Results for 'Horacio E. Rousseau'

1000+ found
Order:
  1.  7
    Corporate Sustainability: Toward a Theoretical Integration of Catholic Social Teaching and the Natural-Resource-Based View of the Firm.Horacio E. Rousseau - 2017 - Journal of Business Ethics 145 (4):725-737.
    Even though management scholars have offered several views on the process of corporate sustainability, these efforts have focused mainly on the technical aspects of sustainability while omitting the fundamental role played by individual moral competences. Therefore, previous work offers an incomplete and somewhat reductionist view of corporate sustainability. In this article, we develop a holistic framework of corporate sustainability in which both the moral and technical aspects of sustainability are considered. We do so by integrating the ethical, normative perspective of (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  2.  3
    Corporate Sustainability: Toward a Theoretical Integration of Catholic Social Teaching and the Natural-Resource-Based View of the Firm.Horacio E. Rousseau - 2017 - Journal of Business Ethics 145 (4):725-737.
    Even though management scholars have offered several views on the process of corporate sustainability, these efforts have focused mainly on the technical aspects of sustainability while omitting the fundamental role played by individual moral competences. Therefore, previous work offers an incomplete and somewhat reductionist view of corporate sustainability. In this article, we develop a holistic framework of corporate sustainability in which both the moral and technical aspects of sustainability are considered. We do so by integrating the ethical, normative perspective of (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  3.  1
    Maquiavel E Rousseau: A Luta Por Reconhecimento.Antonio Cesar Ferreira da Silva - 2020 - Pensando - Revista de Filosofia 10 (21):99.
    A luta por reconhecimento é uma das questões centrais do debate político contemporâneo. Diversos pensadores transformaram esta temática no centro de suas reflexões. No entanto, este debate tem suas origens na obra do pensador Maquiavel. A perspectiva política de Maquiavel, que envolve a questão do reconhecimento, foi fundamental no debate travado entre os pensadores contratualistas como Hobbes, Locke e Rousseau. Assim, como para Maquiavel, o tema da luta por reconhecimento é fundamental para Rousseau. É inegável a influência de (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  4. Cassirer, E., Rousseau, Kant, Goethe. [REVIEW]W. Lemmens - 1994 - Tijdschrift Voor Filosofie 56 (4):773.
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  5. Epodos E sátiras – magia?: O olhar crítico de horácio E Machado de assis.Idemburgo Frazão - 2009 - Principia: Revista do Departamento de Letras Clássicas e Orientais do Instituto de Letras 1 (18):61-73.
    A questão da magia sempre despertou a atenção das pessoas pela suposta possibilidade que teria de interferir no seu “destino”. Na literatura, muitos autores já trouxeram para o debate reflexões acerca da possibilidade do acesso dos seres humanos às chamadas “forças ocultas”. Horácio e Machado de Assis são dois desses importantes autores. Alguns de seus textos, principalmente aqueles de conteúdo satírico, suscitam interpretações críticas sobre a forma como se tem tentado manipular, de diversas maneiras, para proveito pessoal, o campo metafísico. (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  6.  4
    For God Did Not so Love the Whole World – Only Israel! John 3:16 Revisited.J. E. Botha & P. A. Rousseau - 2005 - Hts Theological Studies 61 (4).
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  7. Montaigne, Bruno E Rousseau.Sandro Mancini - 2002 - Revista Portuguesa de Filosofia 58 (4):847-857.
  8.  1
    Epistola Barnabae, Ad Diognetum: Barnabasbrief, An Diognet. By Ferdinand R. Prostmeier and Horacio E. Lona. Pp. 264. Freiburg: Herder, 2018, €42.00. [REVIEW]Jonathon Lookadoo - 2021 - Heythrop Journal 62 (2):392-393.
    No categories
    Direct download (4 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  9.  31
    Teorias da lei natural: Pufendorf e Rousseau.Luiz Felipe Netto de Andrade E. Silva Sahd - 2007 - Trans/Form/Ação 30 (2):219-234.
    O presente artigo tem como objetivo reconstruir argumentos centrais desenvolvidos por Jean-Jacques Rousseau. Contra Samuel Pufendorf, Rousseau defende que a justiça não é natural. Ele recusa todo compromisso com a lei natural tradicional para voltar à posição de Thomas Hobbes. Ora, no estado originário de natureza, os princípios racionais da lei natural que expõe Pufendorf não podem ser conhecidos, e, por conseguinte, quando puderem ser conhecidos, não serão aplicados por natureza.
