21 found

Year:

  1.  15
    Direito como título de reconhecimento: uma concepção hegeliana.Ítalo Alves - 2017 - Synesis 9 (2):49-70.
    Neste artigo, trago a uma maior explicitação o conceito de direito da Filosofia do Direito de Hegel, buscando reabilitá-lo como alternativa às concepções jusnaturalistas e juspositivistas tradicionais. Busco uma resposta à questão “o que significa ter um direito?” a partir da Filosofia do Direito hegeliana. Questiono pela gênese e locus do direito e argumento que este se origina de uma relação de reconhecimento recíproco intersubjetivo, posteriormente consubstanciando-se objetivamente na eticidade, por meio das instituições sociais. A partir das conclusões de que (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  2.  2
    A sociedade excludente: Exclusão social, criminalidade E diferença na modernidade recente.Karine Cordazzo & Gustavo Preussler - 2017 - Synesis 9 (2):112-124.
    Jock Young, em “A sociedade excludente: Exclusão social, criminalidade e diferença na modernidade recente” nos convida a examinar as circunstâncias que contribuíram para a transição da modernidade para a modernidade recente, ou seja, a transição que ocorreu no Primeiro Mundo entre os “anos dourados” do pós-guerra e o período de crise a partir do final dos anos 1960. Ao longo do livro, Young busca evidenciar as mudanças dramáticas que ocorreram nos níveis de criminalidade, na natureza do desvio e nas mudanças (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  3.  3
    State and Economic Crisis in the Time of the Globalization Hypothesis: In Defense of a Nationalist and Interventionist Politics.Leno Francisco Danner, Fernando Danner & Agemir Bavaresco - 2017 - Synesis 9 (2):49-67.
    This paper provides a criticism of the New Left’s discourse of legitimation of the globalization hypothesis based on the same understanding of it than contemporary Conservative Liberalism. According to the New Left’s basic epistemological-political standpoint, the economic globalization is a consolidated process which leads not only to the era of international economy, but also to the failure of a nationalist interventionist politics, as to the irreversible weakening of the Welfare State model of strong political institutions as the basis of economic (...)
    Direct download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  4.  4
    O conceito de areté em aristóteles.Dagmar Manieri - 2017 - Synesis 9 (2):15-29.
    O objetivo deste artigo é um estudo da virtude em Aristóteles. O termo areté é frequentemente traduzido como “virtude”, mas sua real significação remete-nos à ideia de “excelência”. Cada atividade humana, prática, possui uma areté particular. No domínio político, além da deliberação, Aristóteles expõe a noção de phronesis. Esta última é a excelência do líder político.
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  5.  13
    Comentários sobre a perspectiva do conceito de “superação” no aforismo I Das notas heideggerianas intitulaDas superação da metafísica.Victor Hugo de Oliveira Marques - 2017 - Synesis 9 (2):78-93.
    O presente artigo é uma discussão sobre a noção heideggeriana de Überwindung. Seu objetivo é duplo: por um lado, [1] mostrar a perspectiva que tal termo deve ser compreendido; por outro, [2] aprofundar esta perspectiva à luz de comentários ao aforismo I do texto Überwindung der Metaphysik. Para tanto, duas questões são postas: em que perspectiva e que questões estão implícitas quando Heidegger propõe o projeto da Überwindung der Metaphysik?; e por que uma Überwindung contém em si tantos problemas? De (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  6.  5
    A morte como horizonte antropológico.Américo José Pinheira Pereira - 2017 - Synesis 9 (2):1-14.
    Antropologicamente, toda a experiência humana é apenas e só uma experiência de vida. Nesta nossa dimensão humana comum, nenhum ser humano pode saber o que a morte é, por experiência, que necessariamente tem de ser uma experiência própria. E não há outra experiência qualquer que possa ser considerada «nossa». Não há, pois, uma «experiência de morte». Há uma experiência do «morrer», que pode ser relatada. Relato de uma «experiência de morte», na nossa consciência.
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  7.  6
    ¿Patriotismo O universalismo? Un problema planteado Por A. Macintyre.Juan José Sanguineti - 2017 - Synesis 9 (2):94-111.
    Alasdair MacIntyre planteaba en una conferencia en 1984, Is Patriotism a Virtue?, una incompatibilidad entre el patriotismo de la visión liberal, que aparece como fácilmente criticable ante una racionalidad universal abstracta, y el patriotismo de la visión comunitarista, en el que esta virtud se presenta como fidelidad incondicional a un proyecto de nación. En este trabajo presentamos el patriotismo como la virtud política del amor a la patria, compatible con un sincero sentido universalista y con la posible auto-crítica, lejos del (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  8.  14
    Fenomenologia E filosofia da ciência: Dominique pestre E a origem do science studies.Robson de Oliveira Silva - 2017 - Synesis 9 (2):68-77.
