Abstract
A crise sanitária global provocada pela Covid-19 impôs um cenário crítico de escassez de recursos médicos. As pessoas com deficiência, nessas circunstâncias, são sujeitadas a maior vulnerabilidade do que ocorreria em circunstâncias normais. À luz dessa realidade, nos propomos a apresentar alguns critérios de alocação de recursos empregados durante a crise, destacando seu caráter nocivo para às pessoas com deficiência, e analisar de que forma o princípio da não-discriminação pode, se tomado como referência, contribuir para a reflexão ética e política sobre os protocolos de racionamento.
Keywords No keywords specified (fix it)
Categories No categories specified
(categorize this paper)
DOI 10.5902/2179378643980
Options
Edit this record
Mark as duplicate
Export citation
Find it on Scholar
Request removal from index
Translate to english
Revision history

Download options

PhilArchive copy


Upload a copy of this paper     Check publisher's policy     Papers currently archived: 54,385
External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server
Configure custom proxy (use this if your affiliation does not provide a proxy)
Through your library

References found in this work BETA

No references found.

Add more references

Citations of this work BETA

No citations found.

Add more citations

Similar books and articles

Penitência em crise, sacramentos em crise?André Gustavo De Fiore - 2014 - Revista de Teologia 8 (14):148-170.
Apontamentos Sobre Racismo, Poder E Ética.Erick Assumpção - 2015 - Ethic@ - An International Journal for Moral Philosophy 14 (1):1-12.
O Problema da Crise Capitalista Em o Capital de Marx.Bruno Gonçalves da Paixão - 2017 - Revista Dialectus- Revista de Filosofia 10 (1).

Analytics

Added to PP index
2020-07-07

Total views
7 ( #986,510 of 2,362,030 )

Recent downloads (6 months)
7 ( #105,375 of 2,362,030 )

How can I increase my downloads?

Downloads

My notes