Results for 'Hannah E. Roome'

1000+ found
Order:
  1.  12
    Direct and Indirect Influences of Executive Functions on Mathematics Achievement.Lucy Cragg, Sarah Keeble, Sophie Richardson, Hannah E. Roome & Camilla Gilmore - 2017 - Cognition 162:12-26.
    Direct download (6 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   6 citations  
  2.  4
    Sensory Cue Combination in Children Under 10 Years of Age.James Negen, Brittney Chere, Laura-Ashleigh Bird, Ellen Taylor, Hannah E. Roome, Samantha Keenaghan, Lore Thaler & Marko Nardini - 2019 - Cognition 193:104014.
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  3. Into the Dark: Hannah Arendt and Totalitarianism. By Stephen J. Whitfield. [REVIEW]H. E. H. E. - 1981 - History and Theory 20 (3):353.
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  4.  5
    The Duty to Improve Oneself: How Duty Orientation Mediates the Relationship Between Ethical Leadership and Followers’ Feedback-Seeking and Feedback-Avoiding Behavior.Sherry E. Moss, Meng Song, Sean T. Hannah, Zhen Wang & John J. Sumanth - forthcoming - Journal of Business Ethics:1-17.
    We sought to expand on the concept of the moral self to include not just the duty to develop the moral self but the moral duty to develop the self in both moral and non-moral ways. To do this, we focused on how leaders can promote a climate in which individuals feel a sense of duty to develop themselves for the betterment of the team and organization. In our theoretical model, duty orientation plays a key role in determining whether followers (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  5.  13
    Exploratory Analysis of the Relationship Between Home Health Agency Engagement in a National Campaign and Reduction in Acute Care Hospitalization in US Home Care Patients.E. Eve Esslinger, Charles P. Schade, Cynthia K. Sun, Ying Hua Sun, Jill Manna, Bethany Knowles Hall, Shanen Wright, Karen L. Hannah & Janet R. Lynch - 2014 - Journal of Evaluation in Clinical Practice 20 (5):664-670.
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  6. Life and Letters of Hannah E. Pipe.Anna M. Stoddart - 2018 - Cambridge University Press.
    The writer Anna M. Stoddart published biographies of Isabella Bird and the classical scholar John Stuart Blackie before this 1908 life of the educationalist Hannah E. Pipe. Pipe was sent in 1847 to Chorlton high school, run by William Ballantyne Hodgson, who mapped out for her a teaching career. This biography was written for, and at the urging of, Pipe's ex-pupils, concerned to record her life 'before it crumbles into oblivion'. She opened her first school in Manchester, but moved (...)
    No categories
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  7.  22
    O perdão E a promessa na teoria da ação de Hannah Arendt: Remédios para a agonia contingencial da ação política.Carlos Fernando Silva Brito - 2018 - Cadernos Do Pet Filosofia 9 (17):25-39.
    Este trabalho possui como mote apresentar a importância dos conceitos de perdão e promessa para a teoria da ação em Hannah Arendt. Possui como base as obra de Hannah Arendt, principalmente A condição humana. Num primeiro momento apresentaremos brevemente os conceitos de ação, pluralidade e natalidade e sua relação com a irreversibilidade e imprevisibilidade no interior do pensamento de Arendt, e em um segundo momento se fará a exposição do importante diagnóstico que a pensadora realiza sobre a situação (...)
    No categories
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  8. Violência e Política em Hannah Arendt.Ana Sofía Roque - 2009 - Astrolabio: Revista Internacional de Filosofía 9:173-182.
    Nesta comunicação pretende-se desenvolver a relação entre violência e política enquadrada no pensamento de Hannah Arendt e a partir de duas obras fundamentais, On Revolution (1963) e On Violence (1970). Investigando-se sobre o que constitui cada experiência em particular, a da violência (ainda que sob a forma da guerra ou da revolução) e a da política, esta relação permitirá equacionar criticamente as possibilidades e os limites das sociedades democráticas actuais como o resultado da tradição política e das revoluções da (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  9.  3
    Crisi Della Cultura E Valorizzazione Del Giudizio Estetico-Politico in Hannah Arendt.Stefano Marino - 2018 - Philosophical Readings 10 (1).
