Results for 'Santiago E. Espinosa'

1000+ found
Order:
  1.  74
    Espinosa e Merleau-Ponty: convergências?Homero Santiago - 2004 - Trans/Form/Ação 27 (1):19-26.
    A partir das reflexões do último Merleau-Ponty sobre a ontologia clássica e sua compreensão do ser, particularmente n? O visível e o invisível , podemos descobrir certas questões que aproximam sua filosofia da de Espinosa. Ao repassar algumas delas, esperamos mostrar ao menos a pertinência de uma investigação acerca das relações entre espinosismo e merleau-pontysmo.
    Direct download (8 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  2. O Compêndio de Gramática Hebraica de Espinosa é uma obra more geometrico demonstrata?Homero Santiago - 2013 - Trans/Form/Ação 36 (2):23-44.
    No prefácio das Obras póstumas de Espinosa, o inacabado Compêndio de gramática da língua hebraica é apresentado como um trabalho que, segundo a intenção do autor, quando concluída, assumiria a forma de uma exposição more geometrico da gramática hebraica. Nos estudos espinosanos, muitas vezes se buscou determinar o aspecto geométrico do trabalho, sobretudo em comparação com a Ética , ou então renegá-lo, afirmando a incongruência de aplicar-se tal método a um objeto, um idioma, inapreensível à geometria. A partir da (...)
    Direct download (7 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  3. Antonio Negri Revisita Seu Livro "a Anomalia Selvagem".Mario Marino & Homero Santiago - 2019 - Cadernos Espinosanos 41:379-390.
    Entrevista concedida por Antonio Negri a Homero Santiago e Mario Marino por ocasião do lançamento da segunda edição da tradução brasileira de A anomalia selvagem: poder e potência em Espinosa.
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  4. Contra la imagen: Sobre poesía y filosofía.Santiago E. Espinosa - 2007 - A Parte Rei 50:4.
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  5. L'inexpressif Musical.Santiago E. Espinosa - 2013 - Belles Lettres.
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  6. Pérdida y melancolía. Tres ejemplos de cómo no hablar de música.Santiago E. Espinosa - 2008 - A Parte Rei 55:17.
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  7.  15
    Diversidade na Educação Escolar: limites e possibilidades.Léia Adriana da Silva Santiago & Maria Licia dos Santos - 2018 - Conjectura: Filosofia E Educação 23 (1):154-178.
    O presente estudo tem como objetivo investigar como a diversidade afrobrasileira e indígena está contemplada na educação escolar, compreendendo que a escola é um lugar estratégico de articulação, um espaço para propostas de mudanças em relação a uma educação que respeite as diferenças e singularidades. A problematização se pautou na reflexão do livro didático, nos desafios e nas práticas dos professores, com o objetivo de analisar e compreender as mudanças e permanências, as inclusões e exclusões, os estereótipos, os preconceitos, a (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  8.  11
    Políticas educacionais integradoras: propostas curriculares do Brasil e da Argentina // Integrative Educational Policies: Argentina and Brazil’s plans of studies.Léia Adriana da Silva Santiago & Ranzi - 2016 - Conjectura: Filosofia E Educação 21 (1):144-181.
    O objeto da reflexão, neste artigo, são as propostas curriculares veiculadas a partir da segunda metade do século XIX, no Brasil e na Argentina. A questão que se coloca é perceber quais os conteúdos que estão incluídos sobre a América Latina, nestas propostas curriculares, se há semelhanças e diferenças entre estes documentos e se os conteúdos veiculados nas propostas curriculares implantadas a partir de 1995, nestes dois países, refletem as mudanças no ensino de história, sugeridas pelo MERCOSUL Educacional. O texto (...)
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  9.  43
    Spinoza and Merleau-Ponty: Convergences?Homero Santiago - 2004 - Trans/Form/Ação 27 (1):19-26.
    In Merleau-Ponty’s reflections on classical ontology and his understanding of being one can discern some issues which approximate his philosophy to that of Spinoza’s. By showing that, I hope to establish at least the convenience of an investigation about the relationship between the ideas of the two philosophers.A partir das reflexões do último Merleau-Ponty sobre a ontologia clássica e sua compreensão do ser, particularmente n’O visível e o invisível, podemos descobrir certas questões que aproximam sua filosofia da de Espinosa. (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  10.  66
    “O peso E o equilíbrio dos fluídos”: Um ataque newtoniano às teses cartesianas do movimento.Raquel Anna Sapunaru, Douglas Frederico Guimarães Santiago, Bárbara Emanuella Souza & Gabriela Maria Pereira Barbosa - 2012 - Synesis 4 (2).
