22 found
Order:
  1.  76
    Norms and the Establishment of Human Rights.Clélia Aparecida Martins - 2013 - Trans/Form/Ação 36 (s1):121-148.
    Habermas entende os direitos humanos como produtos do mundo da vida; e é no interior do debate público, com a participação efetiva dos cidadãos, que deve ocorrer a produção deles como normas e princípios. A questão central abordada inicialmente no texto concerne ao status dessas normas e ao seu modo de instituição, dependente das relações de reciprocidade entre os sujeitos. Uma vez que, em sociedades complexas, apenas idealmente parece ser possível sustentar a participação de todos os sujeitos no processo de (...)
    Direct download (8 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  2.  75
    Palavras da Editora.Clélia Aparecida Martins - 2013 - Trans/Form/Ação 36 (1):7-7.
    Caro leitor de TRANS/FORM/AÇÃO, neste último fascículo regular de 2012 você encontrará dois textos de filosofia antiga, um artigo e uma tradução; de moderna, dois artigos, um tematizando o teísmo entre Kant e Fichte e outro sobre a criação em Goethe. Em contemporânea o fascículo é farto: um texto sobre a relação entre escrita e reconhecimento; um outro relativo a conceitos freudianos concernentes à sociedade, um sobre Goldstein e Merleau-Ponty; um relativo a Foucault e a Escola de Frankfurt tendo como (...)
    Direct download (6 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  3.  61
    Normas — O Estabelecimento dos Direitos Humanos.Clélia Aparecida Martins - 2013 - Trans/Form/Ação 36 (1):121-148.
    Habermas entende os direitos humanos como produtos do mundo da vida; e é no interiordo debate público, com a participação efetiva dos cidadãos, que deve ocorrer a produção deles como normas e princípios. A questão central abordada inicialmente no texto concerne ao status dessas normas e ao seu modo de instituição, dependente das relações de reciprocidade entre os sujeitos. Uma vez que, em sociedades complexas, apenas idealmente parece ser possível sustentar a participaçãode todos os sujeitos no processo de elaboração de (...)
    Direct download (6 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  4.  59
    Normas para apresentação de originais.Clélia Aparecida Martins - 2012 - Trans/Form/Ação 35 (2):1-1.
    Direct download (4 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  5.  52
    A antropologia kantiana e a Antropologia de um ponto de vista pragmático.Clélia Aparecida Martins - 2004 - Discurso 34:125-144.
    O livro de Kant Antropologia de um ponto de vista pragmático, até nossos dias, ainda tem indefinido seu papel diante da filosofia transcedental. Por não haver, na obra de Kant, uma delimitação clara entre as várias antropologias, a saber, a empírica e a prática, e a devido a algumas afirmações não claras do próprio autor, percebe-se que aquele livro ainda é motivo de interpretações controvertidas por parte daqueles que o analisaram. Este texto representa um esforço no sentido de apreende o (...)
    No categories
    Direct download (6 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  6.  20
    Autoconsciência pura, identidade e existência em Kant.Clélia Aparecida Martins - 1999 - Trans/Form/Ação 21 (1):67-89.
    Este artigo estabelece a relação entre apercepção transcendental e identidade, existência e percepção, e procura com isso mostrar que, embora esteja na base da estrutura cognitiva humana, a autoconsciência não elabora conhecimento.
    Direct download (6 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  7. Direitos Humanos e soberania popular.Clélia Aparecida Martins - 2006 - Cadernos de Ética E Filosofia Política 9:53-69.
    Resumo: O texto é uma análise sobre a corrente crítica à relação entre direitos humanos e soberania popular no século XX, uma interpretação segundo a qual direitos humanos significam cada vez mais intervenção estatal e, em concomitância, seguem uma proceduralização da democracia. Ao contrário dessa posição, constatamos que direitos humanos, no momento atual, são impensáveis sem planejamento estatal, sem experts e funcionários estatais para efeito de sua implementação. Isso, se compromete a idéia clássica de soberania popular que supõe legislação política (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  8.  43
    Palavra do editor.Clélia Aparecida Martins - 2012 - Trans/Form/Ação 35 (1):1-1.
    Este segundo fascículo do volume 35 de TRANS/FORM/AÇÃO apresenta ao leitor um conjunto de artigos que abrangem a filosofia antiga, a moderna e a contemporânea, com análises pertinentes à filosofia de Platão, Kant, Karl Marx, Heidegger, Jacques Derrida, à teoria do romance, à teoria psicanalítica de Freud, ao tema dos direitos humanos, e ao estatuto da Filosofia e da Ciência.
    Direct download (5 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  9.  8
    O Conceito de Sujeito Em Kant.Clélia Aparecida Martins - 2004 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 50 (2):195.
    Porque Kant não definiu explicitamente o papel dos diversos sujeitos ligados entre si, pode-se verificar, como atual consequência, que alguns autores concebem o sujeito transcendental como um mediador entre mundo sensível e mundo inteligível, pelo que deixam de considerar que a ponte entre ambos mundos é estabelecida pelo juízo reflexionante. Com este texto é exposto que a lacuna deixada por Kant – o fato de ele não ter acentuado a ligação do homem em sua totalidade, ligação pela qual ele pode (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  10.  23
    Palavras da editora.Clélia Aparecida Martins - 2012 - Trans/Form/Ação 35 (3):1-2.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  11.  23
    Pure Self-Conscience, Identity and Existence in Kant.Clélia Aparecida Martins - 1999 - Trans/Form/Ação 21 (1):67-89.