    In this article I take into examination Hannah Arendt’s original and influential “appropriation” of Immanuel Kant’s Critique of the Power of Judgment, providing both a reconstruction and a critical interpretation of it. In the first section I basically contextualize Arendt’s interest in this topic by showing that it is connected to her more general concern with the wider and more comprehensive question of the crisis of Western civilization. Then, in the second and third sections of my article, I offer (...)
    No categories
    Direct download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  10.  10
    A Formação Humana E a Incapacidade de Pensar: Considerações Sobre o Problema Do Mal Em Hannah Arendt.Marcos Alexandre Alves, Diego Carlos Zanella & Isis Moraes Zanardi - 2017 - Aufklärung 4 (2):67-79.
    Este artigo pretende apresentar o tema da formação humana conectado à incapacidade de pensar, tecendo considerações sobre o problema do mal no pensamento de Hannah Arendt. A autora é conhecida como pensadora da política que concentrou atenção especial ao problema do mal que assolou o mundo na primeira metade do século XX. A partir da análise de Origens do Totalitarismo, de 1951, e de Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal, de 1963, pretende-se refletir acerca dos (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  11.  40
    A História estilhaçada: tradições e usos do passado no diálogo entre Zygmunt Bauman e Hannah Arendt.Eliza Bachega Casadei - 2011 - Cadernos Zygmunt Bauman - Issn 2236-4099 1 (1):3 - 19.
    Os usos do passado e da tradição em uma sociedade pós-tradicional, na perspectiva de Zygmunt Bauman, é resultado dos desdobramentos da modernidade em sua produção da ambivalência. O objetivo do presente artigo é rastrear esse pensamento na obra de Bauman a partir da suturação do conceito de tradição com a obra mais ampla do filósofo. Buscaremos, então, pontos de contato com outros autores que também trabalharam esta temática – notadamente, Hannah Arendt – a partir da ótica de que a (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  12.  19
    A quaestio mihi facto sum de Agostinho e as decorrentes considerações sobre identidade em Hannah Arendt.João Francisco Gabriel de Oliveira Filho - 2014 - Revista de Teologia 8 (14):94-104.
    O trabalho proposto objetiva investigar alguns pontos referentes à narração e à interioridade nas Confissões de Agostinho à luz das considerações sobre a identidade em Hannah Arendt. Ao descobrir a vida interior individual, é possível dizer que Agostinho tenha sido o fundador do romance autobiográfico. É de se notar que a “questão que me tornei para mim mesmo”, retirada das Confissões, esse tipo de rememoração e autorreflexão religiosa, parece insolúvel tanto em seu sentido psicológico individual como em seu sentido (...)
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  13.  11
    O ensino de Filosofia como potencializador da experiência interdisciplinar na Educação Básica: interfaces entre Hannah Arendt e Matthew Lipman. [REVIEW]Altair Alberto Favero, Junior Bufon Centenaro & Ana Lúcia Kapczynski - 2019 - Conjectura: Filosofia E Educação 24.
    A Lei de Diretrizes e Bases 9.394/96 inseriu a Filosofia nos currículos do Ensino Médio com o indicativo de interdisciplinaridade, permanecendo em aberto questões acerca de como fazer com que a Filosofia potencialize a experiência interdisciplinar. Com o objetivo de correlacionar interdisciplinaridade e Filosofia, o artigo resulta de uma análise hermenêutica que confronta reflexões de Hannah Arendt sobre a crise na educação e a proposta da comunidade de investigação de Lipman. Parte da noção de que em meados do século (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  14.  10
    Entre a conservação da memória e a possibilidade de novas fundações: o que permanece da tradição em Hannah Arendt? // DOI: 10.18226/21784612.v23.n2.3. [REVIEW]Daiane Eccel - 2018 - Conjectura: Filosofia E Educação 23 (2):267-286.
