Manuscrito 25 (3):271-284 (2002)

Abstract
A emoção sempre foi definida como um estado afetivo que se contrapõe à cognição ou à atividade racional. Tal distinção é hoje radicalmente negada pelas pesquisas em neurociências. As emoções, stricto sensu, se expressam sob forma de manifestações intensas, abruptas, inesperadas. Convém, por isso, reconhecer que a emoção envolve uma experiência sensorial e uma dimensão comportamental ou expressiva representada pela resposta motora que ela suscita . Assim, as emoções comportariam sentimentos e/ou atitudes , cujas manifestações variam segundo a intensidade, as circunstâncias e a natureza dos agentes desencadeadores. Dessa gama enorme de possibilidades depende a caracterização precisa dos estados mentais que tais sensações suscitam e as formas de conduta que elas engendram. A atitude emocional, todavia, nem sempre se distingue do comportamento voluntário, aquele guiado pela decisão do agente. Algumas emoções não somente desencadeiam certas formas de comportamento, como são modos apropriados de os indivíduos se adaptarem às situações vividas. É dessa interação que trata o nosso trabalho
Keywords No keywords specified (fix it)
Categories (categorize this paper)
Reprint years 2005
Options
Edit this record
Mark as duplicate
Export citation
Find it on Scholar
Request removal from index
Translate to english
Revision history

Download options

PhilArchive copy


Upload a copy of this paper     Check publisher's policy     Papers currently archived: 56,913
External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server
Configure custom proxy (use this if your affiliation does not provide a proxy)
Through your library

References found in this work BETA

No references found.

Add more references

Citations of this work BETA

No citations found.

Add more citations

Similar books and articles

Logic, Planning Agency and Branching Time.Ricardo Souza Silvestre - 2010 - Principia: An International Journal of Epistemology 14 (3):421-438.
O papel das vivências no Aufbau.Sofia Inês Albornoz Stein - 2004 - Kriterion: Journal of Philosophy 45 (110):224-237.
Crença, regra e ação.Luiz Henrique de Araújo Dutra - 2010 - Principia: An International Journal of Epistemology 14 (2):279-308.
Indivíduo multidimensional e igualdade democrática.Walter Valdevino Oliveira Silva - 2011 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 56 (1):136-149.
Mało nas, dużo nas.Krystyna Nowosielska - 1996 - Humanistyka I Przyrodoznawstwo 2.
Das Absolute Und Das Kontingente.Wolfgang Cramer - 1959 - Frankfurt Am Main, V. Klostermann.

Analytics

Added to PP index
2013-04-12

Total views
7 ( #1,005,359 of 2,409,857 )

Recent downloads (6 months)
2 ( #347,988 of 2,409,857 )

How can I increase my downloads?

Downloads

My notes