Reflexão e determinação práticas em Kant

Discurso 38:119-144 (2008)

Abstract
É comum resumir a experiência moral kantiana à adesão do agente à lei que sua própria razão lhe impõe. O valor incondicional da autonomia aparece, desse modo, como elemento suficiente para uma doutrina normativa do agir, mesmo sob o risco de tornar o agente que segue a razão alguém alheio à experiência em que se inscreve efetivamente. Contra essa leitura, procura-se mostrar aqui que, para Kant, (i) a determinação da vontade pela razão traz consigo uma reflexão sobre as condições de efetivação da moralidade, assegurando o sentido da perfórmance moral, e que (ii) tal reflexão possui um significado genuinamente especulativo
Keywords lei moral, determinação, reflexão, metafísica especial
Categories (categorize this paper)
Options
Edit this record
Mark as duplicate
Export citation
Find it on Scholar
Request removal from index
Translate to english
Revision history

Download options

Our Archive


Upload a copy of this paper     Check publisher's policy     Papers currently archived: 47,182
Through your library

References found in this work BETA

No references found.

Add more references

Citations of this work BETA

No citations found.

Add more citations

Similar books and articles

Analytics

Added to PP index
2013-11-03

Total views
10 ( #781,612 of 2,289,505 )

Recent downloads (6 months)
2 ( #585,763 of 2,289,505 )

How can I increase my downloads?

Downloads

My notes

Sign in to use this feature