    Já é lugar comum entre os comentadores e estudiosos de Hannah Arendt enfatizar que ela diagnosticou o ocaso da tradição do pensamento ocidental, cujo limiar é encontrado nas teses de pensadores como Kierkegaard, Nietzsche e Marx. O que nos importa nesta breve investigação é, no entanto averiguar no que realmente consiste tal ocaso e o quanto ainda permanece ou necessita permanecer daquilo que ela chama de main tradition? O que, no final das contas, se conserva? É possível pensar em (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  15.  5
    Hannah Arendt E o Direito : O Outlaw E o Direito a Ter Direitos.Odilio Alves Aguiar - 2019 - Kriterion: Journal of Philosophy 60 (143):403-415.
    RESUMO O artigo visa relacionar a tese da centralidade do outlaw, para se pensar o direito, em Hannah Arendt, com a sua compreensão do direito como “direito a ter direitos”, esboçada em “Origens do totalitarismo”. Partindo da desintegração europeia no início do século XX e do surgimento do outlaw contemporâneo, o refugiado, refletiremos sobre o sentido do princípio da legalidade, sua relação, em Arendt, com a plural condição humana e o mundo comum. Mostraremos como estão contidos, na obra mencionada, (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  16.  56
    Hannah Arendt e a modernidade: esquecimento e redescoberta da política.André Duarte - 2001 - Trans/Form/Ação 24 (1):249-272.
    Para Hannah Arendt, a modernidade configura um período histórico de obscurecimento das determinações políticas democráticas, pois, onde a política não foi reduzida ao plano da violência, como no caso dos fenômenos totalitários, ela foi reduzida ao plano da administração burocrática dos interesses econômicos da sociedade. Neste artigo, pretendo discutir a constituição argumentativa desse diagnóstico, referindo-o à sua raiz de inspiração, isto é, as críticas de Nietzsche e Heidegger à modernidade. Finalmente, procuro demonstrar que Arendt não se limitou a uma (...)
    Direct download (8 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   2 citations  
  17.  7
    A Questão Dos Refugiados E a Ideia de Pertencimento Ao Mundo Em Hannah Arendt.Ricardo George De Araujo Silva - 2018 - Philósophos - Revista de Filosofia 23 (1):377.
    Ao discorremos sobre o pertencimento ao mundo e a questão dos refugiados em Hannah Arendt, buscamos trazer a lume uma discussão enfrentada pela autora no século passado, mas que se torna atual, haja vista a conjuntura mundial hodierna. Nosso problema focou a seguinte questão: é possível um mundo sem acolhimento dos seres humanos e de suas relações? Ao nos indagarmos sobre isto, enfrentamos o papel do direito internacional frente à questão, sobretudo, no que concerne à tensão entre direitos humanos (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  18.  24
    Hannah Arendt - Filosofia e Política.Eduardo Jardim de Moraes - 1999 - Philósophos - Revista de Filosofia 4 (2):49-66.
    O artigo apresenta a visão de Hannah Arendt de três momentos em que se configura, na história da filosofia política, a relação entre filosofia e política.O primeiro é o contexto antigo, representado na obra de Platão, quando a filosofia é entendida como metafísica e o conceito central da política é o de autoridade.O segundo remete à moderna crise do conceito metafísico de verdade e do conceito político de autoridade.O terceiro refere-se à leitura de Arendt da obra de Kant e (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  19.  27
    Hannah Arendt: o mal banal e o julgar.Sônia Maria Schio - 2011 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 56 (1):127-135.
