A literatura fantástica e a influência do imaginário religioso infantil

Horizonte 3 (6):59-76 (2005)

Abstract
No momento em que oposições seculares – tais como real versus imaginário, razão versus mito, inteligível versus sensível, vida mental versus vida material – se encurtam e o poder passa a ser exercido não só pela coerção material, mas também pela dominação simbólica, percebe-se que, cada vez mais, procura-se conciliar razão e imaginário. Entende-se, assim, que a tradição é mantida através dos mitos e das lendas. O que se deseja, realmente, é manter-se o passado dentro do futuro. A sociedade tem, como objetivo, o futuro. Entretanto, ela se mantém sob as regras do passado. O imaginário é sempre, em certa medida, imitação do passado, mas é uma imitação deformada pelo próprio mecanismo de projeção, que mais não pode fazer a não ser transformar os preceitos, as estruturas adquiridas pelas aprendizagens adaptativas, suprimindo-lhes outros preceitos e outras estruturas, condicionando-os a tornarem-se, sem apelo nem agravo, diferentes daquilo que são. A criança não está livre desse processo. Constantemente ela é bombardeada pelas imagens publicitárias, cinematográficas e televisionada, além das várias modalidades de Literatura que permeiam o seu cotidiano. Palavras-chave: Literatura fantástica; Infância; Imaginário e religião. ABSTRACT In a moment when secular oppositions curtail (such as the real versus the imaginary, reason versus myth, the intelligible versus the sensitive, mental life versus material life) and power comes to be exerted not only through material coercion but also through symbolical domination, one notices a growing tendency towards conciliating reason and the imaginary. Thus, tradition is kept through myths and legends, as the aim is really to hold the past inside the future. Society aims at the future. However, it keeps the rules of the past. In a way, the imaginary is always an imitation of the past, but an imitation deformed by its own projection mechanism, which cannot but transform precepts and frameworks acquired through adaptive learning, suppressing other precepts and frameworks and conditioning them to become different from what they are. The child is not free from that process, being constantly exposed to publicity, cinema and television images, besides the various kinds of literature that permeate his daily life. Key words: Fantastic literature; Childhood; The imaginary and religion
Keywords Imaginário e religião  Literatura fantástica  Infância
Categories (categorize this paper)
Options
Edit this record
Mark as duplicate
Export citation
Find it on Scholar
Request removal from index
Translate to english
Revision history

Download options

Our Archive


Upload a copy of this paper     Check publisher's policy     Papers currently archived: 47,195
Through your library

References found in this work BETA

Add more references

Citations of this work BETA

No citations found.

Add more citations

Similar books and articles

Literatura e gênero: vetores para a formação do leitor.Cecil Jeanine Albert Zinani - 2009 - Conjectura: Filosofia E Educação 14 (2):145-154.

Analytics

Added to PP index
2013-11-24

Total views
12 ( #698,247 of 2,289,523 )

Recent downloads (6 months)
1 ( #838,743 of 2,289,523 )

How can I increase my downloads?

Downloads

My notes

Sign in to use this feature