21 found

Year:

  1. Reflexões Sobre O Conhecimento Moderno Frente Aos Avanços Científicos E Tecnológicos Contempor'neos: Reflections On The Modern Knowledge Forward To Scientific And Technological Advances Contemporary.Carlos Alvim - 2011 - Griot 4 (2):75-83.
    A partir de uma analise da relação entre o conhecimento e o conceito de corpo, esteartigo percorre o caminho que se iniciou com o filósofo que marcou a modernidade,René Descartes. Tendo em vista a perspectiva de refletir sobre as mudançasconsideráveis que ocorreram na concepção desse filósofo em relação ao que eleentendia por corpo, buscamos na realidade contemporânea da inteligência artificialmeios de explicar a nova perspectiva de homem. Os avanços científicos etecnológicos produzem instrumentos capazes de expandir cada vez mais os sentidoshumanos, (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  2. A Música Em Schelling E O Ritmo Universal Do Absoluto: Music And The Universal Rhythm Of Absolute In Schelling’s Work.Evelyn G. Petersen de Barros - 2011 - Griot 4 (2):44-59.
    O presente artigo visa problematizar a concepção de música proposta pelo filósofo Friedrich Schelling em sua obra ‘Filosofia da Arte’, na qual essa forma artística é concebida enquanto uma potência real do Absoluto. Desse modo, pretende-se apontar para o caráter inovador e peculiar da concepção schelliniana em contraste com a noção romântica de música absoluta, assim como situá-la dentro do panorama geral do sistema de identidades desenvolvido pelo autor. -/- This article aims to discuss the musical conception proposed by German (...)
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  3. Nietzsche E A Prioridade Do Artista Sobre A Arte: Nietzsche Et La Priorité De L'artiste A Propos De L'art.Jasson da Silva Martins - 2011 - Griot 4 (2):60-73.
    A estética de Nietzsche pode ser caracterizada como estética da expressividade. Éatravés da expressividade do conjunto de seus escritos que ele constrói a imagem dofilósofo-artista. O caminho que vai do filósofo ao filósofo-artista é construído com aaniquilação dos conceitos clássicos da estética e o confronto produtivo do mundopessoal do filósofo e da arte, apresentados como a criação de novos valores. ParaNietzsche, a criatividade filosófica está a serviço da expressão do seu pensamentoenquanto obra de arte e o seu ponto de partida (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  4. Locke E A Educação Do Magistrado: Locke And The Education Of Magistrate.Christian Lindberg L. Do Nascimento - 2011 - Griot 4 (2):33-43.
    O objetivo deste texto é delimitar a relação entre educação e política na obra de JohnLocke, considerando as atribuições que o magistrado exerce. Nesse sentido, detalharqual a função que o magistrado tem na manutenção dos direitos individuais e quaissão as atribuições do poder legislativo e do poder executivo, torna-se necessário.Para tal intuito, iremos expor inicialmente a teoria lockeana da divisão dos poderes;em seguida, demonstraremos que o magistrado deve ser um indivíduo que elabora eexecute as leis imparcialmente; e, por fim, relacionar (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  5. Hobbes e a Paz: Hobbes and the Peace.Paulo César Nodari - 2011 - Griot 4 (2):105-123.
    O intento do presente artigo é analisar o pensamento de Thomas Hobbes ,tendo como textos-base de análise, “Do cidadão” e “Leviatã”, a fim desistematizar a tese de que, em última análise, a filosofia de Hobbes é a ciência dapaz. Trata-se de demonstrar tal propósito em dois momentos. No primeiro momento,mostram-se alguns argumentos de por que Hobbes pode ser considerado um dosautores que melhor concentra o projeto de fundação da política moderna. Por suavez, no segundo momento, trata-se de sistematizar os argumentos (...)
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  6. Denegrindo A Filosofia: O Pensamento Como Coreografia De Conceitos Afroperspectivistas: Blackening The Philosophy: The Thought Like Choreography Of Afroperspective Concepts.Renato Noguera - 2011 - Griot 4 (2):1-19.