    Hannah Arendt escreveu que o “mal banal” origina-se da incapacidade do indivíduo para pensar. Porém, pode-se perguntar se o mal não pode se originar da falta de julgamento. Oou seja, o indivíduo comete atos maus porque não averigua os dados, não os avalia. Eem tal hipótese, o “mal banal” ocorre devido à ausência do “juízo reflexionante” (ou reflexivo) e da “mentalidade alargada” kantianos, resolvendo muitas das lacunas que o mal derivado do pensamento possui, como a que exige distinguir o (...)
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  20.  12
    A questão técnica e a condição humana em Hannah Arendt e Karl Marx.Júlia Lemos Vieira - 2015 - Doispontos 12 (1).
    resumo: A crítica de Hannah Arendt a Karl Marx perpassa a questão da técnica. Arendt sugerira que Marx contribuíra para a elevação do animal laborans à condição humana moderna quando indicou que a emancipação humana estaria na vitória dos trabalhadores. Empreenderemos uma refutação à crítica de Arendt, indicando que Marx recusa a tradicional cisão entre vida ativa e vida contemplativa, para se opor à alienação do homem no labor, e não o contrário. Indicaremos, assim, que Marx estava mais próximo (...)
    No categories
    Direct download (5 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  21.  7
    Hobbes E a Filosofia Do Poder: Os 'Princípios' Antipolíticos Do LeviatムNa Leitura de Hannah Arendt.Rodrigo Ponce Santos - 2017 - Kriterion: Journal of Philosophy 58 (136):203-220.
    RESUMO O foco de nossa investigação é a relação estabelecida por Hannah Arendt entre o imperialismo e a filosofia política de Thomas Hobbes. Trata-se de investigar como o tema se configura em "Origens do Totalitarismo" e de que modo ele contribui para sua tentativa de iluminar o tempo presente. Nosso primeiro passo será refazer o argumento segundo o qual o imperialismo surge no conflito entre a estabilidade das instituições nacionais e seu desejo de expansão, o que também se configura (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  22.  13
    Juízo de gosto E legitimidade em Hannah Arendt.Odílio Alves Aguiar - 2003 - Philósophos - Revista de Filosofia 8 (2).
    Nossa intenção é explicitar a noção de juízo em Hannah Arendt, partindo da legitimidade como contexto de problematização e tomando a finitude humana como horizonte de tematização. Nosso principal argumento é o de que em Arendt o juízo é concebido como político e o gosto é o modelo do seu modus operandi. Essa concepção é fruto da recepção arendtiana da Terceira Crítica, a Crítica da Faculdade do Juízo, de Kant. Assim, a partir da ligação de juízo a gosto, apresentaremos (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  23. Direitos humanos e dignidade política da cidadania em Hannah Arendt.Iara Lucia Mellegari & Cesar Augusto Ramos - 2011 - Princípios 18 (29):149-178.
    Normal 0 21 false false false MicrosoftInternetExplorer4 O presente artigo tem por objetivo abordar o tema dos direitos humanos e cidadania sob a perspectiva da filosofia política de Hannah Arendt. O artigo retrata, em sua primeira parte, a ilusáo fundacionista dos direitos humanos ante a situaçáo dos apátridas e refugiados, situaçáo que leva a autora a formular o conceito de cidadania como o direito a ter direitos . Na sequência, analisa os elementos que configuram sua teoria política, tais como: (...)
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  24.  11
    Quem É o Animal Laborans de Hannah Arendt?Adriano Correia - 2013 - Revista de Filosofia Aurora 25 (37):199.
    Pretendo examinar nesse texto uma questão central à reflexão arendtiana sobre a modernidade política: a vitória do animal laborans. Para tanto, realizarei uma análise das variações semânticas do uso arendtiano do termo, cuja compreensão é central à articulação operada por ela entre a condição humana, o surgimento da sociedade e a prevalência de uma mentalidade atrelada à vida via trabalho e consumo. Concluímos que há ao menos três sentidos principais do emprego da expressão animal laborans na obra de Hannah (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  25.  11
    Luz E sombra: O público E o privado em Jean-Jacques Rousseau E Hannah Arendt.Karlfriedrich Herb - 2002 - Philósophos - Revista de Filosofia 7 (1).