    Descartes estabeleceu conceitos através dos quais explicaria sua tese geral para o movimento dos corpos. Em total desacordo, Newton realizou um ostensivo ataque a teoria cartesiana concluindo que o movimento assumido pelo filosofo francês não deveria ser considerado como um movimento real. O diálogo desenvolvido ao longo da discussão, fundamentada na teoria newtoniana referente à natureza física do mundo, demonstra de forma sutil e refinada as observações precisas feitas por Newton acerca das contradições a que levavam o desenvolvimento dos conceitos (...)
    Direct download (4 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  11.  44
    Aletheia, Revista Quadrimestral Editada Pelo Curso de Psicologia da Universidade Luterana Do Brasil, Publica Artigos Originais, Relacionados À Psicologia, Pertencentes Às Seguintes Categorias: Artigos de Pesquisa, Artigos de Atualização, Resenhas E Comunicações. Os Artigos São de Responsabilidade Exclusiva Dos Autores E as Opiniões E Julgamentos Neles Contidos Não Expressam Necessariamente o Pensamento Dos Editores Ou Conselho Editorial.Bruna Baliari Espinosa, Teresa Rosado Gutiérrez, Maria Lívia do Nascimento, Alessandra Speranza Lacaz, Marilisa Travassos, Fabián Javier Marín Rueda, Fermino Fernandes Sisto, Cláudia Araújo da Cunha, Alexandre José Raad & Alcides Cardozo - 2010 - Revista Aletheia 31:1.
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  12.  9
    Sobre a Inf'ncia, a Experiência E a Formação Docente: Um Dossiê.Carmen Sanches Sampaio, José Ricardo Santiago & Tiago Ribeiro - 2018 - Childhood and Philosophy 14 (30):237-243.
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  13.  6
    O Estado: Segurança E Insegurança.Homero Santiago - 2016 - Discurso 45 (2):307-334.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  14. Verstraete, Miguel y colaboradores, El concepto del hombre. Exégesis e interpretación del De Anima de Aristóteles y su proyección contemporánea.Nolberto A. Espinosa - 1988 - Philosophia:299.
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  15.  50
    Marital Satisfaction, Sex, Age, Marriage Duration, Religion, Number of Children, Economic Status, Education, and Collectivistic Values: Data From 33 Countries.Piotr Sorokowski, Ashley K. Randall, Agata Groyecka, Tomasz Frackowiak, Katarzyna Cantarero, Peter Hilpert, Khodabakhsh Ahmadi, Ahmad M. Alghraibeh, Richmond Aryeetey, Anna Bertoni, Karim Bettache, Marta Błażejewska, Guy Bodenmann, Tiago S. Bortolini, Carla Bosc, Marina Butovskaya, Felipe N. Castro, Hakan Cetinkaya, Diana Cunha, Daniel David, Oana A. David, Alejandra C. Domínguez Espinosa, Silvia Donato, Daria Dronova, Seda Dural, Maryanne Fisher, Aslıhan Hamamcıoğlu Akkaya, Takeshi Hamamura, Karolina Hansen, Wallisen T. Hattori, Ivana Hromatko, Evrim Gulbetekin, Raffaella Iafrate, Bawo James, Feng Jiang, Charles O. Kimamo, Fırat Koç, Anna Krasnodębska, Amos Laar, Fívia A. Lopes, Rocio Martinez, Norbert Mesko, Natalya Molodovskaya, Khadijeh Moradi Qezeli, Zahrasadat Motahari, Jean C. Natividade, Joseph Ntayi, Oluyinka Ojedokun, Mohd S. B. Omar-Fauzee, Ike E. Onyishi, Barış Özener, Anna Paluszak, Alda Portugal, Anu Realo, Ana P. Relvas, Muhammad Rizwan, Agnieszka L. Sabiniewicz & Salkič - 2017 - Frontiers in Psychology 8.
    Direct download (7 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  16.  13
    HIV Disease Progression: Overexpression of the Ectoenzyme CD38 as a Contributory Factor?Juan C. Rodríguez‐Alba, Amayrani Abrego‐Peredo, Carlos Gallardo‐Hernández, Jocelyn Pérez‐Lara, Wendolaine Santiago‐Cruz, Wei Jiang & Enrique Espinosa - 2019 - Bioessays 41 (1).