    Partindo da ideia de Deleuze que filosofia é criar conceitos, este artigo tem comoobjetivo apresentar a filosofia afroperspectivista, criando conceitos para articularensino de filosofia e a educação das relações etnicorraciais. O conceito de denegrirtrabalha para problematizar o nascimento da filosofia na busca por uma novacoreografia do pensamento.Starting from ideia’s Deleuze that philosophy is to create to concepts, this articleaims to present the afroperspective philosophy, creating concepts to articulate teaching philosophy an education in race relations. The concept of blacken of worksto (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  7. Retórica E Justiça: Aprofundamento Aristotélico De Indicações Platônicas: Rhetoric And Justice: Aristotle’s Deepening From Plato’s Indications.Gilfranco Lucena dos Santos - 2011 - Griot 4 (2):84-95.
    Este artigo visa construir uma relação direta entre Aristóteles e Platão, no querespeita à sua Retórica e à primeira parte do Górgias de Platão. Este Diálogo dePlatão forneceu um aspecto fundamental e relevante: a retórica tem uma relação como que é justo e injusto e pode ser usada com justiça se o orador for justo. Mas noDiálogo, Platão revela pela boca de Sócrates certo ceticismo frente a estapossibilidade da retórica. Mas seria possível ver, que Aristóteles tentou demonstrarem sua Retórica um (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  8. O Significado Do Termo “efeito Emanante” Para A Natureza Do Espaço Newtoniano: The Meaning Of The Term “EMANATING Effect” For The Nature Of Newtonian Space.Raquel Anna Sapunaru - 2011 - Griot 4 (2):20-32.
    Na teologia newtoniana, o primeiro Ser existente seria Deus, a quem ele consideravacomo a Inteligência criadora e mantenedora do universo e não sua alma. Assim porinferência, o espaço também resultaria desta existência divina, não como uma de suascriações, mas como uma emanação. Por isso, argumento que Newton teria usado o termoemanação da mesma forma que Plotino o havia apresentado e não como sinônimo decriação, ou ainda, de inferência, conforme defendido por alguns lógicos do séculoXVIII. In the Newtonian theology the first (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  9. O Sujeito Político: Entre Razão E Subjetividade: Subject Policy: Between Reason and Subjectivity.Rita de Cássia Ferreira Lins E. Silva - 2011 - Griot 4 (2):124-136.
    Pretende-se centrar um argumento em torno da constituição do sujeito político apartir da reflexão desenvolvida por Rousseau impressa na vontade geral. A leituraque aqui se faz é no sentido da incorporação das noções traçadas pelo filósofo quepermitem um delineamento da subjetividade enquanto elemento essencial à formaçãodo político numa perspectiva da relação do ‘Eu’ com o ‘Outro’. Perspectiva queperpassa pelo entendimento que o autor expõe acerca da razão e dos sentimentos dehumanidade e virtude em contraposição à conjugação restrita entre razão eindividualidade. (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  10. Retórica E Filosofia No Fedro Deplatão: Uma Crítica À Leitura Detrabattoni: Rhetoric And Philosophy In Plato’s Phaedrus: A Critique Of Trabattoni’s Reading.Jean Rodrigues Siqueira - 2011 - Griot 4 (2):96-104.
    O diálogo Fedro apresenta um difícil problema de interpretação para os leitores dePlatão: como unificar as duas principais temáticas discutidas no texto – a do amor e ada arte dos discursos. Em trabalho recente, o comentador italiano Franco Trabattonipropõe como chave de leitura a ideia de que Platão vincula os temas do amor e daarte dos discursos por meio de uma tese acerca da natureza do pensamento e dodiscurso filosófico. Segundo Trabattoni, a tese em questão implica umreconhecimento das limitações do (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  11. Possibilidade E Totalidade: DivergênciaOu Convergência Das Séries? Um Estudo Acerca Da Relação Leibniz E Bergson: Possibility And Totality: Divergence Or Convergence Of The Series? A Study On The Relationship Leibniz And Bergson.Jairo Dias Carvalho - 2011 - Griot 3 (1):50-62.
