las bases para su recuperación, localizando, previamente, al símbolo respecto al signo y a la analogía. Finalmente, concluye con una propuesta restauradora del concepto por medio de la experiencia. Este último concepto se abrirá desde los mundos de la estética y mística.: This paper begins by discussing the weakness or loss (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  31.  1
    Compreensões de reConstrução: Sobre a Noção de CrítiCa reConstrutiva Em Habermas E Celikates.Luiz Repa - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (3):9-28.
    Resumo: O artigo pretende desenvolver a categoria de reconstrução, em dois momentos distintos da obra de Habermas: primeiro, em Conhecimento e interesse, e, depois, em Teoria da ação comunicativa. Para isso, recorre-se à tipologia das compreensões de reconstrução proposta por Robin Celikates. Pretende-se mostrar que a essa tipologia faltam elementos importantes que permitem primeiramente identificar pontos comuns entres aqueles projetos reconstrutivos, e, depois, sustentar que a segunda compreensão de reconstrução não implica, como quer Celikates, uma separação entre teoria e crítica.: (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  32.  1
    Palavra Do Editor.Paulo César Rodrigues - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (3):7-8.
    Direct download (6 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  33.  1
    Filosofar Enquanto Cuidado de Si Mesmo: Um Exercício Espiritual Ético-Político.Luiz Rohden & Leonardo Marques Kussler - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (3):93-112.
    Resumo: O texto que tecemos e aqui apresentamos constitui, em síntese, uma resposta à provocante pergunta de Platão o que é cuidar de si? As respostas que oferecemos consistem em traços da nossa proposta de compreensão de filosofia que se efetiva enquanto um exercício espiritual, que, por sua vez, sustenta a hipótese do filosofar enquanto um modo de viver. Para tanto, da filosofia grega, explicitaremos o exercício do cultivo de si corporificado em Sócrates e, por parte da filosofia oriental, analisaremos (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  34.  2
    Democracy in The Two Sources of Morality and Religion: Resistance and Aspiration.Maria Adriana Camargo Cappello - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):139-162.
    Resumo: O presente artigo tem por objetivo refletir sobre a concepção de democracia, apresentada por Bergson, em As duas fontes da moral e da religião, enquanto movimento humano e social de resistência e de aspiração, no contexto de uma teoria da vida concebida, ela própria, como um movimento que se dá em dois sentidos, o da determinação e o da criação.: This article reflects on the conception of democracy presented by Bergson in The Two Sources of Morality and Religion. Democracy (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  35.  2
    Democracia em as duas fontes da moral e da religião: Resistência e Aspiração.Maria Adriana Camargo Cappello - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):139-162.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  36.  1
    The Non-Place as a Place of Experience.Izilda Johanson - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):89-102.
    Resumo: Um dos principais temas postos pela filosofia bergsoniana, no âmbito da subjetividade, é o da distinção entre consciência interior e exterior, entre uma interioridade, um eu interior, profundo, e uma exterioridade, um eu superficial, periférico. Ainda que o lugar seja, em princípio, algo pertinente apenas a um dos dois polos do eu - a saber, aquele relativo à exterioridade, à extensão e ao espaço -, a discussão acerca da natureza própria da interioridade reconfigura a ideia de lugar, no pensamento (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  37.  2
    O não lugar como lugar da experiência.Izilda Johanson - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):89-102.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  38.  3
    Memory and Creation in Bergson: On the Phenomenon of Attention and the Planes of Consciousness.Silene Torres Marques - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):71-88.
    Resumo: Tendo como ponto de partida a distinção entre as duas formas de memória, nosso intuito é mostrar o aspecto criador da memória, em Bergson. Para tanto, investigaremos alguns exemplos do segundo e do terceiro capítulos de Matéria e memória, seu segundo livro. O que está em jogo, nesses exemplos, é o papel da memória em seu aspecto vital ou de atenção à vida ou, ainda, mais precisamente, do ponto de vista de sua junção com o corpo.: Starting from the (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  39.  3
    Memória e criação em bergson: Sobre o fenômeno da atenção e os planos de consciência.Silene Torres Marques - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):71-88.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  40.  2
    Bergson and Kant: The Problem of Time and the Limits of Intuition.Aristeu L. C. Mascarenhas - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):103-124.
    Resumo: Este texto tem por objeto a análise da intuição, das especificidades das definições bergsonianas e suas distinções em relação à visão moderna, sobretudo da doutrina kantiana, buscando mostrar os pontos de rompimento e avanço de Bergson em relação a essa concepção. O que se nota, em um primeiro momento, é como a obra de Bergson está de certo modo intimamente ligada a alguns temas clássicos da teoria do conhecimento já amplamente trabalhados na obra de Kant, razão pela qual esse (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  41.  3
    Bergson e Kant: o problema do tempo e os limites da intuição.Aristeu L. C. Mascarenhas - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):103-124.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  42.  4
    The Monism of Duration and the Ontologization of the Past: On the Deleuzian Reading of Bergson.Monegalha Fernando - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):193-216.
