Trans/Form/Ação 35 (s1):187-208 (2012)

Abstract
É corrente se afirmar que antes da Modernidade não há registro de mulheres na construção do pensamento erudito. Que, se tomarmos, por exemplo, a Filosofia e a Teologia, que foram as duas áreas do conhecimento que mais produziram intelectuais, durante a Idade Média, não encontraremos aí a presença de mulheres. Entretanto, apesar de todas as evidências, se vasculharmos a construção do Pensamento Ocidental, veremos que é possível identificar a presença de algumas mulheres já nos tempos remotos, na Antiguidade Clássica e na Patrística (ou Alta Idade Média). Mas é na Escolástica(Baixa Idade Média) que encontramos as primeiras Pensadoras, responsáveis por um sistema autônomo, distinguindo-se como fecundas escritoras, donas de obras tão profundas e importantes quanto as produzidas pelos homens de seu tempo, com os quais muitas vezes dialogaram em pé de igualdade. Dentro desse maravilhoso universo feminino de intelectuais, destacamos, na Escolástica, a figura de Hildegarda de Bingen (1098-1165), da qual trataremos um pouco neste artigo
Keywords Idade Média  Mística  Filosofia  Mulheres Intelectuais.  Medicina
Categories (categorize this paper)
DOI 10.1590/S0101-31732012000400013
Options
Edit this record
Mark as duplicate
Export citation
Find it on Scholar
Request removal from index
Translate to english
Revision history

Download options

PhilArchive copy


Upload a copy of this paper     Check publisher's policy     Papers currently archived: 63,323
Through your library

References found in this work BETA

No references found.

Add more references

Citations of this work BETA

No citations found.

Add more citations

Similar books and articles

Linguagem E ensino na idade média.Airto Ceolin Montagner - 2009 - Principia: Revista do Departamento de Letras Clássicas e Orientais do Instituto de Letras 1 (18):95-102.
Filosofia e Espiritualidade: o Génio da Idade Média.João J. Vila-Chã - 2008 - Revista Portuguesa de Filosofia 64 (1):1-18.
Canto lírico E idade média.Airto Ceolin Montagner - 2010 - Principia: Revista do Departamento de Letras Clássicas e Orientais do Instituto de Letras 2 (21):9-16.
S.¹⁰ Agostinho nas Bibliotecas Portuguesas da Idade Média.Mário Martins - 1955 - Revista Portuguesa de Filosofia 11 (2):166 - 176.

Analytics

Added to PP index
2013-12-01

Total views
79 ( #135,812 of 2,448,729 )

Recent downloads (6 months)
1 ( #445,641 of 2,448,729 )

How can I increase my downloads?

Downloads

My notes