    O artigo pretende estabelecer uma relação entre Leibniz e Bergson a partir doproblema bergsoniano da divergência das direções, séries e tendências de evoluçãoda vida e do conceito de incompossibilidade em Leibniz. Para Leibniz aincompossibilidade é um princípio de exclusão de séries que pertencem a mundospossíveis diferentes pensados como totalidades seqüenciais completas edeterminados internamente. Para Bergson a vida é entrosamento mútuo de tendênciase a evolução criadora é impulso ao desdobramento destas tendências que sedesenvolvem em direções ou séries divergentes. Estas tendências diferentes (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  12. O Anti-realismo Na Filosofia Da Física De Werner Heisenberg: Da Potentia Aristotélica Ao Formalismo Puro: The Anti-Realism In Philosophy Of Physics Of Werner Heisenberg: Of Aristotle Potentia To Pure Formalism.Vinicius Carvalho da Silva - 2011 - Griot 3 (1):109-120.
    Qual a Filosofia da Natureza que podemos inferir da Física Contemporânea? ParaWerner Karl Heisenberg, prêmio Nobel de Física de 1932, a ontologia da CiênciaModerna, estruturada no materialismo, no mecanicismo e no determinismo já nãopode servir de fundamento para a nova Física. Esta requer uma nova base ontológica,onde o anti-realismo, seguido de um formalismo puro, aparece como o princípiobasilar de uma nova Filosofia Natural. What is the Philosophy of Nature that we can infer from the Contemporary Physics?For Werner Karl Heisenberg, Nobel (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  13. Arte E Estética: O Debate Contempor'neo A Partir De George Dickie: Art And Aesthetics: The Contemporary Discussion From George Dickie.Guilherme Ronan de Souza E. Ferreira - 2011 - Griot 3 (1):22-35.
    No artigo O mito da atitude estética, dentre outros trabalhos, o filósofo GeorgeDickie se opõe a teses que circunscrevem a apreciação das obras de arte adeterminados estados psicológicos centrados na noção de desinteresse prático e quefundamentariam o único espaço onde elas teriam significado enquanto tais. Nossopropósito aqui, num primeiro momento, será explicitar um dos aspectos pontuaisdesta crítica, qual seja, a análise e objeção ao conceito de “atitude estética” defendidopor Jerome Stolnitz. Num segundo momento, questionaremos se, de modo geral, aobjeção àquele (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  14. Gramsci E A Filosofia Política De Seu Tempo: Gramsci and the Political Philosophy of His Time.José Carlos Freire - 2011 - Griot 3 (1):79-93.
    O presente artigo procura refletir sobre o modo pelo qual Gramsci debate com osautores de seu tempo, a fim de recolocar o marxismo no terreno da história e dadialética. Tomamos como referência o confronto de Gramsci com o neo-idealismoitaliano, representado por Benedetto Croce, e com o marxismo economicista,representado por Nicolai Bukharin. Com isso, procuraremos analisar se Gramsciseria autenticamente um marxista ou, dito de outro modo, até que ponto ele teria seafastado de Marx pela aproximação a Hegel. O confronto de Gramsci (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  15. “fenômeno Originário” E Particularidade Em Goethe: "ORIGINARY Phenomenon" And The Particularity At Goethe.Artur Bispo dos Santos Neto - 2011 - Griot 3 (1):11-21.
    O presente texto tem como corolário investigar a gênese constitutiva do “fenômenooriginário”. Para isso, partimos da consideração da natureza enquanto toposfundamental para elucidação da arquitetônica estética de Goethe. Inusitadamente, aforça movente do edifício teórico goethiano brota da condição singular aferida aomundo fenomênico. É pela mediação das reflexões inventariadas na investigação danatureza que Goethe consegue esclarecer o movimento de trânsito do mundofenomênico ao mundo das abstrações que perfazem o universo da ciência e da arte.Através da descrição da categoria “fenômeno originário”, enquanto (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  16. Everaldo Cescon/Paulo César Nodari . Filosofia, Ética E Educação: Por Uma Cultura De Paz. São Paulo: Paulinas, 2011. [REVIEW]Viviane Catarini Paim - 2011 - Griot 3 (1):121-126.
