5 found
Order:
Disambiguations
Eli Vagner Rodrigues [3]Eli Vagner Francisco Rodrigues [2]
See also
  1.  8
    A tragédia como gênero literário e a negação da “justiça poética” no terceiro livro de O mundo como vontade e representação, de Schopenhauer.Eli Vagner Francisco Rodrigues - 2015 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 6 (2):69.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  2.  4
    A Fundamentação da Moral Na Obra de Arthur Schopenhauer E a Interpretação de Max Horkheimer.Eli Vagner Rodrigues - 2017 - Aufklärung 4 (2):29-38.
    Schopenhauer afirma que uma ética não dogmática requer leis demonstráveis derivadas da experiência. Nesse sentido o fundamento de uma ética deve ser uma metafísica imanente, que sustente, na experiência possível, suas afirmações, e que seja, por isso mesmo, capaz de dar de uma vez por todas um fundamento legítimo à moral. A fundamentação da moral schopenhaueriana segue, portanto, uma argumentação muito próxima de uma metodologia científica. Para Schopenhauer a filosofia deve se aproximar mais de uma cosmologia do que da teologia. (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  3.  4
    En Présence de Schopenhauer, de Michel Houellebecq.Eli Vagner Francisco Rodrigues - 2017 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 8 (2):140.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  4.  3
    A Crítica da Razão Nas Ciências Humanas E Naturais Na Obra “O Eclipse da Razão” de Max Horkheimer.Eli Vagner Rodrigues - 2015 - Aufklärung 2 (2):123-138.
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  5.  2
    Niilismo, Ressentimento E Patologia: A Filosofia de Schopenhauer Como Sintoma da Decadência Cultural Europeia Segunda a Crítica de Friedrich Nietzsche.Eli Vagner Rodrigues - 2015 - Revista Opinião Filosófica 6 (2).
    Pretende-se neste artigo abordar o problema da relação entre o ressentimento e a formação dos juízos morais presentes na obra de Schopenhauer a partir de uma perspectiva crítica proposta por Nietzsche que tem suas bases na constatação de que existe na ética ocidental um enfraquecimento das posturas afirmativas da vida como resultado de uma decadência fisiopatológica que influencia a ordem dos juízos morais sobre a existência humana. A ética niilista de Schopenhauer seria um exemplo de uma desagregação dos instintos afirmativos (...)
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark