14 found
Order:
  1. Nietzsche E o horizonte interpretativo do crepúsculo dos ídolos.Jorge Luiz Viesenteiner - 2012 - Philósophos - Revista de Filosofia 17 (2):131-157.
    The article aims to point out some of the interpretive horizons of Twilight of the Idols, especially the status in relation to philological literary project regarding Will to Power and the philosophical status within the texts of 1888. Among others, the central hypothesis that will guide our interpretation is the 'heuristic of necessity': the question about desires and needs that cause or force an artistic, politic, etc. production and, moreover, a hypothesis that is found through the book. Finally, it is (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  2.  33
    O Conceito de Vivência (Erlebnis) Em Nietzsche: Gênese, Significado E Recepção.Jorge Luiz Viesenteiner - 2013 - Kriterion: Journal of Philosophy 54 (127):141-155.
    O objetivo deste artigo é analisar o conceito de vivência (Erlebnis) na filosofia de Nietzsche, desde o seu primeiro emprego em língua alemã, seu significado e a recepção que Nietzsche faz da palavra no interior da sua filosofia. O conceito de Erlebnis, particularmente caro à filosofia de Nietzsche, mas também à fenomenologia, possui originariamente uma tríplice significação: a) a imediatez (Unmittelbarkeit) entre homem e mundo; b) a significabilidade (Bedeutsamkeit) para o caráter global da existência; e c) a incomensurabilidade (Inkommensurabilität) do (...)
    Direct download (6 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   2 citations  
  3.  5
    “Prudentia” e o uso prático da razão em Schopenhauer.Jorge Luiz Viesenteiner - 2012 - Voluntas: Revista Internacional de Filosofia 3 (1 e 2):03.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  4. Fisio-psicologia e linguagem em Nietzsche: um viés de crí­tica í racionalidade.Jorge Luiz Viesenteiner - 2010 - Princípios 17 (27):53-74.
    Resumo : o objetivo do trabalho é analisar a crítica de Nietzsche à razáo ocidental bem como aos elementos epistemológicos que fornecem suporte à racionalidade. Através do mapeamento de alguns textos do último período de produçáo filosófica de Nietzsche, esse estudo parte da associaçáo entre razáo e décadence através de uma trajetória que começa com Sócrates e que se desdobra ao longo da modernidade, a fim de constatar a maneira pela qual um determinado processo decadencial resulta na "perversáo da razáo", (...)
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  5.  17
    “Cultivo” e vivência (Erlebnis): premissas à construção da tarefa de 'tornar-se o que se é' em Nietzsche.Jorge Luiz Viesenteiner - 2010 - Cadernos de Ética E Filosofia Política 17:203-227.
    The article aims to offer a few hypotheses on an analysis of the phenomenology of moral action in Nietzsche, especially in relation to Nietzsche’s formula “become who you are”, through two crucial concepts to the creation of man by the action: experience (Erlebnis) and ‘cultivation’. Man becomes what he is only in life and under the concrete conditions of his existence, without the remote suspicion of, as Nietzsche wrote, “what he is” and in this case, it is a process that (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  6.  9
    Nietzsche e o projeto crítico de superação da compreensibilidade.Jorge Luiz Viesenteiner - 2013 - Cadernos Nietzsche 32:297-318.
    No categories
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  7.  7
    Autogenealogia E reivindicação de objetividade moral em Nietzsche.Jorge Luiz Viesenteiner - 2016 - Philósophos - Revista de Filosofia 21 (2):127-159.
    O objetivo do artigo é articular os conceitos de autogenealogia e de reivindicação de objetividade moral, na medida em que exploro a fecundidade da noção de autorreferencialidade do argumento autogenealógico, e de uma concepção deflacionada de objetividade, onde o mais importante é o controle sobre o conteúdo dos juízos morais, e menos a verdade correspondencial desses juízos. Para isso, lanço mão de algumas categorias do debate contemporâneo em metaética, de modo sustentar que Nietzsche ocupa uma posição não-cognitivista, mas com algum (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  8.  7
    Neuerscheinungen zu Nietzsches letzten Werken.Jorge Luiz Viesenteiner & Antonio Edmilson Paschoal - 2016 - Nietzsche-Studien 45 (1):261-267.
    Name der Zeitschrift: Nietzsche-Studien Jahrgang: 45 Heft: 1 Seiten: 261-267.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  9.  8
    Nietzsche e Deleuze: sobre a arte de transfigurar.Jorge Luiz Viesenteiner - 2011 - Discusiones Filosóficas 12 (18):187-204.
    O objetivo do artigo é articular o conceitode transfiguração, através do confrontoteórico entre as filosofias de Nietzsche eDeleuze, especialmente no tocante a ideia deuma filosofia do experimento. Partindo deuma seara teórica em comum entre ambosos filósofos, vale dizer, o distanciamentode uma compreensibilidade conceitual daexistência, isto é, a tentativa de superarquai squer ant eparos morai s, l ógi cos,metafísicos, etc. que se interponham entreo homem e a vida, nossa hipótese é que anoção de transfiguração se revela como ohorizonte com o qual (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  10.  2
    Nietzsche E Sade: A paródia como estratégia literária nômade.Jorge Luiz Viesenteiner - 2006 - Revista de Filosofia Aurora 18 (23):33.
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  11.  5
    “[...] Que o Valor da Vida Não Pode Ser Estimado”: Uma Interpretação Contextual Do Aforismo 2 Do Capítulo “O Problema de Sócrates”, No Crepúsculo Dos Ídolos, de Nietzsche1.Jorge Luiz Viesenteiner - 2012 - Revista de Filosofia Aurora 24 (35):333.
    O objetivo do artigo é analisar, contextualmente, a fórmula de Nietzsche “[...] que o valor da vida não pode ser estimado” no capítulo “O problema de Sócrates” d’O Crepúsculo dos Ídolos. Trata-se de mostrar a trajetória teórica que Nietzsche opera, deslocando o horizonte teórico da tradição do ‘consensus sapientium’ – que supostamente teria condi- ções de estimar o valor da vida a partir de uma posição externa à vida mesma –, a fim de situar no horizonte que denominamos de sintomático-semiológico. (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  12.  3
    Nietzsche and Deleuze: On the Art of Transfiguring.Jorge Luiz Viesenteiner - 2011 - Discusiones Filosóficas 12 (18):187 - 204.
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  13.  1
    “[...] Que o Valor da Vida Não Pode Ser Estimado”: Uma Interpretação Contextual Do Aforismo 2 Do Capítulo “O Problema de Sócrates”, No Crepúsculo Dos Ídolos, de Nietzsche1.Jorge Luiz Viesenteiner - 2012 - Revista de Filosofia Aurora 24 (34):333.
    O objetivo do artigo é analisar, contextualmente, a fórmula de Nietzsche “[...] que o valor da vida não pode ser estimado” no capítulo “O problema de Sócrates” d’O Crepúsculo dos Ídolos. Trata-se de mostrar a trajetória teórica que Nietzsche opera, deslocando o horizonte teórico da tradição do ‘consensus sapientium’ – que supostamente teria condi- ções de estimar o valor da vida a partir de uma posição externa à vida mesma –, a fim de situar no horizonte que denominamos de sintomático-semiológico. (...)
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  14. The Concept of Experience (Erlebnis) in Nietzsche: Origin, Significance and Reception.Jorge Luiz Viesenteiner - 2013 - Kriterion: Journal of Philosophy 54 (127):141-155.
     
    Export citation  
     
    Bookmark