21 found
Order:
Disambiguations
Marilena Chaui [26]Marilena De Souza Chauí [8]
  1.  98
    Segurança e liberdade: Espinosa e a construção da paz.Marilena Chaui - 2005 - Discurso 35:143-166.
    Analisando o que se poderia chamar de "sistema medo-esperança" das paixões humanas e seu papel na constituição das sociedades, este estudo busca mostrar que, para Espinosa, a paz é virtude política, porque é a capacidade de enfrentar a contigência e dobrá-la a favor dos homens. Pode-se esboçar, assim, uma resposta a um problema apontado com frequência entre os intérpretes: a finalidade da vida política seria a liberdade, como quer o Tratado teológico-político, ou segurança, como mostra o Tratado político?
    Direct download (8 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  2.  78
    A idéia de parte da natureza em Espinosa.Marilena Chauí - 1994 - Discurso 24:57-128.
    Desde o século XVII, cria-se uma tradição interpretativa da obra de Espinosa afirmando a irrealidade dos seres finitos, à maneira dos panteísmos orientais. Tomando as versões antigas e recentes do suposto orientalismo espinosano, procuramos apontar seus equívocos. Para isto, tomamos as inovações de Espinosa na definição das idéias de substância e modo e o papel central da idéia de parte da Natureza para a compreensão dos modos finitos como realidades individuais e suas relações com a substância infinita.
    Direct download (8 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  3.  6
    Espinosa: Ontogênese Do Singular E Vida Ética.Marilena De Souza Chauí - 2019 - Doispontos 16 (2).
    Destacamos algumas das principais teses de Espinosa sobre a ontogênese dos seres individuais, suaconcepção da individuação na vida afetiva e na vida ética. Não pretendemos definir as possíveis relações entreEspinosa e Simondon, mas oferecer elementos para que os estudiosos da obra simondoniana decidam se há ou nãoproximidade entre os dois pensadores.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  4.  83
    Imanência e Luz: Espinosa, Vermeer e Rembrandt.Marilena Chauí - 1996 - Discurso 26:113-130.
    Tradicionalmente. a filosofia de Espinosa é interpretada como acosmismo no qual o percurso intelectual consiste em ir de Deus a Deus, única realidade. Propomos tomar a concepção espinosana da imanência como movimento pelo qual o infinito se conhece através do intelecto finito e este se realiza através do pensamento divino. Julgamos que uma referência indispensável para compreender a refração da substância divina em infinitos intelectos finitos e sua reflexão neles seja a da óptica de Kepler e do olho kepleriano, tal (...)
    Direct download (8 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  5.  14
    A estrutura retórica do verbete Spinoza.Marilena Chaui - 2009 - Kriterion: Journal of Philosophy 50 (120):313-334.
    No categories
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  6.  14
    Apresentação.Marilena De Souza Chauí - 2000 - Discurso 31:9-10.
    No categories
    Direct download (6 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  7.  37
    Ser Parte e Ter Parte: Servidão e Liberdade na Ética IV.Marilena Chauí - 1993 - Discurso 22:63-122.
    Este artigo procura analisar o Livro IV da Ética, mostrando como Espinosa, ao pensar as noções de liberdade e servidão humana, escapa às críticas que buscam encontrar em sua filosofia uma contradição entre a idéia de uma natureza absolutamente necessária (“fatalismo”) e sua pretensão de afirmar a liberdade do sábio.
    Direct download (8 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  8.  32
    Sobre a correspondência de Espinosa com Tschirnhaus.Marilena Chauí - 2000 - Discurso 31:45-88.
    A correspondência de Espinosa com Tschimhaus,` iniciada pouco antes da publicação do Tratado teológico-político e terminada alguns meses antes da morte do filósofo, é de marcada importância não só por conter os últimos escritos de Espinosa, mas sobretudo porque nela alguns dos temas mais importantes de sua filosofia são discutidos - nas primeiras, a relação entre necessidade e liberdade; nas seguintes, a distinção entre idéia verdadeira e adequada; nas últimas, o infinito atual, a possibilidade da exposição geométrica da metafísica e (...)
    Direct download (8 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  9.  5
    Política E Profecia.Marilena De Souza Chauí - 1979 - Discurso 10:111-160.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  10.  22
    Contra o Febeapá.Marilena Chauí - 2014 - Kriterion: Journal of Philosophy 55 (129):431-438.
    Neste texto, procuro encontrar as origens de um dos mais importantes conceitos de Gilles Deleuze, o conceito de Imagem-tempo. Este conceito remete-nos para os primeiros textos de Deleuze dedicados à filosofia de Espinosa e ao problema do autómato espiritual e relaciona-se directamente com o problema da passividade/actividade do espectador. Ou seja, o conceito crucial na sua filosofia do cinema, a Imagem-tempo, esconde uma importante reflexão sobre a Imagem cinematográfica como arte de massas, os (im)poderes do pensamento e o modo fascista (...)
    Direct download (4 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  11.  11
    Texto E Contexto: A Dupla Lógica Do Discurso Filosófico.Marilena de Souza Chaui - 2017 - Cadernos Espinosanos 37:15-31.
    A pesquisa em história da filosofia visa compreender de onde o filósofo fala, a quem se dirige, contra quem escreve, por que decidiu escrever e os efeitos de sua escrita, unificando texto e contexto. Por isso, se distingue da leitura rigorosa que caracteriza o procedimento estrutural. Inaugurada como disciplina filosófica por Hegel, a história da filosofia foi interpretada de maneiras diferentes pela posição relativista, pela posição estrutural francesa e por Merleau-Ponty. Este propõe a noção de “impensado” das obras de pensamento, (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  12.  7
    Percurso.Marilena Chaui - 2016 - Discurso 45 (2):17-40.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  13.  6
    Lefort: O Trabalho da Obra de Pensamento.Marilena Chaui - 2018 - Discurso 48 (1):7-27.
    No categories
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  14.  10
    No Title Available.Marilena Chauí - 1982 - Trans/Form/Ação 5:05-34.
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  15.  10
    A Desconstrução da Ideia de Lei Divina No Capítulo IV Do Tratado Teológico-Político de Espinosa.Marilena Chaui & Daniel Santos - 2017 - Cadernos Espinosanos 36:279-321.
    No categories
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  16.  18
    A estrutura retórica do verbete Spinoza.Marilena Chaui - 2009 - Kriterion: Journal of Philosophy 50 (120):313-334.
    Direct download (6 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  17.  5
    A Reforma Do Ensino.Marilena De Souza Chauí - 1978 - Discurso 8:148-159.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  18.  4
    Quem são os amigos da Filosofia?Marilena De Souza Chaui - 1980 - Discurso 12:127-144.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  19. Maquiavel.Marilena Chaui - forthcoming - Filosofia.
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  20. Political Theology, Religious Fundamentalism and Modern Politics.Marilena Chauí - 2012 - Radical Philosophy 171:27.
  21. Spinoza's Rhetorical Framework.Marilena Chaui - 2009 - Kriterion: Journal of Philosophy 50 (120):313-334.
     
    Export citation  
     
    Bookmark