Próteses na cultura do período entreguerras: Uma investigação sobre as origens do debate filosófico sobre "Aprimoramento Humano"

Prometeus: Filosofia em Revista 10 (23) (2017)
  Copy   BIBTEX

Abstract

No debate filosófico contemporâneo denomina-se “aprimoramento humano” a tentativa de se elevar nosso rendimento, no exercício de certas capacidades físicas ou cognitivas, a um patamar superior àquele considerado normal. O “aprimoramento humano” suscita uma série de questões éticas acerca das implicações sociais decorrentes do uso de tecnologias, não para se tratar uma doença ou restabelecer capacidades físicas perdidas em acidentes, mas para ampliar as capacidades físicas ou cognitivas de uma pessoa saudável. O objetivo deste artigo é mostrar que esse debate não é novo. Ele surgiu no período entreguerras, no contexto de uma ampla discussão sobre quais tipos de próteses permitiriam aos ex-combatentes, mutilados durante a guerra, serem reintegrados à força de trabalho.

Links

PhilArchive



    Upload a copy of this work     Papers currently archived: 76,346

External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server

Through your library

Similar books and articles

Nota Sobre Galeno, a Noção de Saúde e o Debate Mésdico-Filosófico sobre a Causalidade.Flavio Fontenelle Loque - 2009 - Archai: Revista de Estudos Sobre as Origens Do Pensamento Ocidental 3:59-68.
‘aplicação’ E ‘uso’ No Período Intermediário De Wittgenstein.Rafael Azize - 2004 - Cadernos de História E Filosofia da Ciéncia 14 (2).

Analytics

Added to PP
2019-07-27

Downloads
4 (#1,239,723)

6 months
1 (#450,993)

Historical graph of downloads
How can I increase my downloads?

Author's Profile

Marcelo De Araujo
Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Citations of this work

No citations found.

Add more citations

References found in this work

Add more references