Cognitio 21 (2):350-361 (2021)

Authors
Rogério Severo
Federal University of Rio Grande do Sul
Guilherme Gräf Schüler
Federal University of Rio Grande do Sul
Abstract
O naturalismo sustenta que não há acesso mais elevado à verdade do que por meio de hipóteses empiricamente testáveis. No entanto, não repudia hipóteses intestáveis. Elas preenchem os interstícios de teorias e conduzem a novas hipóteses que são testáveis.Uma hipótese é testada deduzindo-se, dela e da base [background] de uma teoria aceita, algum categórico observacional que não se segue da base apenas. Esse categórico, um enunciado condicional generalizado composto de duas frases observacionais, admite, por sua vez, um teste experimental primitivo.As frases observacionais elas mesmas, tais como gritos de símios e cantos de pássaros, estão em associação holofrástica com gamas de recepções neurais. A denotação de objetos determinados não figura nem nessa associação nem na dedução do categórico a partir de hipóteses científicas. Consequentemente, a indeterminação da referência; a ontologia é puramente auxiliar à estrutura da teoria. A verdade, no entanto, é vista ainda como transcendente ao menos no seguinte sentido: dizemos de uma teoria científica superada, não que deixou de ser verdadeira, mas que foi descoberta ter sido falsa.
Keywords No keywords specified (fix it)
Categories No categories specified
(categorize this paper)
DOI 10.23925/2316-5278.2020v21i2p350-361
Options
Edit this record
Mark as duplicate
Export citation
Find it on Scholar
Request removal from index
Translate to english
Revision history

Download options

PhilArchive copy


Upload a copy of this paper     Check publisher's policy     Papers currently archived: 69,959
External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server
Configure custom proxy (use this if your affiliation does not provide a proxy)
Through your library

References found in this work BETA

No references found.

Add more references

Citations of this work BETA

No citations found.

Add more citations

Similar books and articles

A Probreza da Análise.David Papineau - 2018 - Dissertatio 47:287-313.
Inexistência e Obstinação.João Branquinho - 2013 - In Adriana V. Serrão, Carla M. Simões, Elisabete M. De Sousa, Filipa Afonso, Maria Luísa Ribeiro Ferreira & Ubirajara Rancan de Azevedo Marques (eds.), Poética da razão: homenagem a Leonel Ribeiro dos Santos. Lisboa, Portugal: pp. 385-397.
Como Ser um Naturalista Filosófico Responsável?Luis R. G. Oliveira - 2017 - Revista Brasileira de Filosofia da Religião 4 (1):9-25.
O Naturalismo como Atitude: Mach em Disputa com a Metafísica.Antonio Augusto Passos Videira - 2009 - Principia: An International Journal of Epistemology 13 (3):371-384.
Wittgenstein E Jesse Prinz: Sobre Emoções.Juliano do Carmo - 2013 - Revista Opinião Filosófica 4 (1).
O Estatuto Das Hipóteses Científicas Na Epistemologia De Espinosa.Cristiano de Rezende - 2008 - Cadernos de História E Filosofia da Ciência 18 (1).
Será procedente o argumento de Plantinga contra o naturalismo metafísico?Domingos Faria - 2015 - Princípios: Revista de Filosofia 22 (39):121-139.
A influência da 3ª hipótese do Parmênides de Platão na filosofia de Plotino e Jâmblico.Gabriela Bal - 2013 - Archai: Revista de Estudos Sobre as Origens Do Pensamento Ocidental:113-126.

Analytics

Added to PP index
2021-03-31

Total views
2 ( #1,446,847 of 2,504,809 )

Recent downloads (6 months)
1 ( #417,030 of 2,504,809 )

How can I increase my downloads?

Downloads

My notes