Doispontos 9 (3) (2012)

Abstract
presente trabalho busca explicitar alguns elementos da concepção voltairiana da história (e do historiador). A intenção não é a de inventariar, segundo uma ordem cronológica, a formação de uma filosofia da história em Voltaire, mas tão somente apresentar uma face dessa gênese, a saber, a crítica à teologia da história, que se encontra embasando aquele ponto de vista.  Não há dúvida de que o erro faz parte do homem. Assim como a superstição, o fanatismo, o ódio, o crime, a guerra e todos os demais efeitos do erro. No entanto, à força de destruir o erro, a verdade foi cultivada. Com efeito, o combate ao erro é um impulsionador dos homens e semelhante guerra se passa na história: a história dos progressos do espírito. Não há uma condenação perpétua do homem à ignorância e, por isso mesmo, não faz sentido conceber a história a partir de uma redenção, que indica à humanidade sua incapacidade de encontrar, por si mesma, os caminhos da superação de seus erros. Uma história sem redenção; estamos diante de uma das ambições mais importantes do pensamento voltairiano. Com ela nasce o desejo de eliminar o miraculoso, o misterioso que envolve o entendimento da história, retirando-lhe a crença ingênua no fantástico, por um lado, e a névoa espessa que a culpa e a criminalidade original lhe impuseram, por outro
Keywords theology of history  error  redemption  filosofia da história  philosophy of history  redenção  progress  teologia da história  erro.  progresso  Voltaire
Categories (categorize this paper)
DOI 10.5380/dp.v9i3.27461
Options
Edit this record
Mark as duplicate
Export citation
Find it on Scholar
Request removal from index
Translate to english
Revision history

Download options

PhilArchive copy


Upload a copy of this paper     Check publisher's policy     Papers currently archived: 55,935
External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server
Configure custom proxy (use this if your affiliation does not provide a proxy)
Through your library

References found in this work BETA

No references found.

Add more references

Citations of this work BETA

No citations found.

Add more citations

Similar books and articles

Ensaio de Introdução à Filosofia da História.José Nicolao Julião - 2010 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 55 (3):236-250.
Eduardo González Di Pierro, De la Persona a la Historia. Antropología Fenomenológica y Filosofia de la Historia En Edith Stein. [REVIEW]Antonio Calcagno - 2012 - Symposium: Canadian Journal of Continental Philosophy/Revue canadienne de philosophie continentale 16 (2):281-284.
Kant: critica e história.Abrahão Costa Andrade - 2002 - Princípios 9 (11):126-144.
A História da Filosofia na aprendizagem/ensino da Filosofia.Joaquim Cerqueira Gonçalves - 1996 - Revista Portuguesa de Filosofia 52 (1/4):407 - 415.
Pozór wzniosłości. Między historią a post-historią.Tomasz Kozak - 2009 - Kronos - metafizyka, kultura, religia 3 (10).
História da loucura de Michel Foucault como uma “história do outro”.Rafael Haddock-Lobo - 2008 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 53 (2):51-72.
A Filosofia da História de Oliveira Martins.Norberto Cunha - 1995 - Revista Portuguesa de Filosofia 51 (3/4):487 - 535.
É possível uma Filosofia da História?Carlo Giacon - 1953 - Revista Portuguesa de Filosofia 9 (3):251 - 277.
Obras Sobre História da Filosofia.A. Morão - 1966 - Revista Portuguesa de Filosofia 22 (3):301 - 310.
Medicina e Médicos na História da Filosofia em Portugal.Luís De Pina - 1955 - Revista Portuguesa de Filosofia 11 (3/4):416 - 454.

Analytics

Added to PP index
2013-04-12

Total views
12 ( #749,983 of 2,403,035 )

Recent downloads (6 months)
1 ( #552,435 of 2,403,035 )

How can I increase my downloads?

Downloads

My notes