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  17. Reflexões Sobre Técnica: Interfaces Entre Karl Marx E Hans Jonas: Reflections On Technique: Interface Between Karl Marx And Hans Jonas.Osvaldino Marra Rodrigues & Elnora Gondim - 2011 - Griot 3 (1):36-43.
    A técnica moderna não reconhece e não possui nenhum limite extrínseco. Dado queemerge da subjetividade desvinculada de um ethos natural, ela circunscreve ohorizonte metafísico Ocidental. Por esse motivo, torna-se um imperativo buscarmeios de controle sobre a técnica mesma, aquilo que Jonas denomina a busca de umpoder sobre o poder; do contrário, o ser humano, objeto da razão instrumental, estariasubscrevendo sua própria extinção.The modern technology does not recognize and has no limit extraneous. As emergesfrom the subjectivity of a detached natural ethos, (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  18. Do Não Ao Sim Eternos Ou Subjetividade E Vontade No Sartor Resartus De Carlyle: From No To Everlasting Yea Or Subjectivity And Will In Carlyle’s Sartor Resartus.Gabriel Guedes Rossatti - 2011 - Griot 3 (1):63-78.
    De novembro de 1833 a agosto de 1834 foi publicado em fascículos no Reino Unido oBildungsroman de título Sartor Resartus, o qual, escrito em 1830 pelo pensador e críticosocial escocês Thomas Carlyle , profundamente influenciado pelomovimento do romantismo alemão, e mais particularmente por Goethe, do qual eracorrespondente, buscava atrair os leitores britânicos para a tarefa da formação subjetiva tal qual formulada a partir deste. Neste sentido, busca-se neste artigo abordaras compreensões carlyleanas tanto do processo de autoconhecimento ou formaçãoindividual tal qual (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  19. O Sofrimento Enquanto Condição Para A Existência: Uma Leitura Em Kierkegaard.: The Suffering While Condition For The Existence: A Reading In Kierkegaard.Marcos da Silva E. Silva - 2011 - Griot 3 (1):94-108.
    A dissertação tem por tema o conceito de Pathos na filosofia de Kierkegaard.Ressalta a importância da paixão pelo Absoluto relacionado ao sofrimento nos diferentes modos de existência: estético, ético e religioso. O sofrimento,vivido em profundidade, é entendido pelo dinamarquês como condição necessáriapara que o homem se torne um “indivíduo” e possa, assim, relacionar-se ao“Inteiramente Outro”.The dissertação has for subject the concept of Pathos in the philosophy ofKierkegaard. The importance of the passion for the Absolute one related tothe suffering in the (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  20. A Recuperação Da Política: Ação E Espaço Público Segundo Hannah Arendt: Recovery Policy: Action And Public Space By Hannah Arendt.Ricardo George de Araújo Silva & Napiê Galvê Araújo Silva - 2011 - Griot 3 (1):1-10.
    Pensar a recuperação da Política a partir da ação e do espaço público comporta ogrande objetivo deste texto. Queremos com isso trazer a baila duas categoriasfundamentais no pensamento de Hannah Arendt. Para tal empreitada nos apoiamosem obras da autora de modo especial A condição Humana e Entre o passado e oFuturo. Elegemos como metodologia central a pesquisa bibliográfica.To think about the recovery of the Politics starting from the action and the publicspace, it holds the great objective of this text. We (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
  21. Das Aproximações De Kuhn Com Wittgenstein: Approximations Of Kuhn With Wittgenstein.Jean Soares - 2011 - Griot 3 (1):44-49.
    O presente artigo trabalha com dois autores que oferecem importantes contribuiçõespara seus respectivos campos de estudo. Porém algo mais os aproxima: pretendemosapresentar os parentescos possíveis entre a Filosofia da Ciência desenvolvida porThomas S. Kuhn e a Filosofia da Linguagem de Ludwig Wittgenstein. Cumpre, deinício, apresentar rapidamente os conceitos fundamentais da Filosofia deWittgenstein, notadamente ao que se refere a segunda parte de seus trabalhos, edados biográficos que são relevantes para o entendimento de sua obra. De maneirasumária, fazer o mesmo sobre os (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    My bibliography  
 Previous issues
  
Next issues