    Despite abundant evidence associating CD38 overexpression and CD4 T cell depletion in HIV infection, no causal relation has been investigated. To address this issue, a series of mechanisms are proposed, supported by evidence from different fields, by which CD38 overexpression can facilitate CD4 T cell depletion in HIV infection. According to this model, increased catalytic activity of CD38 may reduce CD4 T cells’ cytoplasmic nicotin‐amide adenine dinucleotide (NAD), leading to a chronic Warburg effect. This will reduce mitochondrial function. Simultaneously, CD38's (...)
    Direct download (4 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  17.  32
    O filósofo espinosista precisa criar valores?Homero Santiago - 2007 - Trans/Form/Ação 30 (1):127-149.
    Tanto Espinosa quanto Nietzsche promoveram uma análise crítica da moral vigente; ambos terminam por descobrir a falsidade da concepção de valores transcendentes. No caso específico de Nietzsche, tal operação o conduz a determinar a criação de valores como uma tarefa imperativa aos novos filósofos. O mesmo poderia ser dito de Espinosa? Não encontraríamos no espinosismo algo que se aproximasse de uma necessidade de criar valores? Buscamos responder a tais questões mediante uma análise do início do Tratado da emenda (...)
    Direct download (6 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  18. Ética, ecología y medio ambiente.E. Espinosa - 1999 - Laguna 1:321-328.
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  19.  11
    Faits divers.Clément Rosset, Nicolas Delon & Santiago Espinosa - 2013 - Paris, France: Presses Universitaires de France.
    Gilles Deleuze, les vampires, Emil Cioran, Samuel Beckett, le dandysme, Friedrich Nietzsche, Raymond Roussel, Casanova, Arthur Schopenhauer, Jean-Luc Godard, Goscinny & Uderzo, Jean-Paul Sartre, Hugo von Hofmannsthal. Le réel, le double, l’illusion, le tragique, la joie, la musique, la philosophie, la politique, le péché, l’enseignement. Faits divers sont les miscellanées de Clément Rosset : le répertoire désordonné et jubilatoire de ses passions et de ses dégoûts, de ses intérêts et de ses bâillements, de ses tocades et de ses coups de (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  20.  64
    Feuerbach e Espinosa: deus e natureza, dualismo ou unidade?Eduardo Ferreira Chagas - 2006 - Trans/Form/Ação 29 (2):79-93.
    : O presente artigo evidencia, por um lado, o mérito da filosofia de Espinosa, pelo fato de haver submetido a oposição das partes e do todo, do corpo e da alma, da matéria e do espírito, à unidade da substância, já que toda parte singular da substância pertence à sua natureza. Por outro lado, destaca a crítica de Feuerbach a Espinosa, porque a filosofia deste é, na verdade, uma filosofia da identidade, que não reconhece, como Hegel também assinala, (...)
    Direct download (5 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   3 citations  
  21.  18
    As Doutrinas Do "Hen Kai Pan": Giordano Bruno E Espinosa Na Leitura de F. H. Jacobi.Juliana Ferraci Martone - 2018 - Cadernos Espinosanos 39:215-244.
    As denominadas filosofias do _hen kai pan_tiveram um papel determinante no pensamento alemão do século XVIII e XIX, em boa parte devido ao tratamento que lhes foi dado por F. H. Jacobi em _Sobre a doutrina de Espinosa em cartas ao senhor Moses Mendelssohn _. Espinosa e Giordano Bruno são os grandes representantes desse modo de pensar, e suas filosofias inauguram uma nova articulação entre causa e razão, mundo e Deus. Jacobi identifica em ambos o modelo da máxima (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  22.  18
    A instituição do estado ou as duas faces da multidão a partir de Hobbes E espinosa.Paula Bettani Mendes Jesus - 2016 - Cadernos Espinosanos 35:349-371.
    O presente artigo, tem como objetivo apresentar a maneira pela qual Hobbes e Espinosa entendem a multidão, elucidando, a partir disso o papel que conferem a ela na instituição do Estado. Parte-se do pressuposto de que tanto num pensador quanto no outro, a multidão tem um papel central no que diz respeito à instituição do estado civil, de maneira que, por vias distintas, tal instituição somente pode ser pensada a partir dela. Como se observa, os dois pensadores têm maneiras (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  23.  3
    O Conatus Em Descartes, Hobbes E Espinosa.Luís César Oliva - 2018 - Doispontos 15 (1).