    Resumo: Trata-se de avaliar a justiça da leitura deleuzeana de Bergson, partindo de duas problemáticas principais: o monismo da duração, que Deleuze enxerga e defende em Bergson, e a ontologização do passado, a qual ele promove em sua apreciação da filosofia bergsoniana. Como procuraremos mostrar, se o primeiro ponto parece particularmente equivocado, o segundo ponto parece encontrar guarida em alguns trechos da obra de Bergson.: In this article we evaluate Deleuze's reading of Bergson, discussing two main problems: the monism of (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  43.  2
    Monismo da duração e ontologização do passado: sobre a leitura deleuzeana de Bergson.Monegalha Fernando - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):193-216.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  44.  1
    The Bergson-Merleau-Ponty Labyrinth.Luiz Damon Santos Moutinho - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):125-138.
    Resumo: O artigo investiga a presença de Bergson na obra de Merleau-Ponty e o labirinto de questões que aí se desdobra. Procura mostrar como, na avaliação de Merleau-Ponty, o conceito de natureza em Bergson o impede de passar à história. Para tanto, toma como referência e debate Presença e campo transcendental, de Bento Prado Júnior.: This paper investigates the presence of Bergson in the work of Merleau-Ponty, and the labyrinth of questions that unfold from there. It shows how, for Merleau-Ponty, (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  45.  2
    O Labirinto Bergson-Merleau-Pontiano.Luiz Damon Santos Moutinho - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):125-138.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  46.  1
    Objective Analysis and Subjective Apprehension in Bergsonian Metaphysics: The Intuition of Life and the Sieve of Facts.Débora Morato Pinto - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):9-46.
    Resumo: Este artigo intenciona mostrar como o método filosófico desenvolvido e aplicado por Bergson, a intuição, articula distintos níveis de nossa experiência. Para isso, buscaremos extrair algumas lições de um momento especial da aplicação desse método, no qual o mergulho na interioridade psicológica se relaciona com a visão objetiva da exterioridade. Trata-se aqui de retomar o bloco central da obra A Evolução Criadora, núcleo metafísico da filosofia bergsoniana, no qual encontramos a reinterpretação dos dados da biologia que deriva na cosmologia. (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  47.  2
    Análise objetiva e apreensão subjetiva na metafísica bergsoniana. A intuição da vida e o crivo dos fatos.Débora Morato Pinto - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):9-46.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  48.  1
    The Intuitive Overcoming of Metaphysics: Bergson’s Kantianism.Camille Riquier & Débora Cristina Morato Pinto - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):217-242.
    Resumo: O texto aqui apresentado analisa aspectos relevantes da complexa relação que Bergson estabelece com Kant. Defende-se a hipótese de que Bergson não pode ser considerado mero adversário do filósofo alemão, mas seu projeto filosófico tem como objetivo retomar a metafísica, levando em consideração os limites que a crítica kantiana lhe impôs. Nesse sentido, a Crítica da Razão Pura, à qual Bergson dedicou sua atenção, serve de guia e apoio para a colocação das questões propriamente metafísicas, as quais a filosofia (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  49.  2
    A superação intuitiva da metafísica: o kantismo de Bergson.Camille Riquier & Débora Cristina Morato Pinto - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):217-242.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  50.  1
    Palavra Do Editor.Paulo César Rodrigues - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):7-8.
    Direct download (6 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  51.  1
    A Rhythmic Coexistence of Duration: Between Bergson and Deleuze.Cristóbal Durán Rojas & Felipe Kong Aránguiz - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):175-192.
    Resumen: La intención del presente artículo es reexaminar el concepto bergsoniano de Duración entendido como coexistencia de niveles de multiplicidad heterogéneos. Si bien dicho concepto ha sido pensado a partir de una comprensión que podría ser caracterizada como continuista, el mismo Bergson evitará confundir dicha continuidad con la idea de homogeneidad. Intentaremos mostrar que la determinación del concepto de Duración se alcanza al definirla como tensión o entrelazamiento entre sucesión y simultaneidad, y por consiguiente, como una multiplicidad que hace coexistir (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  52.  2
    Una coexistencia rítmica para las duraciones.Cristóbal Durán Rojas & Felipe Kong Aránguiz - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):175-192.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  53.  2
    The Linguistic Turn and the Immediate Data of Consciousness.Evaldo Sampaio - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):47-70.