    Direct download (4 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  10.  4
    Consciência E Justiça Em Rousseau: Dos Tratados de Casuística Ao Tribunal Interior.Thomaz Kawauche - 2019 - Doispontos 16 (1).
    Este artigo sugere que a relação entre consciência e juízo no Emílio possa ser compreendida no âmbito dos debates filosóficos sobre moral e religião do final do século XVII. Mais especificamente, trata-se de situar aquilo que Rousseau designava por consciência no quadro teórico das discussões marcadas, de um lado, pelas transformações da ideia de justiça na história da casuística, e de outro, por um certo modelo antropológico que, na primeira metade do século XVIII, se coadunava com as necessidades teóricas (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  11. Teoria do Conhecimento e Educação no Pensamento de Jean-Jacques Rousseau.Manoel Carvalho - 2017 - Dissertation, Universidade Federal Do Ceará
    The initial problem which motivated the writing of this thesis arose from reading of Emile by Rousseau. In this work, it was possible to detect the influence of different theoretical approaches, such as rationalism and empiricism, inspiring the development of the educational plan designed by Rousseau for his imaginary student (Emile). The very core question of the present thesis regards to whether there was a theory of knowledge pertaining to Rousseau’s philosophical thinking and, if so, how it (...)
    Direct download (4 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   7 citations  
  12.  5
    Subjetividade e ideologia em Locke e Rousseau:Sugestão de leitura.Joelj Pimentel Ulhôa - 1997 - Philósophos - Revista de Filosofia 2 (2):45-54.
    O artigo examina a questão do ideológico nos discurssos de Locke e Rousseau, e conclui que os critérios de leitura de um e de outro,originários da própria natureza destes,não devem ser unívocos porque as respectivas subjetividades são marcadas por práticas historicamente diferentes.
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  13.  32
    Vozes da virtude: Moralidade, religião E sociedade em Bayle E Rousseau.Maria Cecilia Pedreira de Almeida - 2012 - Cadernos de Ética E Filosofia Política 21:219-232.
    The aim of this paper is to analyze the similarities and differences between Bayle and Rousseau especially regarding the question of the necessity of religion and political consequences for society.
    Direct download (4 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  14.  53
    A Cooriginariedade Entre Direitos Humanos e Soberania Popular: a Crítica de Habermas a Kant e Rousseau.Luiz Repa - 2013 - Trans/Form/Ação 36 (1):103-120.
    O texto busca compreender e avaliar as influências das filosofias políticas de Rousseau e Kant no pensamento habermasiano. Ele se atém sobre tudo à ideia fundamental de Direito e democracia, segundo a qual há uma cooriginariedade lógica entre direitos humanos, interpretados como direitos fundamentais de liberdade individual, e a soberania popular, interpretada como direitos políticos departicipação e comunicação, no processo de formação pública da opinião e vontade. Defende-se que a crítica habermasiana a Rousseau e a Kant se deve (...)
    Direct download (6 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  15.  6
    Piedade e Unidade da Vida: Montaigne, Bruno e Rousseau.Sandro Mancini - 2002 - Revista Portuguesa de Filosofia 58 (4):847 - 858.
    O artigo versa sobre duas passagens cruciais em que toma forma o tema da comunicação entre vida humana e vida não humana: o século XVI, com Michel de Montaigne (1533-1592) e Giordano Bruno (1548-1600), e o século XVIII, com Jean-Jacques Rous-seau (1712-1778), o qual se inspira directamente nos Essais. O artigo mostra até que ponto a ética de Montaigne se concentra sobre a escuta da natureza imanente a cada indivíduo, comportando em si a ideia da solidariedade que une todos os (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  16.  7
    Rousseau E Mandeville: Entre o Luxo E a Árvore Oca.Rafael De Araújo E. Viana Leite & Kamila Cristina Babiuki - 2019 - Doispontos 16 (1).
    Tradução e apresentação da tragédia, em prosa, ainda inédita em língua portuguesa, intitulada A Morte de Lucrécia, composta por Jean-Jacques Rousseau. Trata-se de uma história que foi anteriormente relatada por Tito Lívio e gravita em torno da morte de Lucrécia, acontecimento importante que antecedeu o estabelecimento da república de Roma. O texto, inacabado, foi escrito em 1754 e é composto por dois atos e dezoito fragmentos, ainda assim, é de interesse para o leitor de Rousseau e da Filosofia (...)