    This article identifies the relation between the transcendental apperception and identity, existence and perception, and on this basis tries to demonstrate that self-conscience - though a fundamental element in the structure of human cognition - doesn't ground knowledge.Este artigo estabelece a relação entre apercepção transcendental e identidade, existência e percepção, e procura com isso mostrar que, embora esteja na base da estrutura cognitiva humana, a autoconsciência não elabora conhecimento.
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  12.  20
    Palavras da Editora.Clélia Aparecida Martins - 2013 - Trans/Form/Ação 36 (3):7-8.
    Direct download (4 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  13.  19
    Palavras da Editora.Clélia Aparecida Martins - 2012 - Trans/Form/Ação 35 (s1):07-07.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  14.  9
    Palavras da editora.Clélia Aparecida Martins - 2013 - Trans/Form/Ação 36 (s1):7-8.
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  15.  9
    Palavras da editora.Clélia Aparecida Martins - 2013 - Trans/Form/Ação 36 (2):7-8.
    Direct download (4 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  16.  12
    A Rechtslehre E a Filosofia da História, de Kant.Clélia Aparecida Martins - 2012 - Revista de Filosofia Aurora 24 (35):241.
    O texto é dividido em duas etapas. Na primeira, constituída de três partes, são considerados os principais conceitos da Doutrina do direito de Kant, numa abordagem abrangente relativa: ao problema das relações entre o direito natural e o direito positivo, problema estreitamente conectado com o das relações entre estado de natureza e estado civil, direito privado e direito público; à doutrina da propriedade e sua conexão com o direito político. Ao tratar do direito nos seus diversos tipos tenciona-se indicar a (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  17.  12
    Sobre jogo de linguagem: Habermas e Wittgenstein.Clélia Aparecida Martins - 2010 - Revista de Filosofía (Madrid) 35 (2):91-104.
    This paper brings notes regarding Wittgenstein’s philosophy of language and its presence in habermasian philosophy by means of the basic concept language game. The approach of language of the second Wittgenstein reaches a rather culturalist abstraction, which, however, disclaims him of the pretension of being a theoretical of language, but in Habermas, this approach is put with an intention: the systematization of the universal pragmatics, which he presents as a theory of language games.
    No categories
    Direct download (6 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  18.  6
    Bemerkungen zum philosophisch-historischen Aspekt der Kritik der Urteilskraft.Clélia Aparecida Martins - 2013 - In Margit Ruffing, Claudio La Rocca, Alfredo Ferrarin & Stefano Bacin (eds.), Kant Und Die Philosophie in Weltbürgerlicher Absicht: Akten des Xi. Kant-Kongresses 2010. De Gruyter. pp. 753-764.
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  19. Reconstruçao de uma leitura filosófica da religiao.Clélia Aparecida Martins - 2010 - Philosophica -- Revista Do Departamento de Filosofia da Faculdade de Letras de Lisboa 35:107-120.
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  20.  3
    Einige Betrachtungen Über den Begriff des Subjekts Bei Kant.Clélia Aparecida Martins - 2001 - In Ralph Schumacher, Rolf-Peter Horstmann & Volker Gerhardt (eds.), Kant Und Die Berliner Aufklärung: Akten des Ix. Internationalen Kant-Kongresses. Bd. I: Hauptvorträge. Bd. Ii: Sektionen I-V. Bd. Iii: Sektionen Vi-X: Bd. Iv: Sektionen Xi-Xiv. Bd. V: Sektionen Xv-Xviii. De Gruyter. pp. 400-408.
    No categories
    Direct download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  21.  1
    A Rechtslehre E a Filosofia da História, de Kant.Clélia Aparecida Martins - 2012 - Revista de Filosofia Aurora 24 (34):241.
    O texto é dividido em duas etapas. Na primeira, constituída de três partes, são considerados os principais conceitos da Doutrina do direito de Kant, numa abordagem abrangente relativa: ao problema das relações entre o direito natural e o direito positivo, problema estreitamente conectado com o das relações entre estado de natureza e estado civil, direito privado e direito público; à doutrina da propriedade e sua conexão com o direito político. Ao tratar do direito nos seus diversos tipos tenciona-se indicar a (...)
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  22.  3
    Em Defesa de uma Ética Universal.Clélia Aparecida Martins - 2003 - Revista Portuguesa de Filosofia 59 (1):221 - 238.
    Este trabalho é uma análise do perfil da ONU, no que diz respeito à sua defesa de uma ética universal. A ONU deve representar a comunidade internacional como um todo, na sua multiplicidade de civilizações e culturas, no entanto, toda a sua existência está permeada por crises, cujo estopim é a sua ocidentalização, pois na interacção entre as múltiplas soberanias, a anarquia dos significados é frequentemente equacionada com base no que os mais fortes pensam. Complementando tal quadro, o artigo salienta (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark