Authors
Marcos Fernandes
Universidade de Brasília
Abstract
Este texto pretende expor o significado da descoberta fenomenológica da intuição categorial, feita por Husserl, para o tradicional problema das categorias e para o novo encaminhamento da questão do ser, que se deu com a investigação e meditação de Heidegger. Expõe o contexto em que a descoberta foi realizada: o do esclarecimento do conhecimento em referência ao modo de captação do ente em seu ser, a partir da sensibilidade e do entendimento. Indica como o método fenomenológico transcendental, através da tematização da intencionalidade, com sua análise noético-noemática, possibilitou uma retomada do problema das categorias numa nova luz. Seguindo pela via da analogia, aponta-se que o categorial se dá propriamente numa intuição, assim como o sensível, embora de modo diverso. A descoberta da intuição categorial indica que o categorial é mais do que forma. É uma verdadeira e própria datidade. Nela e com ela acontece uma genuína doação do ser. Tradicionalmente, o lógos apophantikós serviu de fio condutor para o tratamento do problema das categorias, as determinações universais do ser. Assim, os modos de ser são estabelecidos a partir dos modos do falar e dizer. Também em Kant é com base na estruturação dos juízos que Kant deduz as categorias. Mas com a descoberta da datidade da intuição categorial a doação do ser se liberta do juízo. Com isso, o contexto da descoberta, a da elucidação fenomenológica do conhecimento, e a via de sua realização, a da analogia, podem ser superados, em favor da abertura do arquifenômeno do ser.
Keywords No keywords specified (fix it)
Categories No categories specified
(categorize this paper)
DOI 10.7213/1980-5934.31.053.ds10
Options
Edit this record
Mark as duplicate
Export citation
Find it on Scholar
Request removal from index
Translate to english
Revision history

Download options

PhilArchive copy


Upload a copy of this paper     Check publisher's policy     Papers currently archived: 58,398
External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server
Configure custom proxy (use this if your affiliation does not provide a proxy)
Through your library

References found in this work BETA

No references found.

Add more references

Citations of this work BETA

No citations found.

Add more citations

Similar books and articles

Intuição categorial: Um estudo a partir de Heidegger.Marcos Aurélio Fernandes - 2013 - Revista de Filosofia Moderna E Contemporânea 1 (2):76-106.
Categorías y subcategorias.Erwin Tegtmeier - 2014 - Anuario Filosófico 47 (2):395-411.
Kant E a Quantidade Como Categoria Do Entendimento Puro.Sílvia Altmann - 2007 - Cadernos de História E Filosofia da Ciência 17 (1).
O Disjuntivismo Em Kant.Roberto Horácio de Sá Pereira - 2012 - Revista de Filosofia Aurora 24 (35):129.
O Disjuntivismo Em Kant.Roberto Horácio de Sá Pereira - 2012 - Revista de Filosofia Aurora 24 (34):129.
Essência E Verdade: Duas Categorias Do Método Em Marx.Ranieri Carli - 2011 - Prometeus: Filosofia em Revista 4 (8).
Bergson: intuição e método intuitivo.Jonas Gonçalves Coelho - 1999 - Trans/Form/Ação 21 (1):151-164.

Analytics

Added to PP index
2019-09-28

Total views
3 ( #1,293,135 of 2,420,711 )

Recent downloads (6 months)
2 ( #351,295 of 2,420,711 )

How can I increase my downloads?

Downloads

My notes