    Conceito oriundo do debate a respeito do movimento, o conatus, entendido como inclinação ou esforço, será um dos temas centrais da física seiscentista. Este artigo pretende explicitar o contexto de elaboração do conceito de conatus no século XVII, ou pelo menos na obra de três de seus principais filósofos: Descartes, Hobbes e Espinosa. Em Descartes, o conceito de conatus ainda se separa do conceito de movimento propriamente dito. Tal separação desaparece em Hobbes, para quem o conatus será apresentado como (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  24.  49
    Quão judaico é O deus de espinosa?Fernando Dias Andrade - 2016 - Cadernos Espinosanos 35:63-133.
    If it is true that Spinoza belongs to the history of Jewish Philosophy, his concept of God also cannot cease to being “Jewish”. Our aim here is to call into question if Spinoza’s concept of God, as exposed in Ethics’ definitions, has something of Jewish, particularly when faced with conceptions yielded by some of the main philosophers from Jewish and Arabic traditions: Saadya, Avicenna, Ibn Gabirol, Halevi, Maimonides and Crescas. Our answer, at the end, is negative.
    No categories
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  25.  45
    Espinosa, melancolia E o absolutamente Infinito na geometria dos indivisíveis do século XVII.Henrique Piccinato Xavier - 2016 - Cadernos Espinosanos 35:295-347.
    The article aims to reconstruct the seventeenth-century debate of the scientific nature of mathematics and the possibility of conceiving an idea of a positive infinite to address the philosophical implications of mathematics in Spinoza’s work, emphasizing the geometric ordering in his Ethics. We will approach the mathematical thinking of that philosopher from three perspectives: the pedagogical, the epistemological and the ontological. In the pedagogical sense, his synthetic geometry aims to inhabit the evidence as rhetorical and pedagogical expression of a perfect (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  26.  3
    Vico E Espinosa: Sobre as Vicissitudes Das Línguas.Fran de Oliveira Alavina - 2018 - Cadernos Espinosanos 39:45-64.
    Não obstante as críticas de Giambattista Vico ao pensamento de Espinosa, é possível estabelecer uma relação de proximidade entre os dois. Se as críticas distanciam, o interesse histórico-filológico aproxima. Com efeito, para o estabelecimento de certa convergência entre os propósitos filosóficos dos dois autores, elencam-se os seguintes pressupostos: _i)_ tanto na _Ciência Nova_, quanto no _Tratado Teológico-Político_, a _filologia_ não é apenas conhecimento textual das línguas, porém via de acesso à história de um povo, pois guarda as mutações temporais (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  27.  18
    A correspondência entre Lambert van Velthuysen e Espinosa.Edwin M. Curley - 2000 - Discurso 31:11-44.
    A análise da correspondência entre Espinosa e L. van Velthuysen pode ser bastante útil para aperfeiçoar nossa compreensão do Tractatus theologico-politicus e da filosofia de Espinosa em geral. Em sua correspondência, Espinosa é freqüentemente evasivo e lento para ver (ou, ao menos, para reconhecer) um ponto. É uma questão interessante como deveríamos dar conta destas deficiências em suas respostas, e sua correspondência com Velthuysen seria uma boa oportunidade para provar a perspectiva de Bennett. O artigo está dividido (...)
    Direct download (8 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  28. Joaquim de Carvalho E espinosa. O acordo de intenções no Campo político-religioso.Francisco V. Jordão - 1992 - Revista Filosófica de Coimbra 2 (2):309-319.
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  29.  96
    Segurança e liberdade: Espinosa e a construção da paz.Marilena Chaui - 2005 - Discurso 35:143-166.
    Analisando o que se poderia chamar de "sistema medo-esperança" das paixões humanas e seu papel na constituição das sociedades, este estudo busca mostrar que, para Espinosa, a paz é virtude política, porque é a capacidade de enfrentar a contigência e dobrá-la a favor dos homens. Pode-se esboçar, assim, uma resposta a um problema apontado com frequência entre os intérpretes: a finalidade da vida política seria a liberdade, como quer o Tratado teológico-político, ou segurança, como mostra o Tratado político?