    Nas ciências naturais comumente se aceita que apenas os profundamente imersos nos seus problemas são reconhecidos pesquisadores competentes para emitir comentários sobre estes campos de investigação. Paradoxalmente, parece que estes cientistas são os que encontram maior dificuldade para relacionar sua formação profissional e atividades acadêmicas com seu papel na sociedade. Um exemplo é a dificuldade em determinar a natureza e a origem de um evento científico, como a consciência humana. Dominique Pestre caracteriza o Science Studies na década de 1970 e (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  9.  3
    A lógica dos limites temporais da mudança em Alonso de veracruz.Guilherme Wyllie - 2017 - Synesis 9 (2):30-48.
    Alonso de Veracruz é o autor do mais antigo estudo realizado na América colonial sobre o comportamento lógico das proposições compostas pelos verbos 'começa' e 'cessa'. De modo geral, sua abordagem coincide com a análise híbrida dos lógicos terministas medievais, que conjugavam princípios semânticos e metafísicos para investigar os limites temporais da mudança. Apesar disso, o uso que ele faz de doutrinas pouco estudadas ou mesmo ignoradas pelos historiadores da lógica com o propósito de determinar a natureza dos instantes de (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  10.  1
    A natureza do juízo de Moore: Um zurück zu Kant inglês?Marcos Amatucci - 2017 - Synesis 9 (1):125-140.
    O artigo de Moore para a Mind de 1898 marca o rompimento deste e futuramente de Russell com o idealismo. Para fazer isso Moore tem que criticar uma interpretação de Kant oriunda do idealismo alemão e abraçada por Bradley. Tanto para Moore quanto para Russell, para saltar do idealismo para o realismo, rompendo com Bradley e com a versão inglesa do hegelianismo, é necessário reconstruir uma base de fundamentação filosófica para substituir a lógica idealista; e fazem isto reconstruindo a epistemologia (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  11.  2
    A natureza do juízo.Marcos Amatucci - 2017 - Synesis 9 (1):196-213.
    Tradução de The Nature of Judgement, de G. E. Moore. Mind, New Series, v. 8 n. 30 Abril de 1899 pp. 176-193.
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  12.  1
    Genealogía Y crítica - el debate foucault/habermas.João Barros - 2017 - Synesis 9 (1):98-111.
    En ese texto problematizaremos el debate entre Michel Foucault e Jürgen Habermas en torno a la Teoría crítica. Más específicamente, trataremos de establecer una relación entre genealogía y crítica en lo que concierne a la tradición kantiana. El objetivo de nuestro texto será delimitar la herencia que Foucault reivindica de Immanuel Kant a partir del concepto de Aufklärung.
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  13.  7
    Estudo ontológico sobre a justiça divina na metafísica dualista de Jean-Jacques Rousseau.Caius Brandão - 2017 - Synesis 9 (1):34-57.
    A partir do pensamento político e filosófico de Jean-Jacques Rousseau, o artigo tem como objetivo descrever os elementos mais essenciais da justiça divina, tais como os seus princípios fundamentais, as suas leis e os seus desígnios. Isto é feito por meio de uma análise sistemática e pormenorizada da metafísica do filósofo genebrino. As referências centrais são os textos da Profissão de Fé do Vigário Saboiano, no Emílio ou da educação, bem como os Escritos sobre a religião e a moral. O (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  14.  5
    A monstruosidade da Vida contemporânea.Ronie Alexsandro Teles da Silveira - 2017 - Synesis 9 (1):165-179.
    Resumo: Os monstros ocupam um lugar de destaque no ambiente da cultura contemporânea, especialmente no cinema. O objetivo desse artigo é compreender os motivos dessa presença marcante. Em primeiro lugar, podemos observar que os monstros indicam os limites morais e epistemológicos da modernidade. Entretanto, os monstros contemporâneos têm se tornado mais sutis, interiorizando-se ou espiritualizando-se. Podemos notar, então, que eles passaram a representar a potência humana para assumir qualquer vida efetiva – ou a liberdade, entendida como pura indeterminação. Por meio (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  15.  7
    Frans de waal. The age of empathy: Nature's lessons for a Kinder society.da Trindade Gabriel Garmendia & Marin Ana Paula Foletto - 2017 - Synesis 9 (1):180-195.