    Resumo: Trata-se de pensar o estatuto dos dados imediatos da consciência após a virada linguística na Filosofia contemporânea. O problema aqui é se pode haver algum conhecimento direto do vivente quanto aos seus estados psicológicos ou se estes seriam desde sempre condicionados pela estrutura da linguagem. Minha hipótese é que, mesmo que se admita uma relação estreita entre o pensamento e a linguagem, disto não se segue necessariamente que haja ali uma correspondência nem que os estados psicológicos se reduzem à (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  54.  2
    A virada linguística e os dados imediatos da consciência.Evaldo Sampaio - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):47-70.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  55.  1
    Bergson and the Event. The Case of War.Miguel Ruiz Stull - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):163-174.
    Resumen: Este artículo se propone realizar una lectura y un análisis del sentido de la noción de guerra en el contexto de un esquema teórico que permita dar una imagen política al pensamiento de Henri Bergson. Se sostendrá que esta suerte de noción de límite del término guerra habría de ser comprendida bajo una compleja articulación dada, en nuestra hipótesis, por los términos conceptuales de facticidad, constatación y acontecimiento. En suma, nuestro argumento intentará sostener que, por un lado, hay un (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  56.  3
    Bergson y El Acontecimiento. El Caso de la Guerra.Miguel Ruiz Stull - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (2):163-174.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  57.  1
    La Emancipación de Un Cuerpo Sin Órganos Puesta a Prueba: 31ª Bienal de São Paulo.Rosa María Droguett Abarca - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (1):127-150.
    Resumen: El presente artículo propone que la 31ª Bienal de Sao Paulo entraña un afán emancipador para los "sin tierra" - errantes, migrantes y viajeros. Para ello se conforma como un cuerpo sin órganos, que despliega estrategias liberadoras promoviendo: desarticulación, experimentación, vagabundeo y tránsito de sujetos y pueblos. Esta Bienal, en tanto CsO, mueve intensidades como flujos sensibles por los intersticios de los proyectos artísticos dispuestos en organismo. Acá el CsO es un conjunto de prácticas reservadas a desterritorializar los estratos (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  58.  1
    Do Génio Ao Jogo. O Papel da Técnica Na Transformação Dos Valores Estéticos Em Walter Benjamin.Nélio Rodrigues Conceição - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (1):87-108.
    Resumo: Analisando o papel desempenhado pela questão da técnica no pensamento de Walter Benjamin, o artigo debruça-se sobre a transformação dos valores estéticos, na modernidade. As técnicas de reprodução/registo inventadas nos séculos XIX e XX, como a fotografia e o cinema, obrigaram a uma revisão das articulações entre arte, técnica e história, articulações que Benjamin desenvolveu em diversos sentidos. Contudo, não encontramos, nos seus textos, uma filosofia da técnica de princípios claramente estabelecidos. Portanto, o presente artigo visa estabelecer uma constelação (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  59.  1
    Zizek Com Lacan Em: Kant Sem Sade. Liberdade Como Reapropriação Do Gozo.Fernando Facó de Assis Fonseca & Hildemar Luiz Rech - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (1):165-186.
    Resumo: Neste artigo, pretendemos trabalhar, a partir de uma leitura de Zizek e Lacan, a perspectiva radical de liberdade como superação da dialética entre a Lei moral kantiana e o gozo sádico. Para isso, procuramos primeiramente mostrar como Lacan articula a relação de Kant com Sade, para, em seguida, pensar como, segundo Zizek, o psicanalista encontra uma saída para o princípio de liberdade kantiana, a partir da ética do desejo puro, o que nos permitirá pensar um Kant sem Sade.: In (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  60.  1
    O Ensaio Em Lukács: Estilo Tardio E a Forma da Juventude.Cesar Kiraly - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (1):51-86.
    Resumo: No presente ensaio, procuro estabelecer afinidade de leitura entre a tradição cética e a dialética, por intermédio do conceito de crítica.In this article I look to establish affinities between the skeptical tradition and the dialectic, by means of the concept of criticism.
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  61.  1
    Donación y Subjetividad En La Nueva Fenomenología En Francia: Marion, Romano y Barbaras.Patricio Mena Malet - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (1):187-210.
    Resumen: El siguiente trabajo tiene por objetivo examinar la Nueva fenomenología en Francia, a través de las obras de Marion, Romano y Barbaras. Nuestra hipótesis de lectura es que estas fenomenologías, por un lado la de Marion y Romano, y por el otro la de Barbaras, coinciden en dos cuestiones: 1) el privilegio que otorgan a la donación y, 2) la necesidad de pensar la subjetividad abandonando el paradigma de la subjetividad trascendental husserliano. Ambas propuestas requieren de un examen de (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  62.  1
    O Contrato De Gláucon.Luiz Maurício Bentim da Rocha Menezes - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (1):235-252.