    No categories
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  17.  6
    The Effects of Disease on Behavior: Analysis of Ladino Medical Beliefs.Horacio Fabrega Jr & John E. Hunter - 1977 - Ethos: Journal of the Society for Psychological Anthropology 5 (2):119-137.
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  18.  11
    Medicine in Chinese Cultures: Comparative Studies of Health Care in Chinese and Other Societies.Horacio Fabrega, Arthur Kleinman, Peter Kunstadter, E. Russell Alexander & James L. Gale - 1980 - Journal of the American Oriental Society 100 (2):205.
  19.  5
    A Dialética de República E Democracia No Jovem Marx, Entre Espinosa E Rousseau.Vittorio Morfino - 2016 - Discurso 45 (2):111-145.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  20.  12
    Il concetto di cittadino in Hobbes e Rousseau tra continuità e rovesciamento.Emilietta Murgia - 2015 - Rivista di Storia Della Filosofia 70 (1):107-123.
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  21.  4
    Tensões entre natureza e sociedade em Diderot e Rousseau.Evaldo Becker - 2016 - Discurso 46 (1):151-170.
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  22.  9
    Espíritos de Uma Era: Hume E Rousseau E a Disputa Sobre o Progresso Das Artes E Ciências.Gabriel Guedes Rossatti - 2013 - Filosofia Unisinos 14 (3).
  23.  25
    Rousseau and the Fable: Rethinking the Fabulous Nature of Educational Philosophy.Tyson E. Lewis - 2012 - Educational Theory 62 (3):323-341.
    In this essay Tyson Lewis reevaluates Jean-Jacques Rousseau's assessment of the pedagogical value of fables in Emile's education using Giorgio Agamben's theory of poetic production and Thomas Keenan's theory of the inherent ambiguity of the fable. From this perspective, the “unreadable” nature of the fable that Rousseau exposed is not simply the result of a child's innocence or developmental immaturity, but is rather a structural quality of the fable as such. Moving from a discussion of Rousseau's description (...)
    Direct download (5 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   2 citations  
  24. A Querela Do Luxo Por Voltaire E Rousseau.Rafael de Araújo & Viana Leite - 2011 - Revista Inquietude 2 (1):126-145.
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  25.  26
    Rousseau E os limites da Lei natural.Luiz Felipe Netto de Andrade E. Silva Sahd - 2012 - Cadernos de Ética E Filosofia Política 21:119-128.
    Pretende-se aqui articular os elementos da crítica de Rousseau à doutirna do direito natural, tal como ela aparece em Hobbes e na tradição jusnaturalista.
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  26.  7
    Freedom in Rousseau's Political Philosophy.Daniel E. Cullen - 1993 - Northern Illinois University Press.
    In this new interpretation of Rousseau's political thought, Daniel E. Cullen demonstrates that the concept of freedom is fundamental to the complex unity of Rousseau's work. He shows that the pervasive tension in Rousseau's thought between freedom and order, legitimacy and reliability can be explained as an effort to attune the political to the natural condition and to reestablish a condition of independence in political and social circumstances. Cullen's argument bears important implications for those who currently seek (...)
    Direct download  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   4 citations  
  27.  29
    Vontade geral e decisão coletiva em Rousseau.Cláudio Araújo Reis - 2010 - Trans/Form/Ação 33 (2):11-34.
    Nos termos rousseaunianos, a questão fundamental sobre o que de vemos fazer coletivamente (ou seja, o problema da decisão coletiva) se traduz como a questão sobre como podemos conhecer a vontade geral. Só podemos responder adequadamente a essa questão, porém, se prestarmos atenção a uma duplicidade importante no conceito de vontade geral. Rousseau usa a mesma expressão para se referir a duas coisas diferentes: às próprias decisões coletivas, consubstanciadas nas leis (a vg-decisão), e ao padrão do bem comum, em (...)
    Direct download (6 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark   4 citations  
  28.  8
    Política E Linguagem Em Rousseau E Condillac.Evaldo Becker - 2011 - Kriterion: Journal of Philosophy 52 (123):49-74.
  29.  6
    Política E Linguagem Em Rousseau E Condillac.Evaldo Becker - 2011 - Kriterion: Journal of Philosophy 52 (123):49-74.
  30.  12
    Fuerza E Ironía En Christoph Menke.Horacio Tarragona & Naím Garnica - 2016 - Aisthesis 60:31-51.
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  31. Fuerza E Ironía En Christoph Menke.Horacio Tarragona & Naím Garnica - 2016 - Aisthesis Revista Chilena de Investigaciones Estéticas 60:31-50.
