Contra o movimento e o atomismo: uma comparação entre Nāgārjuna, Vasubandhu e Zenão de Eleia

Archai: Revista de Estudos Sobre as Origens Do Pensamento Ocidental 32:e03224 (2022)
  Copy   BIBTEX

Abstract

Nas primeiras duas seções deste artigo, apresento alguns dos argumentos que os filósofos budistas indianos Nāgārjuna (ca. séculos II-III) e Vasubandhu (ca. séculos IV-V) usam para mostrar a insustentabilidade lógica dos fenômenos, respectivamente, do movimento e da existência de objetos externos/extramentais. A lógica desses argumentos é comparável à lógica que Zenão de Eleia utiliza nos seus paradoxos contra o movimento e a multiplicidade – e, de fato, no interior dos estudos budológicos contemporâneos, essa comparação já foi sugerida. Na terceira seção, entretanto, pretendo mostrar que os objetivos filosóficos mais imediatos desses três pensadores divergem e são inconciliáveis: enquanto Zenão critica o movimento e a multiplicidade para demonstrar a plausibilidade dos atributos da imobilidade e da univocidade do Ser parmenídico, os paradoxos de Nāgārjuna e Vasubandhu devem ser entendidos no âmbito de projetos filosóficos que, em continuidade com o ensinamento budiano do caminho do meio, pretendem ficar equidistantes das categorias do “ser” e do “não-ser”, evitando ambas. Finalmente, na quarta e última seção, defendo a tese de que os objetivos últimos dos Eleatas e aqueles dos dois filósofos budistas voltam a ser parecidos: Parmênides e o Buda, como também seus respectivos epígonos, buscam promover nos seus seguidores uma “revolução epistêmica” que consiste na passagem de uma visão ordinária da realidade a uma compreensão extraordinária ou suprema, coincidente com a realidade em si e, portanto, verdadeira em última análise.

Links

PhilArchive



    Upload a copy of this work     Papers currently archived: 92,038

External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server

Through your library

Similar books and articles

Platão contra O atomismo lógico.Samuel Scolnicov - 2004 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 49 (4):641-652.
Crítica bergsoniana ao dualismo na tradição.Edvan Aragão Santos - 2016 - Revista de Filosofia Moderna E Contemporânea 4 (2):23-36.
O estabelecimento do paradigma do membro articulado no De motu animalium de Aristóteles.Eraci Gonçalves de Oliveira - 2019 - Archai: Revista de Estudos Sobre as Origens Do Pensamento Ocidental 28:e02805.
Studi sull'atomismo del Seicento, III: Cudworth e l'atomismo.Tullio Gregory - 1967 - Giornale Critico Della Filosofia Italiana 21 (4):528.
Nāgārjuna and the concept of time.A. K. Jayesh - 2021 - Asian Philosophy 31 (2):121-142.
La filosofía de Vasubandhu.Juan Arnau - 2009 - 'Ilu. Revista de Ciencias de Las Religiones 14:5-20.
La teoría del conocimiento en Nāgārjuna.Juan Arnau - 2011 - Daimon: Revista Internacional de Filosofía 54:125-136.

Analytics

Added to PP
2023-01-05

Downloads
3 (#1,713,259)

6 months
1 (#1,473,890)

Historical graph of downloads
How can I increase my downloads?

Author's Profile

Giuseppe Ferraro
Federal University of Minas Gerais

Citations of this work

No citations found.

Add more citations

References found in this work

No references found.

Add more references