    Tanto Jean Jacques Rousseau como Hannah Arendt desenvolvem seus ideais de república no conceito de luz e sombra. O artigo focaliza o dado obscuro da república: a esfera privada do cidadão. De acordo com a lógica interna das duas teorias, a arqueologia da vida privada começa com um conceito do político. Ambos os autores são céticos com relação à concepção moderna da vida privada como uma prioridade. Eles tendem a concordar mais com a teoria política clássica. Hannah Arendt (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  26.  10
    Repensar a técnica ea subjetividade: entre Hannah Arendt e Hans Jonas.Osvaldino Marra Rodrigues - 2011 - Discusiones Filosóficas 12 (18):173 - 186.
    Na Co nd i ç ã o Huma na, publ i c a do e m1958, Hannah Arendt estabeleceu umadistinção importante entre a “condiçãohumana” e a “nat ur eza humana”. Apar t i r des t e anal i s e f enomenol ógi co,Arendt tentou circunscrever os limitesda “natureza humana”, e responder aosteóricos positivistas que consideravampossível conhecer o quid da naturezabiológica humana. Para Arendt, a açãohumana, a diferença dos eventos ocorrena natureza, consiste numa característicamui t o es peci (...)
    Direct download (4 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  27. O vínculo entre nacionalidade E direitos hUmanos: Uma análise da apatridia à Luz do pensamento de Hannah Arendt.Ana Luiza de Morais Rodrigues - 2014 - Revista Fides 5 (2).
    O VÍNCULO ENTRE NACIONALIDADE E DIREITOS HUMANOS: UMA ANÁLISE DA APATRIDIA À LUZ DO PENSAMENTO DE HANNAH ARENDT.
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  28.  7
    El paradigma de la dominación (E. de Frankfurt) o el de la política (Hannah Arendt). Michel Abensour, la tensión resuelta.Clemencia Rodríguez García - 2012 - Astrolabio: Revista Internacional de Filosofía 13:363-376.
    Esta comunicación busca rastrear de la mano de M. Abensour, dos posturas que tienen entre sí diferencias: el paradigma de lo político en Hannah Arendt y, el paradigma de la dominación como forma de lo político, planteado por Adorno y Horkheimer (E.de.F). La importancia está en comprender las diferencias y las implicaciones de cada postura respecto de la otra, en términos del objetivo final: la concepción de lo político desde una postura filosófica crítica.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  29. Modernidade E Alienação Do Mundo Em Hannah Arendt.Thiago Dias - 2019 - Cadernos Espinosanos 41:217-239.
    Este artigo apresenta certos aspectos da crítica à modernidade feita por Hannah Arendt. O percurso se baseia na exposição das princi-pais razões pelas quais a autora afirma que a característica fundamental da era moderna é a alienação do mundo. Esta alienação tem sua origem no descobrimento da América, na Reforma protestante e, sobretudo, no par formado pela invenção do telescópio e a filosofia de Descartes. De-pois de indicar os tipos de alienação do mundo correspondentes a cada um destes eventos, (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  30. A soberania do econômico nas reflexões de Hannah Arendt E Zygmunt Bauman.Cícero Silva Oliveira - 2013 - Philósophos - Revista de Filosofia 18 (1):11-39.
    Based on the reflections of Hannah Arendt and Zygmunt Bauman, this paper argues that the social system is confined to a consumer economy order, which incorporates the public sphere, giving rise to a political agenda and to an economic cooperation as a support to the enlargement of consumerism. Thus, despite the diversity of phenomena involved in a consumption order - a key issue as identification of our time - we stress that the true causes of the problem are rooted (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  31.  31
    Universalismo interativo e mentalidade alargada em Seyla Benhabib: apropriação e crítica de Hannah Arendt.Yara Frateschi - 2014 - Ethic@ - An International Journal for Moral Philosophy 13 (2):363-385.