    Resenha de Frans de Waal. The Age of Empathy: Nature's Lessons for a Kinder Society. London: Souvenir Press, Paperback Edition, 2011.
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  16.  2
    Ciência E cultura na pós-história de Vilém Flusser.André Brayner Farias - 2017 - Synesis 9 (1):17-33.
    A relação entre ciência e cultura referida na filosofia da pós-história de Flusser é o tema deste trabalho. De que forma se articulam a ciência e a cultura hoje? Se considerarmos a cultura como a condição de nossa liberdade, onde situamos a ciência neste processo? O conceito de cultura é mais abrangente e inclui o conceito de ciência. Por exemplo, podemos dizer que a ciência é uma chave para entender a história cultural do ocidente e, dessa forma, não podemos perceber (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  17.  2
    Una teoría Del estado en la obra de René Descartes - algUnas reflexiones desde la perspectiva de Tomás de aquino.José Ricardo Pierpauli - 2017 - Synesis 9 (1):112-124.
    Objeto del presente estudio es poner en evidencia que a partir de la obra de Descartes, en particular, de su doctrina del ego cogito, es posible articular los moldes de la moderna Teoría del Estado. Lo característico de esa Teoría del Estado es que la misma se torna deudora de las premisas gnoseológicas establecidas por Descartes. En efecto, la Teoría del Estado no formulada explícitamente por Descartes, ni por Kant, fue desarrollada recién por los neo-kantianos de Marburgo en el siglo (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  18.  6
    Do problema da espacialidade em Heidegger à esferologia de Sloterdijk.Maurício Fernando Pitta - 2017 - Synesis 9 (1):141-164.
    Este artigo tem o objetivo de articular a crítica feita por Peter Sloterdijk em Esferas I, de 1998, à insuficiência da tematização do problema da espacialidade em Ser e tempo, obra de Martin Heidegger publicada em 1927, explicitando a solução que Sloterdijk oferece ao recuperar aquilo que, para ele, estava prenhe na obra heideggeriana, isto é, o desenvolvimento apropriado da questão da espacialidade. Nos reportamos primeiramente aos parágrafos em que Heidegger disserta sobre a espacialidade em Ser e tempo para servir (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  19.  6
    A dinâmica ontológica de Heidegger como chave de compreensão fenomenológica para O movimento essencial de recuo da deidade.Daniel da Silva Toledo - 2017 - Synesis 9 (1):58-79.
    Este artigo tem por escopo principal indicar em que medida a diferença ontológica, sustentada pela filosofia de Martin Heidegger, pode, a partir do jogo da verdade do ser, servir de índice para se pensar uma concepção do divino que, através da dinâmica fenomenológica pautada pelo movimento de re-velamento, recusa-se a toda e qualquer objetivação em última instância, preservando assim sua dimensão de abertura de sentido. Para isto, devemos nos ater àquela divindade que, para o referido pensador alemão, torna próprio este (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  20.  4
    Dilemas teóricos da representação política na origem do estado moderno. Hobbes E sieyès: Tão distantes E tão próximos.Ana Paula Tostes - 2017 - Synesis 9 (1):1-16.
    A hipótese do artigo é que o dilema da constituição da representação política, que não tem por função refletir, mas interferir e operar uma unidade de “vontade política” a um povo ou uma nação, foi enfrentado pelos primeiros pensadores da representação moderna em diferentes contextos de grande transformação política e social: na Inglaterra absolutista no século XVII, por Thomas Hobbes, e na França pós-revolucionaria no século XVIII, pelo Abade Sieyès. O artigo procura identificar nos argumentos dos respectivos filósofos os primeiros (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  21.  5
    O homo sacer de Agamben E a perspectiva biopolítica sobre Heidegger.Itamar Soares Veiga - 2017 - Synesis 9 (1):80-97.
    Resumo : este artigo analisa a apropriação que Agamben faz das concepções heideggerianas de facticidade e Ereignis. Esta apropriação é analisada dentro do escopo da obra Homo Sacer. O desenvolvimento destas duas seções busca responder a seguinte pergunta: como se explica a passagem da ontologia para dentro da filosofia política em Agamben? Para responder esta pergunta, na primeira seção, busca-se compreender uma ampliação possível dos problemas da dominação da técnica. Na segunda seção, estes problemas são submetidos a uma perspectiva biolítica (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
 Previous issues
  
Next issues