    Direct download (8 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  30.  74
    A correspondência entre Espinosa e Oldenburg, ou os equívocos de duas ideologias.Atiliano Dominguez - 2000 - Discurso 31:285-322.
    No século XVII, Espinosa desempenha um papel filosófico relevante porque vive em um período central (1632-77), está em relação com núcleos decisivos da cultura (Amsterdã, Londres e Paris) e sua melhor contribuição consiste em aplicar o método científico a todos os campos do saber, sem excetuar a política, a moral e a religião. Para nossa contribuição, escolhemos sua correspondência com H. Oldenburg (1620-77), secretário da Royal Society. Em consequência da cronologia das cartas e de seus temas, trataremos dos seguintes (...)
    No categories
    Direct download (8 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  31.  82
    Imanência e Luz: Espinosa, Vermeer e Rembrandt.Marilena Chauí - 1996 - Discurso 26:113-130.
    Tradicionalmente. a filosofia de Espinosa é interpretada como acosmismo no qual o percurso intelectual consiste em ir de Deus a Deus, única realidade. Propomos tomar a concepção espinosana da imanência como movimento pelo qual o infinito se conhece através do intelecto finito e este se realiza através do pensamento divino. Julgamos que uma referência indispensável para compreender a refração da substância divina em infinitos intelectos finitos e sua reflexão neles seja a da óptica de Kepler e do olho kepleriano, (...)
    Direct download (8 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  32.  40
    Entre a essência E a existência: A correspondência de espinosa a hudde.Juarez Lopes Rodrigues - 2016 - Cadernos Espinosanos 35:373-399.
    O objetivo deste artigo é analisar o conteúdo das Cartas 34, 35 e 36 da Correspondência de Espinosa a Hudde. Nele podemos perceber o esforço e engenhosidade do filósofo em conduzir o seu interlocutor a assentir à primeira definição da Ética, a definição de causa sui. Hudde, matemático de formação, se esforça em compreender como o filósofo pode demonstrar que a unicidade de Deus possa ser deduzida exclusivamente do fato de que sua natureza ou essência envolve existência necessária. É (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  33.  63
    A correspondência entre Espinosa e Burgh.Paulo Vieira Neto - 2000 - Discurso 31:463-496.
    O artigo procura analisar a correspondência entre Espinosa e A. Burgh, um recém-convertido ao catolicismo. Além de alguns aspectos teóricos da correspondência, são tratados os argumentos que Burgh apresenta em favor da autoridade dos artigos de fé e da Igreja, e da necessidade de conversão religiosa de Espinosa, contrapostos aos argumentos racionais baseados no que Espinosa chama de "minha filosofia” ( mea philosophia ).
    Direct download (8 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  34.  8
    O Vulgo E a Interpretação da Obra de Espinosa.Antônio David - 2018 - Cadernos Espinosanos 39:141-162.
    O artigo procura mostrar, com base no parágrafo 17 do Tratado da Emenda do Intelecto, a centralidade do conceito de vulgo para a interpretação da obra de Espinosa. Para tanto, discute-se a relação entre imagens e conceitos na teoria do conhecimento em Espinosa, bem como a relação entre linguagem e filosofia.
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  35.  40
    Deleuze, Leitor de Espinosa: Automatismo Espiritual E Fascismo No Cinema.Susana Viegas - 2014 - Kriterion: Journal of Philosophy 55 (129):363-378.
    Neste texto, procuro encontrar as origens de um dos mais importantes conceitos de Gilles Deleuze, o conceito de Imagem-tempo. Este conceito remete-nos para os primeiros textos de Deleuze dedicados à filosofia de Espinosa e ao problema do autómato espiritual e relaciona-se directamente com o problema da passividade/actividade do espectador. Ou seja, o conceito crucial na sua filosofia do cinema, a Imagem-tempo, esconde uma importante reflexão sobre a Imagem cinematográfica como arte de massas, os (im)poderes do pensamento e o modo (...)
    Direct download (4 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  36.  16
    O ensino como lugar de encontros alegres: reflexões a partir da psicologia sócio-histórica e da filosofia de Espinosa // Teaching as a place of joyful encounters: reflections from the socio-historical psychology and the philosophy of Espinosa.Eliana Sousa Alencar Marques & Carvalho - 2015 - Conjectura: Filosofia E Educação 20 (2):77-93.