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  32.  7
    O tempo e o agir: considerações sobre as relações entre o pensar e o problema do mal em Hannah Arendt.Sérgio Dela-Sávia - 2011 - Cadernos de Ética E Filosofia Política 19:157-179.
    The question that interests us here can be thus formulated: what is the place of thinking in the structure of the ethical practice? In other words, how does that “mind’s activity”, commonly opposed to the action, lies itself in the practical reasoning capable of signing an ethical sense to the action? Whatever is the relation that we can establish between the thinking and the good, between the aiming of the good and the act that makes it effective, we can ask (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  33.  6
    Hannah Arendt E a Conquista Do Espaço.Augusto Bach - 2018 - Educação E Filosofia 32 (64).
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  34.  13
    Hannah Arendt , estado-nação e imperialismo: Prolegómeno a uma crítica arendtiana dos Direitos do Homem.Nuno Pereira Castanheira - 2010 - Actas Das Jornadas de Jovens Investigadores de Filosofia.
    Hannah Arendt’s The Origins of Totalitarianism contains a disquieting and devastating diagnosis about our world. This paper aims to discuss the political- philosophical assumptions underlying the crisis identified by Arendt in her work. It will center its attention on Arendt’s book on Imperialism and her view of the nation- state. An indirect and genetic comprehension path will be drawn, starting with the Arendtian criticism regarding the human rights concept in effect to date, in a kind of prolegomenon both to (...)
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  35.  14
    Participação e liberdade política em Hannah Arendt.Yara Adario Frateschi - 2007 - Cadernos de Filosofia Alemã 10:83-100.
    PRETENDE-SE, NESTE ARTIGO, MOSTRAR DE QUE MODO ARENDT, MANTENDO-SE FIEL À SUA POSIÇÃO ANTIMARXISTA E À CRÍTICA CONTUNDENTE DA DEMOCRACIA FORMAL, COMBINA ELEMENTOS LIBERAIS E DEMOCRÁTICOS PARA DEFENDER UM MODELO DE ESTADO CONSTITUCIONAL, ONDE OS DIREITOS INDIVIDUAIS SEJAM GARANTIDOS AO MESMO TEMPO EM QUE SEJAM MANTIDOS ESPAÇOS DE LIBERDADE QUE PERMITAM AOS CIDADÃOS TORNAREM-SE, DE ALGUM MODO, PARTICIPANTES DA GESTÃO GOVERNAMENTAL E DAS QUESTÕES PÚBLICAS EM GERAL. PARA TANTO, ME CONCENTRAREI, NÃO NOS TEXTOS EM QUE ARENDT SE VOLTA PARA O (...)
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  36.  7
    Il mondo e la sua ombra: estetica e ontologia in Hannah Arendt e Merleau-Ponty.Elena Tavani - 2013 - Chiasmi International 15:313-342.
    Starting from a specific critique of the traditional «metaphysical mistake», Hannah Arendt comes to supporta “phenomenalism” that is not only radical but also spectacular in the sense that it enhances, not appearances that would replace an unknown being or substance, but an appearing as a unique exhibition on the world stage in view of an opinion to communicate or an action to perform. Along this path, an encounter with Merleau-Ponty’s thought can occur at several levels. Specifically, the thesis of (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  37.  12
    Ética, política e historia: dimensiones del humanismo en la reflexión filosófica de Hannah Arendt.Paula Ripamonti - 2011 - Estudios de Filosofía Práctica E Historia de Las Ideas 13 (1):59-66.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  38.  7
    Hannah Arendt E Walter Benjamin: História, Memória E Narrativas Perdidas.Davi Da Costa Almeida - 2015 - Filosofia E Educação 7 (3):114.
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  39.  4
    Luoghi a perdere. Hannah Arendt e la questione dei rifugiati.Edoardo Greblo - 2017 - Scienza and Politica. Per Una Storia Delle Dottrine 29 (57).