    No categories
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  32. Rousseau e a educação pública: uma solução?Luiz Felipe Netto de Andrade E. Silva Sahd - 2009 - Princípios 16 (25):187-201.
    O texto salienta a importância das regras da arte de governar no pensamento político de Rousseau, em especial as regras da educaçáo pública que mantêm a máquina administrativa funcionando.
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  33.  32
    Rousseau e a administração dos bens.Luiz Felipe Netto de Andrade E. Silva Sahd - 2003 - Trans/Form/Ação 26 (1):141-159.
    O texto salienta a importância das regras da arte de governar no pensamento político de Rousseau, em especial as regras que mantêm a máquina administrativa funcionando.
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  34.  24
    Rousseau E Vico: Linguagem, retórica, sociedade.Antonio Jose Pereira Filho - 2012 - Cadernos de Ética E Filosofia Política 21:167-182.
    O objetivo deste texto é pensar sobre as relações entre Vico e Rousseau e suas respectivas perspectivas sobre o estatuto da linguagem, da retórica e da sociedade.
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  35. Número En Curso Logo Atom.Horacio Luján Martínez, Valentina Marulanda, U. Matallana, L. Gilma, Rafael Maya, E. Mayobre, Carlos Másmela, Marina Berzins McCoy, John McDowell & Andrea Mejía - 2008 - Dianoia 53 (61):111-147.
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  36.  4
    Fundamentalismo e religião da política: uma possibilidade da política como religião.Heiberle Hirsgberg Horácio - forthcoming - Horizonte:1002-1002.
    This article presents arguments that seek to facilitate the understanding that the concept of Political Religion - as well as the authoritarian political experiences represented by it, such as Nazism and Stalinism - can be thought of in conjunction with the concept of fundamentalism. Furthermore, this article also presents possibilities for the concept of Civil Religion - which can also be classified as a Public Religion - even though it is often associated with political experiences considered democratic - such as (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  37.  10
    Rousseau E Marx.Galvano Della Volpe - 1958 - Philosophy and Phenomenological Research 19 (1):134-135.
  38.  7
    Ethnomedical Implications of Wierzbicka’s Theory and Method.Horacio Fabrega - 2012 - Emotion Review 4 (3):318-319.
    Pain is a biological and subjective phenomenon. Clear understanding of its features is essential. Wierzbicka’s analysis accomplishes this. This comment discusses the relevance of her approach for the study of early evolution of medicine. The comment has six parts: (a) Wierzbicka’s theory and method; (b) its application to pain; (c) relevance of pain for the study of ethnomedicine, the cultural understanding of sickness and healing; (d) significance of natural semantic metalanguage (NSM) for understanding the evolution of human thought and behavior; (...)
    Direct download (5 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   2 citations  
  39.  11
    Rousseau e a administração dos bens.Sahd Luiz Felipe Netto de Andrade E. Silv - 2003 - Trans/Form/Ação 26 (1):141-159.
    Direct download (4 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  40.  23
    Rousseau E Nietzsche: De como a ideia de natureza estabelece O devir.Lucia Schneider Hardt - 2012 - Cadernos de Ética E Filosofia Política 21:207-218.
    O texto estabelece um diálogo entre o pensamento de Jean-Jacques Rousseau e de Nietzsche no que diz respeito ao conceito de natureza e sua relação com o devir.
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  41. When Teachers Must Let Education Hurt: Rousseau and Nietzsche on Compassion and the Educational Value of Suffering.Mark E. Jonas - 2010 - Philosophy of Education 44 (1):45-60.
    Avi Mintz has recently argued that Anglo-American educators have a tendency to alleviate student suffering in the classroom. According to Mintz, this tendency can be detrimental because certain kinds of suffering actually enhance student learning. While Mintz compellingly describes the effects of educator's desires to alleviate suffering in students, he does not examine one of the roots of the desire: the feeling of compassion or pity. Compassion leads many teachers to unreflectively alleviate student struggles. While there are certainly times when (...)
    Direct download (6 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   6 citations  
  42.  24
    Rousseau: Liberdade civil, convenção E república.Claudio Boeira Garcia - 2012 - Cadernos de Ética E Filosofia Política 21:99-108.
    O objetivo deste texto é pensar como as definições que Rousseau estabeleceu para os termos liberdade, convenção, direito e legitimidade e o modo como as articulou, anteciparam, em boa medida, noções-chave dos novos regimes republicanos e democráticos instaurados a partir das revoluções ocorridas na América e na França no final do século XVIII.