    O artigo apresenta reflexões teóricas sobre a atividade de ensino que se torna práxis bem-sucedida. Essa discussão gira em torno de duas categorias teóricas: atividade e afetação. A atividade, categoria teórica de base marxista, é discutida a partir dos aportes da psicologia sócio-histórica. A categoria afetação é aqui analisada com base na filosofia de Baruc de Espinosa. Realizamos este estudo a partir de pesquisa bibliográfica que tem como objetivo refletir sobre o que contribui para que o professor consiga realizar (...)
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  37.  5
    É possível o “domínio dos afetos” no trabalho docente? Considerações a partir de Espinosa e Marx.Gisele Toassa - 2013 - Filosofia E Educação 5 (1):130-155.
    Este ensaio debate os conceitos de afeto e vontade no trabalho docente e seus vínculos com o “voluntarismo pedagógico” presente em diversas concepções e políticas sobre a educação de crianças. Utiliza-se da doutrina espinosana dos afetos e também da noção de trabalho estranhado nos Manuscritos Econômico-Filosóficos de Marx para uma meditação sobre o perfil sociológico dos professores da educação básica brasileira. Suas considerações finais ressaltam a importância de Espinosa na crítica do “domínio absoluto dos afetos” e análise das atuais (...)
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  38. Múltiplos Modos de Afirmar e Negar: Uma Refutação da Leitura Eleata de Espinosa Pelavia dos Modos de Perceber.Cristiano Novaes de Rezende - 2016 - Cadernos Espinosanos 35:135-165.
    A estrutura argumentativa deste artigo pode ser resumida no seguinte raciocínio: 1) Espinosa foi recorrentemente acusado de eleatismo; 2) há ruptura com o eleatismo quando se admite a multivocidade dos operadores lógicos “é” e “não é”; como se vê, por exemplo, 2.1) na discussão que introduz os Grandes Gêneros no So sta de Platão, e 2.2) em certo uso que Aristóteles faz da doutrina das categorias para exibilizar a versão parmenídica do Princípio de Não-Contradição. 3) Espinosa admite a (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  39.  4
    O recurso didático à geometria em Agostinho e Espinosa.Fernando Bonadia de Oliveira - 2018 - Filosofia E Educação 10 (2):452-487.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  40.  11
    Considerações acerca das noções de ação e liberdade em Espinosa. Temporalidade e Contingência.Lia Levy - 2000 - Revista de Filosofia Política 6:43-61.
    Nesse primeiro momento da análise do problema da liberdade em Espinosa, gostaria de mostrar que, embora Espinosa trate o conceito de contingência como relacionado à finitude do entendimento humano, o que sugere uma abordagem meramente negativa, ele, na verdade, desenvolve uma abordagem positiva, a saber : a contingência, assim como o tempo , é uma forma necessária do pensamento humano que tem um fundamento na realidade das coisa s às quais ele se aplica, embora não possa ser considerado (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  41.  7
    Uma Tese Radical: Espinosa E a Democracia.Luiz Carlos Montans Braga - 2019 - Cadernos Espinosanos 40:195-205.
    Resenha do livro "O mais natural dos regimes. Espinosa e a Democracia", de Diogo Pires Aurélio.
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  42.  34
    Marilena Chaui E as Artes: Hélio Oiticica, Espinosa, Miles Davis E a Voz de Um Trovão.Xavier Henrique Piccinato - 2017 - Cadernos Espinosanos 36:179-197.
    O artigo procura considerar a fecundidade da ideia de arte e da própria criação artística no interior da prática filosófica de Marilena Chaui a partir de quatro pontos: i - a defesa de uma estética que não seja meramente pautada pelo julgamento de gosto e pela experiência do belo, mas por relações ativas entre arte, vida, crítica e engajamento social; ii - um parêntese de uma história pessoal que entrelaça política, ensino e literatura; iii - uma análise da escrita não (...)
    No categories
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  43.  1
    Trabalho E História: Espinosa E a Gênese Do Direito Comum.Antônio David - 2019 - Cadernos Espinosanos 41:173-215.
    Assunto pouco estudado na obra de Espinosa, o trabalho ocupa centralidade em seu pensamento acerca do direito comum. Através do exame das ocorrências do trabalho nos dois tratados políticos, bem como da observância da correta tradução de _ opera mutua _, procura-se jogar nova luz sobre a história em Espinosa, em particular sobre a gênese do direito comum e sobre as ideias de justiça e injustiça nesse autor.