    Generally speaking, political theory avoids considering the kind of damage suffered by he who lives excluded from any political community or perhaps sees such damage as a juridical and political phenomenon that is the loss of nationality. One must instead be aware that they who are compelled to live within the circumscribed space of a set of regulations, institutions and spaces that can be labelled under the umbrella term of camp are subject to a specific existential deprivation and not only (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  40.  10
    Hannah Arendt: O querer E a liberdade.Carlos Antonio Mendes de Carvalho Buenos Ayres - 2006 - Philósophos - Revista de Filosofia 11 (2):215-246.
    This paper aims of this to describe, from Hannah Arendt’s point of view the theoretical and historical route that provide the emergence of one at the three faculties of the spirit: the faculty of the will or want. Drawing initially on ancient Greece, the paper also deals with contributions of classic, mediavel and modern thinkers. In a retrospective approach Arendt examines the perception and installation process of the faculty of the will, by correlating it with the advent and consolidation (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  41.  7
    Hannah Arendt e Rachel Varnhagen: l'incrocio tra biografia e tradizione.Francesco Picchi - 2004 - Iride: Filosofia e Discussione Pubblica 17 (2):373-384.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  42.  6
    Tradizione e nuovo inizio in Hannah Arendt.Agnes Heller - 1999 - Iride: Filosofia e Discussione Pubblica 12 (2):277-290.
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  43. Política E Diálogo: Reflexões a Partir de Eric Weil E Hannah Arendt.Judikael Castelo Branco - 2019 - Philósophos - Revista de Filosofia 24 (1).
    O artigo aborda o diálogo como dimensão política da linguagem. Partimos do fato de que se, por um lado, a relevância do tema é confirmada pelas dificuldades dos debates políticos sobre os problemas comuns de convivência em comunidades multiculturais e plurirreligiosas, por outro, a filosofias de Weil e de Arendt contribuem para recolocar o diálogo como uma real condição de possibilidade para a ação política. Para isso, retornamos à abordagem do diálogo como virtude, em Weil, e como expressão e construção (...)
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  44. L'insostenibile leggerezza dell'azione Hannah Arendt e Maurice Blondel lettori di Aristotele.Simone D'agostino - 2008 - Gregorianum 89 (3):617-639.
    Within contemporary philosophy, both Hannah Arendt and Maurice Blondel are distinguished for situating action at the centre of their reflection. Investigation of their philosophical positions is facilitated by their common and constant reference to Aristotle, especially his findings on praxis. More particularly, both cite and comment on Nicomachean Ethics IX 7, where Aristotle discusses the relationship between benefactor and beneficiary. While Arendt uses the text to show how Aristotle undervalued praxis, through confusing it with poiesis, Blondel exploits the passage (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  45. Política e finitude em Hannah Arendt.Odílio Alves Aguiar - forthcoming - Filosofia.
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  46.  5
    Hannah Arendt E Os Elementos Constitutivos de Um Conceito Não Liberal de Cidadania.Cesar Augusto Ramos - 2010 - Revista de Filosofia Aurora 22 (30):267.
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  47.  2
    Disumanizzazione politica e disumanizzazione morale. Gli effetti morali del pensiero in Hannah Arendt.Mara Meletti - 2019 - Società Degli Individui 64:30-41.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  48. Totalitarismo, poder e violência em Hannah Arendt.Bárbara Gonçalves de Araújo Braga - 2011 - Revista Inquietude 2 (2):118-135.
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  49.  4
    Vida , Mundo E Política: Uma Reflexão Sobre Os Aspectos Biopolíticos No Pensamento de Hannah Arendt.Fabio Abreu Passos - 2018 - Philósophos - Revista de Filosofia 23 (1):275.
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  50.  6
    Rupturas Entre o Presente E o Passado: Leituras Sobre as Concepções de Tempo de Koselleck E Hannah Arendt.J. D. Barros - 2010 - Páginas de Filosofía 2 (2):65-88.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
1 — 50 / 1000