Abstract
O conceito de natureza humana desempenha um papel crucial na empreitada kantiana de fundamentação da moral. A tematização da essência humana remete para a ambivalência do humano, por ele pertencer tanto à esfera fenomênica quanto à numênica. À luz deste pressuposto fundamental objetiva-se discutir a relação existente entre o fundamento objetivo do agir e o exercício da subjetividade, determinadora de normas e princípios morais. Focando a atenção sobre a Fundamentação da Metafísica dos Costumes e a Crítica da Razão Prática tentaremos conferir se é realmente compatível, na reflexão kantiana, a liberdade/autonomia do sujeito moral com a dimensão a priori do princípio incondicional da ação humana.
Keywords Natureza humana   racionalidade   liberdade   ação   moralidad
Categories No categories specified
(categorize this paper)
ISBN(s)
Options
Edit this record
Mark as duplicate
Export citation
Find it on Scholar
Request removal from index
Translate to english
Revision history

Download options

PhilArchive copy


Upload a copy of this paper     Check publisher's policy     Papers currently archived: 61,025
External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server
Configure custom proxy (use this if your affiliation does not provide a proxy)
Through your library

References found in this work BETA

No references found.

Add more references

Citations of this work BETA

No citations found.

Add more citations

Similar books and articles

O imperativo categórico kantiano e a dignidade da pessoa humana.Magnus Dagios - 2017 - Revista Opinião Filosófica 8 (1):131-144.
O conceito de mal radical.Adriano Correia - 2005 - Trans/Form/Ação 28 (2):83-94.

Analytics

Added to PP index
2018-11-03

Total views
3 ( #1,305,634 of 2,439,471 )

Recent downloads (6 months)
1 ( #433,243 of 2,439,471 )

How can I increase my downloads?

Downloads

My notes