    Resumo: O Livro II da República de Platão se inicia com um desafio de Gláucon para Sócrates, onde este deve provar que o homem justo é, de toda maneira, melhor do que o injusto. Para isso, pedirá que Sócrates defenda a justiça por si mesma e censure a injustiça. O discurso de Gláucon pode ser dividido em três partes, sendo a primeira dedicada à origem e à natureza da justiça; a segunda irá indicar a justiça como algo necessário, mas não (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  63.  1
    Três Faces de Um Poema. Leitura Do "Poema de Sete Faces", de Carlos Drummond de Andrade.Cristiano Perius - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (1):109-126.
    Resumo: O presente ensaio visa a interpretar o "Poema de Sete Faces", de Carlos Drummond de Andrade. O exercício de redução fenomenológica, a ambiguidade, a percepção e o corpo próprio, entre outros conceitos da Fenomenologia da percepção, de Merleau-Ponty, orientam o trabalho de leitura, estruturado a partir dos seguintes temas: o lado gauche, a correlação eu-mundo e a primazia do olhar. Tal procedimento de leitura reúne o poema hepta-partido em três faces ou tensões fundamentais, levando em conta os efeitos das (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  64.  1
    As Muitas Faces Do Realismo Interno de Hilary Putnam: Um Tributo.Léo Peruzzo Júnior - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (1):9-24.
    Resumo: Este artigo pretende analisar, a partir da obra de Hilary Putnam, algumas das muitas faces de seu realismo interno. Embora seu pensamento seja marcado pelo funcionalismo, são no externalismo e holismo semânticos que repousam suas afirmações-chave. Desse modo, inicialmente, reconstruímos como Putnam salvaguarda o realismo interno e sua posição pragmatista a respeito de Wittgenstein. Em seguida, mostramos como o autor sugere que o debate psicofísico entra em colapso, com base na aceitação do valor das propriedades semânticas para a instanciação (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  65.  2
    Discursos Duplos , Tradução Anotada.Joseane Mara Prezotto - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (1):253-288.
    Resumo: Tradução anotada do tratado anônimo sofístico datado do começo do séc. IV a.C., Dissoi Logoi, ou "Discursos Duplos". A apresentação do texto traz informações básicas sobre transmissão do texto, autoria, datação e uma pequena discussão sobre a caracterização das teses nele presentes. As notas da tradução analisam passagens e conceitos importantes, sugerem questões e inter-relações com outras obras, buscando traçar um panorama possível de interpretação do texto. O tratado, incompleto, compõe-se de nove pequenos capítulos que versam sobre temas importantes (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  66.  1
    Palavra Do Editor.Paulo César Rodrigues - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (1):7-8.
    Direct download (6 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  67.  1
    Sobre El Abuso de Lo Necesario A Posteriori.Rafael Miranda Rojas - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (1):211-234.
    Resumen: El presente escrito argumenta cómo el denominado abuso de lo necesario a posteriori, propuesto en Beebee y Sabbarton-Leary, asume erróneamente que: a) los enunciados necesarios a posteriori requieren un compromiso metafísico con un esencialismo no trivial; y b) que el experimento mental de la tierra gemela cumple un rol evidencial en la determinación de lo necesario a posteriori. Contra a), se sostiene que lo necesario a posteriori no requiere un compromiso esencialista no trivial; a lo sumo, el esencialismo no (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  68.  1
    A Liberdade de Escolha Em Bergson E Schopenhauer.Silva Helio Lopes da - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (1):25-50.
    Resumo: Eu mostro neste artigo que Schopenhauer e Bergson, mesmo abordando o problema da ação livre a partir de pontos de vista filosóficos opostos, concordam em caracterizar as ações humanas de um modo que não é nem determinista, nem compatível com a tese do liberum arbitrium. Schopenhauer, embora equivocadamente tente demonstrar a necessidade de tais ações, é obrigado a reconhecê-las como grundlos e imprevisíveis, enquanto Bergson, embora pretenda mostrá-las como sendo livres, ao final admite que elas não são objeto de (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  69.  1
    Diferentes Diferencias.Valentina Bulo Vargas & Rodolfo Meriño Guzmán - 2017 - Trans/Form/Ação 40 (1):151-164.
    Resumen: El artículo realiza una precisión conceptual respecto a la idea de diferencia trabajada por algunos autores ligados al "pensamiento de la diferencia". Estas diferentes diferencias constituirán una trama en donde cada una se mostrará en su irreductibilidad y constitutiva vinculación a las otras; unas diferencias convergerán con otras o simplemente las desplazarán. La hipótesis es que la diferencia ontológica, la diferrance, la diferencia pura, la diferencia de los cuerpos y la diferencia colonial muestran que el problema de la diferencia, (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
 Previous issues
  
Next issues