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  44.  1
    Espinosa: Ontogênese Do Singular E Vida Ética.Marilena De Souza Chauí - 2019 - Doispontos 16 (2).
    Destacamos algumas das principais teses de Espinosa sobre a ontogênese dos seres individuais, suaconcepção da individuação na vida afetiva e na vida ética. Não pretendemos definir as possíveis relações entreEspinosa e Simondon, mas oferecer elementos para que os estudiosos da obra simondoniana decidam se há ou nãoproximidade entre os dois pensadores.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  45.  38
    Resenha: ESPINOSA, Baruch de. Breve Tratado de Deus, do homem e do seu bem-estar.Lindomar Rocha Mota - 2014 - Horizonte 12 (35):1024-1027.
    Review ESPINOSA, Baruch de. Breve Tratado de Deus, do homem e do seu bem-estar.São Paulo: Autêntica, 2011.175p.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  46.  38
    NIETZSCHE, Friedrich: Obras completas. Volumen I. Escritos de juventud. Edición a cargo de Diego Sánchez Meca. Traducciones de Joan B. Llinares Chover, Diego Sánchez Meca y Luis E. de Santiago Guervós. Madrid: Tecnos, 2011. [REVIEW]David Mateu Alonso - 2013 - Daimon: Revista Internacional de Filosofía 59:212-213.
    Reseña de NIETZSCHE, Friedrich: Obras completas . Volumen I. Escritos de juventud . Edición a cargo de Diego Sánchez Meca. Traducciones de Joan B. Llinares Chover, Diego Sánchez Meca y Luis E. de Santiago Guervós. Madrid: Tecnos, 2011.
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  47.  5
    Alguns Elementos de Espinosa Nas Filosofias de Marx E Deleuze.Benito Maeso - 2018 - Cadernos Espinosanos 39:125-139.
    A partir da leitura comparada de trechos dos Cuadernos Spinozade Karl Marx e de Espinosa: filosofia prática,de Gilles Deleuze, o trabalho busca encontrar nestes autores elementos do pensamento espinosano, principalmente do Tratado Teológico-Políticoe excertos da Ética. Tais conexões parecem mais visíveis nos conceitos de materialismo e na relação homem-natureza. Se, conforme Marx, o concreto é a síntese de múltiplas determinações, o que relaciona-se com a ideia deleuziana da determinação da diferença como diferença de si e da História como contingência, (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  48.  9
    Linguagem E Política Em Espinosa.Rafael dos Santos Monteiro - 2017 - Cadernos Espinosanos 37:251-272.
    Mais próxima do corpo e da imaginação, a linguagem que pode ser deduzida da ontologia espinosana nos coloca frente ao problema das relações entre mente e corpo. Como pode uma palavra, modo da extensão, comunicar uma ideia, modo do pensamento, se nosso espírito não é uma replicação do corpo e não há expressão entre os atributos? Ao mesmo tempo Espinosa nos mostra como o desenvolvimento e permanência da língua de um povo ao longo dos tempos depende do uso da (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  49.  3
    Conatus E Duração Na Ética de Espinosa.Dani Barki Minkovicius - 2018 - Cadernos Espinosanos 38:245-262.
    O artigo visa desenvolver a noção de duração na _Ética_ de Espinosa, mostrando que seu entendimento passa pela discussão de uma outra noção, central na filosofia de Espinosa, qual seja, a noção de conatus. A partir, então, da análise aqui pretendida – análise essa que passará por um estudo sobre a existência, a essência, a substância e o modo, além da noção de definição – será possível uma compreensão positiva da indefinição, e um esclarecimento, enfim, do que (...) entende por duração, bem como por conatus. (shrink)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  50.  4
    Espinosa E o Conhecimento Do Bem E Do Mal.Emanuela Scribano - 2017 - Cadernos Espinosanos 37:33-72.
    As definições do bem e do mal que abrem a Parte iv da Ética parecem posicionar decididamente Espinosa entre os filósofos que consideraram poder defini-los por meio de proposições suscetíveis de verdade e falsidade, reconduzindo, portanto, à razão a origem destas noções. Por outro lado, a proposição 8 da mesma parte afirma de modo inequívoco que o conhecimento dos valores morais é inteiramente redutível a um estado emocional. Dado este aparente paradoxo, trata-se, então, de analisar se e como podem (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
1 — 50 / 1000