8 found
Order:
  1.  44
    Conversas pragmatistas sobre comportamentalismo radical.Carlos Eduardo Lopes, Carolina Laurenti & José Antônio Damásio Abib - 2018 - Curitiba, PR, Brasil: CRV.
    O presente livro é um projeto corajoso e desafiador, mas um projeto já bem sucedido, pois não é sempre que em nosso país um livro acadêmico deste tipo chegue a uma segunda edição. É corajoso por convidar o leitor para dialogar com os autores e com duas escolas importantes da filosofia e da psicologia que são em geral mal compreendidas. É desafiador tanto para os autores quanto para seus leitores, pois o behaviorismo radical de Skinner (ou seu comportamentalismo, como os (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  2. O escopo da psicologia (Tradução de William James).Carlos Eduardo Lopes - 2016 - Cognitio 17 (2):363-371.
    Nota do tradutor: O escopo da psicologia é o primeiro capítulo do tratado The principles of psychology (Os princípios de psicologia) de William James (1842-1910), publicado originalmente em 1890. Nesse capítulo inaugural, James enfrenta uma questão central e perene na psicologia: a necessidade (e dificuldade) da demarcação do campo psicológico. Como representante de uma tradição que ainda falava da psicologia no singular, James vê na multiplicidade de assuntos, métodos e problemas da psicologia um desafio para uma disciplina que se pretendia (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  3. O besouro na caixa de Skinner.Luiza Bacchi Dourado, Carlos Eduardo Lopes & Henrique Mesquita Pompermaier - 2021 - Psicologia: Teoria E Pesquisa 37:e37 221.
    The literature has indicated some approximations between Skinner’s and Wittgenstein’s proposals, such as a critical standpoint on traditional psychological language conceptions. For Wittgenstein, the critique refers to the impossibility of a private language. On the other hand, Skinner’s critique culminates in defense of the concept of private events. However, this concept seems inconsistent with Wittgenstein’s proposal. Based on this assumption, this paper aims to reevaluate the role of the concept of ‘private events’ in Skinnerian behaviorism in the light of Wittgenstein’s (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  4. O projeto de psicologia científica de Edward Tolman.Carlos Eduardo Lopes - 2009 - Scientiae Studia 7 (2):237-250.
    Os projetos de psicologia científica enfrentam pelo menos duas ameaças. A primeira delas surge quando uma proposta de psicologia tenta seguir os cânones da ciência moderna. Nesse caso, torna-se necessário "objetivar o fenômeno psicológico", o que, geralmente, é feito por meio da sua tradução em termos fisiológicos. Mas, nesse ponto, a especificidade da psicologia é ameaçada pelo reducionismo fisiológico. A segunda ameaça aparece quando um projeto de psicologia tenta evitar o reducionismo fisiológico defendendo a natureza subjetiva irredutível do fenômeno psicológico. (...)
    Direct download (6 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  5.  73
    On usefulness of the useless: Philosophy as the consciousness of scientific knowledge.Carolina Laurenti, Carlos Eduardo Lopes & Jose Antonio Damasio Abib - 2020 - Behavior and Philosophy 48:91-108.
    This essay explores some possibilities brought by the question about philosophy’s utility for science. We point to some arguments in favor of the importance of philosophy for science in general and Behavior Analysis in particular. We argue that philosophy is the consciousness of science. Without philosophical consciousness, science incurs epistemological naiveties; it uncritically defends scientific neutrality; it risks turning into a mere technique in the service of ideologies that endangers science’s existence. As the philosophy of Behavior Analysis, Radical Behaviorism can (...)
    Direct download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  6.  10
    Could Walden two be an anarchist society?Carlos Eduardo Lopes - 2020 - Behavior and Social Issues 29:195–217.
    In his autobiography, Skinner states that Walden Two was an anarchist society because no person was in control and the community was planned in such a way that institutions were not needed. Based on that statement, this article aims to evaluate an anarchist interpretation of Walden Two. The text is divided into 3 parts. The first part presents a definition of anarchism, covering its criticism of domination and a defense of self-managed society (anarchy). In the second part, some convergence points (...)
    Direct download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  7. Editor de Seção e-mail: caedlopes@ gmail. com.Carlos Eduardo Lopes - unknown - Behavior and Philosophy 28:1 - 40.
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  8. Uma arqueologia do pensamento de Wilhelm Wundt: Por que a psicologia científica ainda não chegou ao século XIX? [REVIEW]Carlos Eduardo Lopes - 2011 - Psicologia Em Pesquisa 5 (1):91-94.