Verdade e decisão: sobre a relação entre verdade objetiva e decisão subjetiva

Revista Guairacá 28 (1):9-25 (2013)

Authors
Gabriel Ferreira
Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Abstract
O problema da relação entre sujeito e objeto em suas diversas instanciações – epistemologia, ética e metafísica – constitui um dos panos de fundo mais amplos da história da filosofia e deve ser visto como um dos problemas centrais que atravessa sua história. De Kant a Husserl e Heidegger, mas também Frege, Wittgenstein, Armstrong e Plantinga, as conexões entre os conceitos de sujeito e objeto nas diversas áreas de problemas apontados encontram muitas soluções e explicitações. Podemos dizer que a filosofia de Søren Kierkegaard também pode, em grandes linhas, ser reconduzida justamente a tal – ou tais – problema. A perspectiva kierkegaardiana que parte da radicalização do estatuto ontológico do sujeito enquanto existente, leva às últimas consequências as categorias que conformam as experiências cognitivas, éticas e religiosas do sujeito. Isto significa que há dois eixos entrecruzados que determinam a abordagem do problema da relação entre sujeito e objeto: se o sujeito, qua existente, está em devir, não é possível falar de uma identidade consigo próprio em sentido forte. Desse modo, qua existente, em sentido estrito, sua atividade epistêmica está condicionada pela temporalidade e a ela submetida. Portanto, não é preciso rever o sentido de refletir acerca do sujeito cognoscente a partir de categorias e determinações transcendentais e/ou absolutas? Quais as determinações existenciais e subjetivas que condicionam o conhecimento objetivo? Quais os graus de objetividade e certeza possíveis a partir de tais determinações? A estrutura das conexões entre certeza e/ou verdade objetiva e adesão e/ou conversão subjetiva parece ser de tal modo que a passagem de uma a outra não se dá de modo necessário: não é suficiente a garantia de certeza ou verdade para que haja uma aderência a paradigmas éticos ou sistemas religiosos de sentido. Qual a relação entre estas duas dimensões? Não haveria uma má compreensão de “a”, que termina por gerar uma preocupação demasiada com o papel ou o “lado” da objetividade nesta relação? Se há um gap entre as duas dimensões, não seria preciso introduzir algo como a categoria de Salto? Qual o papel da decisão neste panorama? O que intentamos aqui é apresentar o problema existente entre na relação entre conhecimento objetivo e decisão subjetiva, mais propriamente entre certeza ou verdade e aderência ou conversão subjetiva. Explicitaremos topicamente as asserções constituintes do problema para então, investigar uma solução possível às questões levantadas tendo como horizonte o tratamento destes problemas por Kierkegaard
Keywords Kierkegaard. Subjetividade. Verdade. Decisão
Categories No categories specified
(categorize this paper)
Options
Edit this record
Mark as duplicate
Export citation
Find it on Scholar
Request removal from index
Translate to english
Revision history

Download options

Our Archive


Upload a copy of this paper     Check publisher's policy     Papers currently archived: 47,201
External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server
Configure custom proxy (use this if your affiliation does not provide a proxy)
Through your library

References found in this work BETA

No references found.

Add more references

Citations of this work BETA

No citations found.

Add more citations

Similar books and articles

Subjetividade e verdade no último Foucault.Cesar Candiotto - 2008 - Trans/Form/Ação 31 (1):87-103.
Para além da inf'mia, como dizer.Gabriela Dias de Oliveira - 2006 - Ethic@ - An International Journal for Moral Philosophy 5 (2):201-219.
Foucault: uma história crítica da verdade.Cesar Candiotto - 2006 - Trans/Form/Ação 29 (2):65-78.
A Cisão Do Cogito.Enéias Forlin - 2001 - Cadernos de História E Filosofia da Ciência 11 (1).
Protágoras: Do Indivíduo Ao Sujeito.Eliane De Souza - 2010 - Hypnos. Revista Do Centro de Estudos da Antiguidade 24:93-109.
Experiencia, Verdad y Existencia en Søren Kierkegaard.Gabriel Amengual - 2008 - Revista Portuguesa de Filosofia 64 (2/4):1037 - 1055.
O pensamento de Marx sobre a subjetividade.Eduardo F. Chagas - 2013 - Trans/Form/Ação 36 (2):63-84.
A personalidade pura.Emmanuel Cattin - 2008 - Dois Pontos 5 (1).
Fé E Razão Na Apologia da Religião Cristã de Pascal.Franklin E. Silva - 2001 - Cadernos de História E Filosofia da Ciência 11 (1).

Analytics

Added to PP index
2015-10-21

Total views
9 ( #830,104 of 2,289,672 )

Recent downloads (6 months)
1 ( #839,123 of 2,289,672 )

How can I increase my downloads?

Downloads

My notes

Sign in to use this feature