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  43.  24
    Imaginação E loucura: Os diálogos de Rousseau.Jacira Freitas - 2012 - Cadernos de Ética E Filosofia Política 21:193-206.
    O texto aqui apresentado se constrói na intersecção de duas vertentes de interpretação da filosofia de Rousseau: por um lado, aquelas que privilegiam o aspecto moral do pensamento do genebrino; e, por outro lado, as leituras concentradas nos aspectos autobiográficos de sua obra.
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  44.  30
    Rousseau e a Paz.Paulo César Nodari - 2011 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 56 (3):167-184.
    O propósito do presente artigo é analisar o conceito de paz em Rousseau. Para atingir tal objetivo, é preciso ter presente três aspectos imprescindíveis de desenvolvimento: primeiro, o contexto do século XVI e século XVII a partir de dois questionamentos centrais desta época: o crescimento da desigualdade entre os seres humanos e a legitimidade do absolutismo político; segundo, a proposta de paz à Europa elaborada por Abbé de Saint-Pierre; terceiro, o projeto de paz articulado por Rousseau para a (...)
    Direct download (3 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  45.  7
    Educação de, por e para a democracia: a relação meio-fim na filosofia de John Dewey.Horacio Héctor Mercau - 2020 - Educação E Filosofia 33 (67):219-241.
    La intensión del presente trabajo es la de explorar la relación medios-fines exponiendo que la misma se presenta en la obra de John Dewey como camino y horizonte coherente y consistente de su propuesta filosófica y educativa. La relación medios-fines dirige la investigación llevándonos a una comprensión del conocimiento como practica evaluativa y transformadora. Esta concepción epistemológica sienta las bases para repensar la educación y la democracia y brinda elementos suficientes para superar las dicotomías pensamiento - emoción, hechos - valores (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  46. Comentários literários, estilísticos E sintáticos sobre O epodo XI de horácio.Aline Chagas dos Santos - 2011 - Principia: Revista do Departamento de Letras Clássicas e Orientais do Instituto de Letras 2 (23):29-44.
    Augusto foi um governante admirável que, durante o longo tempo de seu império, fez com que a paz reinasse em Roma e com ela o mundo prosperasse. Pode-se considerar que durante seu império ocorreu o período mais produtivo da literatura latina. Apesar de o imperador ter se esforçado em garantir o triunfo da tradição romana, os modelos preferíveis sempre foram as produções gregas. A influência do helenismo revelava-se nas obras de escritores como, por exemplo, Horácio, considerado o mais autobiográfico de (...)
    No categories
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  47.  14
    Luz E sombra: O público E o privado em Jean-Jacques Rousseau E Hannah Arendt.Karlfriedrich Herb - 2002 - Philósophos - Revista de Filosofia 7 (1).
    Tanto Jean Jacques Rousseau como Hannah Arendt desenvolvem seus ideais de república no conceito de luz e sombra. O artigo focaliza o dado obscuro da república: a esfera privada do cidadão. De acordo com a lógica interna das duas teorias, a arqueologia da vida privada começa com um conceito do político. Ambos os autores são céticos com relação à concepção moderna da vida privada como uma prioridade. Eles tendem a concordar mais com a teoria política clássica. Hannah Arendt restaura (...)
    Direct download  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  48.  17
    Discurso, poder e institucionalidad: canon, cánones y canonización. El caso Bolaño, desde una perspectiva diacrónica.Horacio Gabriel M. Simunovic Díaz - 2015 - Logos: Revista de Lingüística, Filosofía y Literatura 25 (1):35-52.
    El estudio propuesto intenta ofrecer una entrada parcial pero ilustrativa del fenómeno de canonización de la figura autorial de Roberto Bolaño y su obra, desde una perspectiva sistémica, valorativa y diacrónica. El supuesto básico de este trabajo es que la lengua es un sistema social y una red de recursos de construcción de significado que se instancia a través de múltiples textos, surgidos según condiciones contextuales determinadas, orientados a la consecución de metas específicas y constreñidos por valores y reglas institucionales (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
    Translate
     
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  49.  14
    II. Rousseau and the Modern City: The Politics of Speech and Dress.Charles E. Ellison - 1985 - Political Theory 13 (4):497-533.
  50.  40
    Rousseau and the Modern City: The Politics of Speech and Dress.Charles E. Ellison - 1985 - Political Theory 13 (4):497-533.
1 — 50 / 1000